Criar uma ponte unidirecional XML

Atualizado: agosto de 2015

Esta seção lista as etapas para criar uma Ponte unidirecional XML em um Projeto do Serviço BizTalk. As Ponte XMLs têm diferentes estágios. Neste tópico:

  1. Adicionar a ponte ao projeto dos serviços do BizTalk

  2. Inserir os esquemas de solicitação para as mensagens XML que são processadas pela Ponte XML.

  3. Configurar o estágio de decodificação

  4. Configurar o estágio de validação

  5. Configurar o estágio Enriquecimento e suas propriedades

  6. Configurar o estágio de Transformação

  7. Configurar o estágio Enriquecimento (pós-transformação)

  8. Configurar o estágio Codificação

  1. Crie um Projeto do Serviço BizTalk. Introdução ao projeto do Visual Studio lista as etapas.

  2. Clique com o botão direito do mouse em qualquer lugar da área de design do Projeto do Serviço BizTalk e selecione Propriedades. Em URL de Serviço do BizTalk, digite sua URL de Serviços BizTalk.

  3. Na Caixa de Ferramentas, arraste e solte Ponte unidirecional XML na área de design de Projeto do Serviço BizTalk. O arquivo .BridgeConfig é adicionado à solução.

  4. Clique com o botão direito do mouse em ponte, selecione Propriedades, e depois insira as seguintes propriedades:

     

    Nome da propriedade Descrição

    Item do projeto associado

    Somente leitura: O nome do arquivo de BridgeConfig associado. Para alterar o nome do arquivo, altere a propriedade Nome da entidade.

    Nome da Entidade

    O nome da Ponte XML na área de design do Projeto do Serviço BizTalk. Esse nome deve ser exclusivo para o Projeto do Serviço BizTalk. O nome do arquivo .BridgeConfig é o mesmo que o valor que você insere aqui.

    Endereço relativo

    O endereço relativo em que o Ponte XML está hospedado no Microsoft Azure. Esse endereço combinado com a URL de Serviços BizTalk que você inseriu na Etapa 2 cria a URL completa para a ponte.

    Por exemplo, se a URL de Serviços BizTalk for MyBizTalkService e o endereço relativo da ponte for UpdateCustomers, a URL do ponto de extremidade no Barramento do Serviço será https://MyBizTalkService.biztalk.windows.net/default/UpdateCustomers.

    Tabela de ordem da rota

    /insira a ordem de roteamento da mensagem de ponte para outros componentes do fluxo de mensagem. Consulte The Routing Order.

    Endereço de tempo de execução

    A URL pública de ponto de extremidade de tempo de execução em que a ponte será implantada.

    Rastrear propriedades

    Configure esta propriedade para definir que propriedades de mensagens são controladas pela ponte. Consulte Rastreando mensagens processadas pela ponte.

  5. Clique em Salvar.

Um único Projeto do Serviço BizTalk pode ter várias pontes e vários esquemas. Para facilitar o uso e poupar tempo de processamento, associe os esquemas às pontes. Em outras palavras, exija que uma ponte específica possa processar apenas mensagens que estão em conformidade com um esquema específico ou um conjunto de esquemas. Esta seção lista as etapas para criar essa associação.

  1. Adicione os esquemas ao Projeto do Serviço BizTalk. Introdução ao projeto do Visual Studio lista as etapas. Repita essa etapa para adicionar todos os números de esquemas necessários para o seu Projeto do Serviço BizTalk.

  2. Clique duas vezes em Ponte unidirecional XML para abrir o designer de itinerário.

    noteObservação
    O designer de itinerário é uma área de somente leitura. Não é possível adicionar ou remover um estágio ou uma atividade de designer de itinerário.

