Windows Dev Center

Classes e estruturas de valor (C++/CX)

Uma estrutura de valor ou classe de valor é uma POD ("estrutura Plain Old Data") compatível com Tempo de Execução do Windows. Ela tem um tamanho fixo e consiste somente em campos; diferentemente de uma classe ref, ela não tem propriedades.

Os exemplos a seguir mostram como declarar e inicializar estruturas de valor.


// in mainpage.xaml.h:
    value struct TestStruct
    {
        Platform::String^ str;
        int i;
    };

    value struct TestStruct2
    {
        TestStruct ts;
        Platform::String^ str;
        int i;
    };


// in mainpage.cpp:
    // Initialize a value struct with an int and String
    TestStruct ts = {"I am a TestStruct", 1};

    // Initialize a value struct that contains
    // another value struct, an int and a String
    TestStruct2 ts2 = {{"I am a TestStruct", 1}, "I am a TestStruct2", 2};

    // Initialize value struct members individually.
    TestStruct ts3; 
    ts3.i = 108;
    ts3.str = "Another way to init a value struct.";


Quando uma variável de um tipo de valor é atribuída a outra variável, o valor é copiado para que cada uma das duas variáveis tenha sua própria cópia dos dados. Uma estrutura de valor é uma estrutura de tamanho fixo que contém apenas campos de dados públicos e é declarada com o uso da palavra-chave value struct.

Uma classe de valor é como uma value struct, exceto pelo fato de que seus campos devem receber acessibilidade pública explicitamente. É declarada com o uso da palavra-chave value class.

Uma estrutura ou classe de valor pode conter como campos somente tipos numéricos fundamentais, classes enum, Platform::String^ ou Platform::IBox <T>^, em que T é um tipo numérico ou uma classe enum ou uma estrutura ou classe de valor. Um campo IBox<T>^ pode ter o valor nullptr; é assim que o C++ implementa o conceito de tipos que permitem valor nulo.

Uma classe ou estrutura de valor que contém um tipo Platform::String^ ou IBox<T>^ como membro não está habilitada para memcpy.

Porque todos os membros de uma value class ou value struct são públicos e emitidos em metadados, tipos C++ padrão não são permitidos como membros. Isso é diferente das classes ref, que podem conter tipos C++ padrão private ou internal...

O fragmento de código a seguir declara os tipos Coordinates e City como estruturas de valor. Observe que um dos membros de dados City é um tipo GeoCoordinates. Uma value struct pode conter outros structs de valor como membros.


public enum class Continent 
{  
    Africa,
    Asia,
    Australia,
    Europe,
    NorthAmerica,
    SouthAmerica,
    Antarctica 
};

value struct GeoCoordinates
{
    double Latitude; //or float64 if you prefer
    double Longitude;
};

value struct City
{
    Platform::String^ Name;
    int Population;
    double AverageTemperature;
    GeoCoordinates Coordinates;
    Continent continent;
};


Se você tiver um valor de tipo como um parâmetro de função ou método, ele é normalmente passado por valor. Para objetos maiores, isso pode causar um problema de desempenho. No Visual Studio 2013 e anteriores, os tipos de valor em C++/CX sempre são passados por valor. No Visual Studio de 2015 e posteriores, você pode passar tipos de valor por referência ou por valor.

Para declarar um parâmetro que passe um tipo de valor por valor, use um código como o seguinte:

void Method1(MyValueType obj);

Para declarar um parâmetro que passe um tipo de valor por referência, use o símbolo de referência (&) como no exemplo a seguir:

void Method2(MyValueType& obj);

o tipo dentro de Method2 é uma referência a MyValueType e funciona da mesma maneira que um tipo de referência em C++ padrão.

Quando você chama Method1 de outra linguagem, como C#, não é preciso usar a palavra-chave ref ou out. Quando você chamar Method2, use a palavra-chave ref.

Method2(ref obj);

Você também pode usar um símbolo de ponteiro (*) para passar um tipo de valor por referência. O comportamento em relação a chamadores em outras linguagens é o mesmo (chamadores em C# usam a palavra-chave ref), mas, no método, o tipo é um ponteiro para o tipo de valor.

Como mencionado anteriormente, uma classe ou estrutura de valor pode ter um campo do tipo Platform::IBox<T>^, por exemplo, IBox<int>^. Esse campo pode ter qualquer valor numérico que seja válido para o tipo int ou pode ter o valor nullptr. Você pode transmitir um campo anulável como argumento para um método cujo parâmetro seja declarado como opcional ou para qualquer lugar em que um tipo de valor não precise ter um valor.

O exemplo a seguir mostra como inicializar uma estrutura que tem um campo que permite valor nulo.

public value struct Student
{
    Platform::String^ Name;
    int EnrollmentYear;
    Platform::IBox<int>^ GraduationYear; // Null if not yet graduated. 
};
//To create a Student struct, one must populate the nullable type. 
MainPage::MainPage()
{
    InitializeComponent();

    Student A;
    A.Name = "Alice";
    A.EnrollmentYear = 2008;
    A.GraduationYear = ref new Platform::Box<int>(2012);


    Student B;
    B.Name = "Bob";
    B.EnrollmentYear = 2011;
    B.GraduationYear = nullptr;

    IsCurrentlyEnrolled(A);
    IsCurrentlyEnrolled(B);
}
bool MainPage::IsCurrentlyEnrolled(Student s)
{
    if (s.GraduationYear == nullptr)
    {
        return true;
    }
    return false;
}

A própria estrutura de valor pode permitir valor nulo da mesma forma, como é mostrado aqui:


public value struct MyStruct
{
public:
    int i;
    Platform::String^ s;
};

public ref class MyClass sealed
{
public:
    property Platform::IBox<MyStruct>^ myNullableStruct;
};
Mostrar:
© 2015 Microsoft