Windows Dev Center

Examinando a qualidade do aplicativo

Os gráficos e informações exibidos na página Qualidade mostram um resumo dos dados relacionados ao desempenho e à qualidade do seu aplicativo. Acompanhamos o percentual de clientes que estão encontrando falhas (falhas, eventos sem resposta e exceções de JavaScript), a taxa de falhas e as causas mais comuns do problema.

Observação  Para exibir dados de qualidade de aplicativos, você deve habilitar a coleta de dados de telemetria para sua conta. Se antes você não coletava dados de telemetria, mas habilitar essa opção, poderá levar vários dias até que você comece a ver esses dados.

Acessando relatórios de Qualidade

Para exibir a página Qualidade:

  1. Vá até o Painel da Windows Storee encontre o aplicativo.
    Observação  Você só poderá ver a qualidade de seu aplicativo se o aplicativo estiver listado na Windows Store e aparecer abaixo do título Aplicativos na Loja.
  2. Clique em Detalhes no bloco do aplicativo para ver a página Resumo do aplicativo.
  3. No menu esquerdo, clique em Qualidade.
  4. Analise os filtros no topo da página e defina os critérios que você deseja revisar.
    Observação  Se você tiver publicado pacotes separados para o Windows 8 e para o Windows 8.1, mostraremos os seus dados de qualidade para o Windows 8.1 por padrão. Você pode alterar esse filtro para ver os dados de qualidade para o Windows 8.

Três tipos diferentes de falhas podem ser acompanhados por meio do relatório de Qualidade.

  • Falhas: Quando um aplicativo é encerrado inesperadamente, uma falha é gravada junto com o local no código de programa onde ocorreu a falha. O gráfico mostra a taxa de falha média por computador por dia. A tabela lista os locais mais comuns em que uma falha ocorreu e para os quais coletamos dados.
  • Eventos de aplicativo sem resposta: Quando um aplicativo deixa de responder à entrada do usuário, um evento sem resposta é registrado. O módulo do aplicativo em que ocorreu o evento também é registrado. O gráfico mostra a taxa média sem resposta por computador por dia. A tabela lista os locais mais comuns em que o aplicativo deixou de responder e para os quais coletamos dados.
  • Exceções de JavaScript: Quando ocorre uma exceção de JavaScript (em um aplicativo que usa JavaScript), ela é registrada e tabulada. O gráfico mostra a taxa média em que essas exceções ocorreram por computador por dia. A tabela lista as exceções mais comuns para as quais coletamos dados.

Dados de taxa de falha e falhas mais comuns

Os dados de taxa de falha são provenientes de um conjunto de amostras de clientes. A amostra é projetada para representar com fidelidade os clientes reais que instalaram o aplicativo, não sendo limitada àqueles que encontraram falhas. Os dados só consideram as falhas que ocorreram durante o período inicial de uso, considerando um aplicativo tende a se estabilizar ao longo do tempo e que, após um determinado período de uso, vemos uma variação muito pequena na taxa de falhas.

Observação   Você pode ver um aviso de que o conjunto de amostras não é estatisticamente significativo. Isso significa que ainda não obtivemos dados suficientes para considerá-lo uma representação precisa da qualidade e do desempenho de seu aplicativo.

Os dados para a lista de falhas mais comuns são provenientes de todos os clientes do seu aplicativo. Se a maioria dos clientes não foi capaz de atender aos requisitos de uso por causa das falhas que estão ocorrendo, a taxa de falhas será 0, mas você ainda verá as principais falhas do aplicativo, conforme indicado aqui.

crashrate

Compreender as principais falhas vistas pelos seus clientes permite que você as corrija e publique atualizações para o aplicativo na Windows Store.

Compreendendo os travamentos e congelamentos

Para travamentos e congelamentos, mostramos as cinco falhas mais comuns na última versão do seu aplicativo. A Contagem representa as ocorrências totais das falhas entre todos os clientes do seu aplicativo. O link Download aponta para um arquivo .cab que contém o despejo de processo referente a essa falha (caso você tenha compilado o pacote .appxupload do aplicativo com dados de depuração). Você pode baixar o arquivo .cab e abri-lo no depurador do Microsoft Visual Studio para obter mais detalhes sobre o problema. Para saber mais, veja Depuração e teste.

crashesandhangs

Uma falha é identificada exclusivamente por um nome de falha. Veja a seguir um exemplo de um nome de Falha para travamentos e congelamentos:

NULL_CLASS_PTR_READ_c0000005_mydll.dll!myfunc::DoOp

Esta falha pode ser dividida nos seguintes elementos:

ElementoExemplo

Classe de problema

NULL_CLASS_PTR_READ

Código de erro

c0000005

Símbolo

mydll.dll!myfunc::DoOp

 

Você pode determinar o motivo do travamento ou congelamento no seu aplicativo baixando o arquivo .cab associado, que contém um despejo de processo associado à falha. Você pode obter os rastreamentos de pilha e outros detalhes da falha a partir do despejo de processo.