  3. Na área de design da ponte, na caixa Tipos de Mensagem, selecione o ícone adicionar [ Adicionar ícone ] para abrir o Seletor de Tipo de Mensagem. Em Seletor de Tipo de Mensagem:

    1. Na caixa Tipos de mensagens disponíveis, selecione o esquema para a mensagem de Solicitação.

    2. Selecione o ícone de seta para a direita [ Ícone de seta ] para associar o esquema de Solicitação à ponte.

    3. Selecione OK. O esquema selecionado agora está listado na caixa Tipo de Mensagem.

      Adicional:

      • É possível adicionar vários esquemas ao mesmo tempo. Para associar mais esquemas à ponte, repita essa etapa.

      • Para remover uma associação de esquema à ponte, selecione o esquema na caixa Tipo de Mensagem e pressione o ícone de exclusão [ Ícone Excluir ].

      • Para substituir uma associação de esquema por outra, clique no botão de edição [ Ícone Editar ] para reabrir o Seletor de Tipo de Mensagem.

  4. Clique em Salvar.

O estágio Decodificação decodifica uma mensagem de texto de entrada para uma mensagem XML e a passa para o estágio Validação na ponte Ponte unidirecional XML. Ao contrário de outros estágio na ponte, o estágio Decodificação não tem uma propriedade IsEnabled. A propriedade IsEnabled para uma fase define se o estágio processa a mensagem passando por meio da ponte. O estágio Decodificação não inclui essa propriedade, porque se a mensagem foi decodificada ou não depende do tipo de conteúdo da mensagem de entrada. Se uma ponte receber uma mensagem de tipo de conteúdo “texto/simples”, o estágio de decodificação decodificará a mensagem e a converterá em uma mensagem XML. O restante do processamento, em cada estágio na ponte acontece na mensagem XML e não na mensagem de arquivo simples. No entanto, se uma mensagem com qualquer outro tipo de conteúdo for recebida pela ponte, o estágio de decodificação não estará ativado e a mensagem é passada simplesmente para o próximo estágio.

O estágio Decodificação fornece duas propriedades, Inspetor na Entrada e Inspetor na Saída. Essas propriedades são usadas para incluir códigos personalizados como parte do processamento da ponte. Consulte Como incluir código personalizado em pontes.

No estágio Validação, você pode inserir se o estágio realiza validações de esquema na mensagem de solicitação recebida e se os avisos de validação podem ser propagados de volta para o cliente como exceções.

  1. Clique duas vezes na ponte para abrir a área de design de Configuração da ponte.

  2. Selecione o estágio de validação. Em Propriedades, defina IsEnabled para True ou False. Quando for True, o estágio valida a mensagem de solicitação recebida com base nos esquemas adicionados anteriormente. Se for Falso, não haverá validação do esquema e a mensagem simplesmente passará para o próximo estágio.

    Adicional:

  3. Selecione a atividade de validação de XML. Em Propriedades, defina a propriedade Relatar Aviso como Erros para Verdadeira ou Falsa. Quando Verdadeira, ponte relata todos os avisos como erros encontrados durante a validação de XML com base em um esquema e os envia de volta ao cliente que enviou a mensagem de solicitação. Um aviso de validação é emitido como uma exceção, e a validação falha. Veja Validação e modelo de objeto de esquema para compreender os avisos e erros na validação de esquemas XML.

  4. Clique em Salvar.

O estágio Enriquecimento permite o enriquecimento da mensagem definindo propriedades, os valores para os quais pode-se derivar do cabeçalho da mensagem (padrão ou personalizado), pelas propriedades padrão promovidas pelo Serviços BizTalk ou a partir de uma fonte de dados externa (somente tabelas Banco de dados SQL do Microsoft Azure são suportadas) ou de um elemento no corpo da mensagem. Essas propriedades podem então ser usadas para rotear a mensagem para um ponto de extremidade de destino ou para processar ainda mais por meio da entidade de recebimento da mensagem. Esta seção lista as etapas para executar cada uma das seguintes ações:

  • Atribua valores de cabeçalho de mensagem às propriedades.

  • Usar propriedades padrão ou promovidas do sistema pelo Serviços BizTalk.

  • Pesquisar uma fonte de dados externa

  • Extrair valores de um elemento do corpo da mensagem usando o Xpath

Importante:

Você pode escolher se deseja executar uma dessas ações desativando ou ativando o estágio Enriquecimento.

Etapas:

  1. Clique duas vezes em Ponte unidirecional XML para abrir o designer de itinerário.

  2. Selecione o estágio Enriquecimento. Em Propriedades, defina a propriedade IsEnabled para Verdadeira ou Falsa.

    noteObservação
    Quando for True e não houver nenhuma propriedade definida, a ponte não gera um erro ao configurar a ponte (tempo de design) nem ao processar a mensagem (tempo de execução).

    Adicional:

  3. No estágio Enriquecimento, selecione a atividade Enriquecimento. Em Propriedades, selecione o botão de reticências (...) na propriedade Definição de Propriedade para abrir Definições de Propriedade.

  4. Em Definições de Propriedade, selecione Adicionar. Em Adicionar Propriedade, você pode usar valores de várias origens e incluí-los na mensagem como propriedades. Essas propriedades e os seus valores podem então ser usados posteriormente para outras tarefas de processamento, como roteamento de mensagens para diferentes destinos com base nos valores das propriedades (consulte The Routing Action. A tabela a seguir lista as diversas origens e formas de adicionar propriedades à mensagem:

     

    Origem Como

    Atribuir valores de cabeçalho de mensagem às propriedades

     

    Usar propriedades promovidas do sistema

     

    Pesquisar uma fonte de dados externa

    Extrair valores de dentro da mensagem usando o XPath

    To extract values from a message body using xpath

  1. Em Adicionar Propriedade, faça o seguinte:

    noteObservação
    Esta tabela lista apenas os campos obrigatórios para a operação de atribuição do cabeçalho para a propriedade, que é relevante apenas para as mensagens que são transferidas com os protocolos de transferência de mensagens, como SOAP, HTTP, FTP e SFTP. Portanto, os passos a seguir são relevantes apenas se você selecionar HTTP, SOAP, FTP ou SFTP na lista suspensa Tipo. Além disso, dependendo do que você selecionar para a lista suspensa Tipo, os campos obrigatórios são realçados em vermelho e os outros campos são esmaecidos.

     

    Seção Nome do Campo Descrição

    Origem (ler da)

    Tipo

    Especifique o tipo de mensagem da qual os valores de cabeçalhos são extraídos. Para atribuir valores de cabeçalho a propriedades, os valores possíveis são SOAP, HTTP, FTP, SFTP e Orientados.

    O namespace do cabeçalho SOAP (somente se o Tipo for definido como SOAP)

    Especifica o namespace do cabeçalho SOAP personalizado. Por exemplo, no trecho a seguir, o namespace do cabeçalho personalizado MessageType é destacado:

    <s:Header>
       ...
      <MessageType xmlns="http://schemas.microsoft.com/integration/2011/system-properties">http://POAttr.org#PurchaseOrderAttr</MessageType> 
       ...
    </s:Header>
    
    ImportantImportante
    Este campo fica acinzentado se você selecionar um cabeçalho padrão na lista suspensa Identificador. Você deve digitar um namespace apenas para cabeçalhos SOAP personalizados. No entanto, não é uma propriedade obrigatória.

    Este campo também fica acinzentado se o Tipo for definido como HTTP, FTP, SFTP ou Orientado.

    Identificador

    Especifica o nome da propriedade no cabeçalho da mensagem, o valor do qual você deseja extrair e atribuir a uma propriedade que você está definindo na caixa de diálogo. Se usarmos o mesmo trecho acima, o identificador seria MessageType.

    É possível também especificar cabeçalhos personalizados aqui. Para FTP e SFTP, o menu suspenso lista os identificadores padrão. Para o tipo de mensagem HTTP, como há uma lista enorme de cabeçalhos padrão, o menu suspenso não lista cabeçalhos. Você pode digitar o nome do cabeçalho nesse caso. Além disso, para tipos de mensagens SOAP, HTTP e Orientadas, você também pode listar um cabeçalho personalizado cujo valor você deseja atribuir a outra propriedade.

