Diretrizes e lista de verificação de acessibilidade

Diretrizes e lista de verificação de acessibilidade (HTML)

[ Este artigo destina-se aos desenvolvedores do Windows 8.x e do Windows Phone 8.x que escrevem aplicativos do Windows Runtime. Se você estiver desenvolvendo para o Windows 10, consulte documentação mais recente]

Procurando a versão para C#/VB/C++/XAML deste tópico? Consulte Diretrizes e lista de verificação de acessibilidade (XAML).

Aqui nós fornecemos uma lista de verificação que você pode usar para garantir que seu aplicativo do Tempo de Execução do Windows em JavaScript seja acessível.

  1. Defina o nome (obrigatório) e a descrição (opcional) acessíveis dos elementos da interface do usuário interativos e do conteúdo.

    Um nome acessível é uma cadeia de caracteres de texto curta e descritiva que o leitor de tela usa para anunciar um elemento de interface do usuário. Você deve definir explicitamente o nome acessível das imagens (use o atributo alt), campos de entrada (use a marca label com o atributo for), controles div personalizados e assim por diante. As descrições acessíveis e as dicas de ferramenta ajudam a entender a interface do usuário.

    Para saber mais, veja Nome acessível e Descrição acessível (opcional).

  2. Defina e mantenha os atributos value e status acessíveis.

    Esses atributos são importantes para elementos personalizados, como botões, listas, caixas de seleção, caixas de combinação, controles deslizantes, barras de progresso e assim por diante.

    Para saber mais, veja Valor e Estado.

  3. Defina o atributo role para regiões e elementos da interface do usuário personalizados interativos.

    Você deve atribuir uma função WAI-ARIA (Accessibility Initiative - Accessible Rich Internet Applications) válida para elementos da interface do usuário personalizados (por exemplo, marcas div interativas) e regiões.

    Para saber mais, veja Função.

  4. Veja como implementar a acessibilidade de teclado.

    • Defina o atributo tabindex para elementos interativos.
    • Implemente a navegação com teclas de seta para elementos compostos.
    • Implemente a ativação do teclado.
    • Defina teclas de acesso ou implemente teclas de aceleração.

    Para saber mais, veja Implementando a acessibilidade de teclado.

  5. Defina o atributo aria-live para as regiões com conteúdo dinâmico.

    Ao definir aria-live, os leitores de tela podem anunciar as mudanças da interface do usuário conforme elas acontecem.

    Para saber mais, veja Tornando regiões dinâmicas acessíveis.

  6. Torne as tabelas acessíveis definindo um nome, cabeçalhos e um resumo ou uma descrição acessível.

    Isso é importante em tabelas grandes e complexas, em que os usuários precisam de ajuda para entender os dados. Não esqueça de marcar as tabelas de layout com role="presentation".

    Para saber mais, veja Tornando as tabelas acessíveis.

  7. Observe a UI para confirmar se o contraste do texto está adequado, se os elementos são renderizados corretamente nos temas de alto contraste e se as cores são usadas corretamente.

    • Use as opções de exibição do sistema que ajustam o valor de pontos por polegada (dpi) da exibição, e garanta que a interface do usuário de seu aplicativo seja dimensionada corretamente quando o valor de dpi mudar. (Alguns usuários mudam os valores de dpi como uma opção de acessibilidade, isso está disponível em Facilitar a visualização no computador na Central de Facilidade de Acesso).
    • Use uma ferramenta de análise de cor para verificar se a taxa de contraste visual do texto é pelo menos 4.5:1.
    • Mude para um tema de alto contraste e veja se é possível ler e usar a interface do usuário.
    • A interface do usuário não deve usar as cores como única forma de transmitir informações.

    Para saber mais, veja Oferecendo suporte a temas de alto contraste e Cumprindo os requisitos de texto acessível.

  8. Divida as páginas em regiões lógicas e marque as regiões com funções de ponto de referência e nomes acessíveis. Assim, as tecnologias adaptativas podem gerar resumos de páginas e oferecer uma navegação mais eficiente.

    Para saber mais, veja Expondo a estrutura lógica do aplicativo.

  9. Execute ferramentas de acessibilidade, resolva os problemas relatados e verifique a experiência de leitura da tela.

    Use Inspect para verificar o acesso programático, execute o UI Accessibility Checker (AccChecker) para descobrir erros comuns e confira a experiência de leitura da tela com o Narrator.

    Para saber mais, veja Testando a acessibilidade do aplicativo.

  10. Declare que seu aplicativo é acessível na Windows Store.

    Se você implementou o suporte a acessibilidade de linha de base, declarar o aplicativo como acessível na Windows Store pode ajudar a atingir mais clientes e obter mais classificações positivas.

    Para saber mais, consulte Declarando que seu aplicativo é acessível na Windows Store. Observe que declarar o aplicativo como acessível não é relevante para o Windows Phone.

Tópicos relacionados

Acessibilidade para aplicativos do Tempo de Execução do Windows em JavaScript e HTML

 

 

Mostrar:
© 2017 Microsoft