Para processar o arquivo .cab e extrair os rastreamentos de pilha, você precisará de:

  1. WinDbg.exe instalado na sua máquina. O WinDbg.exe é a ferramenta de depuração recomendada para obter rastreamentos de pilha a partir do despejo de processo. Se você ainda não tiver o WinDbg.exe, poderá obtê-lo aqui.

  2. Os símbolos do aplicativo. Para obter os rastreamentos de pilha do despejo de processo, você deve ter os símbolos correspondentes à versão atual do seu aplicativo na Windows Store.

Obtendo rastreamentos de pilha para falhas e travamentos

Essas etapas não se destinam a ser um tutorial completo de depurador, mas devem permitir que você obtenha os rastreamentos de pilha para as falhas em seu aplicativo.

  1. Clique no link Download ao lado do nome da falha para qualquer problema associado ao seu aplicativo (travamento ou congelamento). Vamos supor que o nome de falha seja:

    STATUS_INTEGER_DIVIDE_BY_ZERO_c0000094_FaultoidEx.Engine.dll!?
    __abi_FaultoidEx_Engine___IEngineServerPublicNonVirtuals____abi_DivideByZero
    
  2. Salve o arquivo .cab em uma localização de sua escolha.

  3. Inicie WinDbg.exe.

  4. No menu Arquivo, clique em Abrir Despejo de Memória.

    opencrashdump

  5. Na caixa de diálogo Abrir Despejo de Memória, aponte para a localização do arquivo salvo e abra-o.

    opencrashdumpwindow

  6. No menu Arquivo, clique em Caminho do Arquivo de Símbolo e digite o caminho para os símbolos correspondentes à versão disponível na Windows Store. Marque a caixa de seleção Recarregar e clique em OK.

    symbolfilepath

    Se você quiser apontar para os símbolos disponíveis publicamente da Microsoft (para binários que não sejam os do seu aplicativo), use o seguinte formato para o caminho dos símbolos:

    Srv*;<<your symbols path here>>
    

    Se o caminho dos símbolos for c:\symbols., o caminho equivalente de acordo com a orientação acima será:

    Srv*;c:\symbols
    
  7. No prompt da Janela de Comando, insira:

    !analyze –v
    

    Se houver algum erros e aviso sobre arquivos binários, isso significa que o depurador não foi capaz de encontrar os símbolos corretos para o aplicativo. Você deve identificar o caminho correto para o local em que os símbolos estão armazenados e adicioná-lo conforme descrito na etapa 6.

  8. O rastreamento de pilha é exibido na janela de comando da seguinte maneira:

    stacktracewindow

    Na pilha de chamadas, você pode ver que a falha foi uma exceção de "divisão por zero" em uma função chamada DivideByZero em FaultoidEx.Engine.dll. Isso corresponde ao nome da falha que vimos na etapa 1, ajudando você a compreender a falha e a saber o que fazer para corrigi-la.

Compreendendo as exceções de JavaScript

A taxa de exceções e as exceções de JavaScript mais comuns são aplicáveis somente a aplicativos que usam JavaScript.

javascriptexceptions

Por padrão, primeiro listamos as cinco principais falhas para exceções de JavaScript. Clicar o botão Mostrar Tudo expande essa lista para mostrar até 15 falhas. Veja a seguir um exemplo de entrada de lista para uma exceção de JavaScript:

WinRT error_8007007E_msappx://Contoso.ContosoApp8wekyb3d8bbwe/ContosoApp/program.js!scenario1Run

A exceção de JavaScript pode ser dividida nos seguintes elementos:

ElementoExemplo

ErrorTypeText

Erro WinRT

ErrorCode

8007007E

FileName_FunctionName

program.js!scenario1Run

 

Obtendo rastreamentos de pilha para exceções de JavaScript

Você pode verificar o motivo da exceção de JavaScript associado a uma falha executando as seguintes etapas:

  1. Clique no link Download ao lado do nome da exceção de JavaScript associada ao seu aplicativo.

  2. Salve o arquivo .cab em uma localização de sua escolha.

  3. O arquivo .cabfile contém um arquivo com um nome que começa com ErrorInfo. Extraia o arquivo e salve-o em uma localização de sua escolha.

  4. Abra o arquivo ErrorInfo na localização escolhida na etapa 3 usando o Bloco de Notas.

  5. O arquivo ErrorInfo tem os rastreamentos de pilha associados à falha. Aqui está um exemplo:

    errorinfowindow

    Neste exemplo, o erro foi devido a uma função não definida. A pilha de chamadas que leva até a falha também está no arquivo ErrorInfo.

Comentários

Todas as datas e horas usadas nos relatórios analíticos, gráficos e dados baixados são mostrados no UTC.

Tópicos relacionados

Lançando versões melhoradas
Coletando dados de telemetria dos seus aplicativos

 

 

Mostrar:
© 2015 Microsoft