    Para entender isso melhor, veja este exemplo. Suponhamos que um cabeçalho de mensagem SOAP seja semelhante ao seguinte:

    <s:Header>
      ...  
      <PONumber xmlns="http://schemas.microsoft.com/integration/promotedpropertiesinfo">PO1234</PONumber> 
      ...  
    </s:Header>
    

    Esse trecho, PONumber é um cabeçalho SOAP personalizado cujo valor é PO1234. Então, se você definir o Identificador de PONumber, o valor PO1234 vai ser atribuído à propriedade que você está definindo aqui.

    Propriedade (gravar em)

    Nome da propriedade

    Especifica o nome da propriedade que você está definindo. O valor dessa propriedade será definido para o valor que é extraído da propriedade do cabeçalho da mensagem que você especificou anteriormente.

    Para continuar usando o mesmo exemplo acima, se você definir o Nome da propriedade como P1 e Identificador como PONumber, o valor de P1 será definido como PO1234.

    Tipo de dados

    Especifica o tipo de dados da propriedade. Você pode selecionar um valor na lista suspensa.

  2. Clique em OK na caixa de diálogo Adicionar Propriedade. As caixas de diálogo agora devem parecer assim:

    Definição de propriedade

    Então o que essa captura de tela retrata? Isso significa que se a mensagem recebida é uma mensagem SOAP com um nome de cabeçalho SOAP como PONumber e o namespace do cabeçalho como http://schemas.microsoft.com/integration/promotedpropertiesinfo, e depois um P1 com tipo de dados string é criado e o valor do cabeçalho é atribuído a esta propriedade.

  3. Para atualizar ou remover uma definição de propriedade, você pode selecionar a definição de propriedade na caixa de diálogo e clicar em Editar ou Remover. Clique em OK na caixa de diálogo Definição de Propriedade e clique em Salvar para salvar alterações no Configuração da ponte.

  1. Em Adicionar Propriedade, faça o seguinte:

    noteObservação
    Esta tabela lista apenas os campos obrigatórios para a atribuição de propriedades promovidas pelo sistema à mensagem. Além disso, dependendo do que você selecionar para a lista suspensa Tipo, os campos obrigatórios são realçados em vermelho e os outros campos são esmaecidos.

     

    Seção Nome do Campo Descrição

    Origem (ler da)

    Tipo

    Para usar as propriedades promovidas do sistema, selecione Sistema na lista suspensa.

    Identificador

    Especifica o nome da propriedade promovida pelo sistema, o valor do qual você deseja extrair e atribuir a uma propriedade que você está definindo na caixa de diálogo.

    Propriedade (gravar em)

    Nome da propriedade

    Especifica o nome da propriedade que você está definindo. O valor dessa propriedade será definido para o valor que é extraído da propriedade promovida pelo sistema que você especificou anteriormente.

    Tipo de dados

    Especifica o tipo de dados da propriedade. Você pode selecionar um valor na lista suspensa.

  1. Em Adicionar Propriedade, faça o seguinte:

    noteObservação
    Esta tabela lista apenas os campos obrigatórios para a operação de pesquisa. Portanto, os passos a seguir são relevantes apenas se você selecionar Pesquisar na lista suspensa Tipo. Além disso, dependendo do que você selecionar para a lista suspensa Tipo, os campos obrigatórios são realçados em vermelho e os outros campos são esmaecidos.

    ImportantImportante
    Para esta versão, você só pode consultar em uma tabela Banco de dados SQL do Microsoft Azure.

     

    Seção Nome do Campo Descrição

    Origem (ler da)

    Tipo

    Para uma operação de pesquisa, selecione Pesquisa na lista suspensa.

    Identificador

    Na lista suspensa, selecione um provedor já configurado

    Se você ainda não tiver configurado um provedor, configure um:

    1. Na lista suspensa Identificador, selecione Configurar Novo.

    2. