Migrar do cache do AppFabric
Recolher sumário
Expandir sumário

Migrar do cache do AppFabric para o Cache na Função do Azure

Atualizado: agosto de 2015

ImportantImportante
A Microsoft recomenda que todos os novos desenvolvimentos usem Cache Redis do Azure. Para documentação atual e orientação sobre como escolher uma oferta de Cache do Azure, consulte Qual oferta de Cache do Azure é ideal para mim?

Este tópico descreve como migrar do Microsoft AppFabric 1.1 para Windows Server para o Cache do Microsoft Azure. Esse tipo de migração de caching pode ocorrer quando você move um aplicativo local para o Azure.

O AppFabric oferece suporte a clusters de cache no local que usam os seus próprios servidores e infraestrutura de rede. A migração para Azure é facilitada pelo fato de que o modelo de programação e a maioria dos recursos do AppFabric são compartilhados com o Cache do Microsoft Azure.

Antes de migrar seu aplicativo habilitado para armazenamento em cache para a nuvem, examine as diferenças entre o AppFabric e o Cache do Microsoft Azure. Se precisar de algum recurso, como write-through, que não esteja disponível no Cache do Microsoft Azure, você terá que reprojetar essa parte da solução para que a migração para Azure seja bem-sucedida.

Todos os caches e suas configurações relevantes terão que ser recriados em uma função do Azure habilitada para armazenamento em cache. O primeiro passo é analisar o cluster de cache do AppFabric para compreender a configuração atual no local.

  1. No cluster de cache do AppFabric, abra um prompt de comando Windows PowerShell de Administração de Cache.

  2. Execute o comando Get-Cache sem nenhum parâmetro. Isso listará os caches nomeados.

  3. Para cada cache listado, execute o comando Get-CacheConfig. Passe o nome do cache como um argumento para esse comando. Registre os parâmetros de configuração de cada cache. É mostrado a seguir um exemplo dessa saída.

    PS C:\Windows\system32> Get-CacheConfig TestCache
    
    CacheName                : TestCache
    TimeToLive               : 20 mins
    CacheType                : Partitioned
    Secondaries              : 0
    MinSecondaries           : 0
    IsExpirable              : True
    EvictionType             : None
    NotificationsEnabled     : True
    WriteBehindEnabled       : False
    WriteBehindInterval      : 300
    WriteBehindRetryInterval : 60
    WriteBehindRetryCount    : -1
    ReadThroughEnabled       : False
    ProviderType             :
    ProviderSettings         : {}
    
  4. Execute o comando Get-CacheHost para ver uma lista dos hosts de cache no cluster de cache.

  5. Para cada host de cache, execute o comando Get-CacheHostConfig. Passe os argumentos necessários: o nome do host de cache e a porta de cache (geralmente 22233). Registre o parâmetro Size de cada host de cache.

  6. Some os valores Size de todos os hosts de cache para determinar o tamanho total do cluster de cache.

WarningAviso
Não há suporte à instalação do AppFabric e do SDK do Azure na mesma máquina de desenvolvimento. Estas etapas pressupõem que você esteja usando máquinas separadas ou tenha desinstalado completamente o AppFabric antes de instalar o SDK do Azure.

Em Visual Studio, crie um serviço de nuvem ou abra um serviço de nuvem existente. Adicione uma Função de Trabalho de Cache ao serviço de nuvem. Para obter mais informações, consulte Hospedando o cache na função em funções dedicadas (cache do Azure). Essa função fornecerá recursos de caching a todo o serviço de nuvem. As etapas a seguir descrevem como recriar os caches nomeados.

  1. No Visual Studio, vá para a janela Gerenciador de Soluções.

  2. Na pasta Funções, clique duas vezes na função que hospeda o caching.

  3. Na caixa de diálogo de propriedades da função, selecione a guia Cache.

  4. Em Configurações do Cache Nomeado, primeiramente modifique o cache padrão para corresponder às configurações de cache padrão no cluster de cache do AppFabric. Em seguida, use o link Adicionar Cache Nomeado para adicionar outros caches que possam ser exigidos pela sua solução. A tela a seguir mostra vários caches nomeados configurados.

    Propriedades do armazenamento em cache para caches nomeados
  5. Use o para criar ou reutilizar uma conta de armazenamento. Essa conta deve ser usada no campo de conta de armazenamento da guia Cache para implantações na nuvem.

A tabela a seguir correlaciona a saída de Get-CacheConfig com os parâmetros na janela do caching.

 

Configuração do Get-CacheConfig Configuração da janela do caching

CacheName

Nome

TimeToLive

Vida útil (min)

Secundários (0, 1)

Alta Disponibilidade (0 = não selecionado, 1 = selecionado)

É Expirável (Verdadeiro, Falso)

Tipo de Expiração (Verdadeiro = Absoluta, Falso = Nenhuma)

Tipo de Remoção (Nenhum, LRU)

Política de Remoção (Nenhum, LRU)

Notificações Ativas (Verdadeiro, Falso)

Notificações (Verdadeiro = marcado, Falso = desmarcado)

noteObservação
As configurações de caching do AppFabric que não são listadas aqui não têm suporte no Cache do Microsoft Azure.

Para configurar o tamanho do cluster de cache, é necessário entender a relação entre o tamanho da máquina virtual e o número de instâncias dessa função em execução. Para obter mais informações, consulte Considerações sobre planejamento de capacidade para o Cache na Função do Azure.

A etapa final é mover qualquer código do aplicativo para os projetos de serviço de nuvem. Observe que o namespace e muitas APIs permanecem idênticos. As etapas a seguir fornecem orientação de migração para cada projeto que exija o caching.

  1. No projeto Visual Studio, primeiramente remova qualquer referência aos assemblies do AppFabric.

  2. Em seguida, faça backup das seções dataCacheClient do arquivo app.config ou web.config.

  3. Remova o dataCacheClient e outras seções de armazenamento em cache do arquivo app.config ou web.config.

  4. Em seguida, prepare o projeto para usar Cache do Microsoft Azure. Para obter mais informações, consulte Como: Preparar o Visual Studio para usar o Cache na Função do Azure.

  5. Então adicione manualmente as seções dataCacheClient removidas de volta ao arquivo app.config ou web.config. As seguintes alterações deverão ser feitas nessas seções:

    • Adicionar um elemento autoDiscover a cada seção. O atributo identifier deverá referenciar o nome da função que hospeda o caching.

      <autoDiscover isEnabled="true" identifier="[cache cluster role name]" />
      
    • Remover todos os elementos hosts, host e securityProperties. Eles são desnecessários e não têm suporte no Cache do Microsoft Azure.

Consulte também

Mostrar:
© 2016 Microsoft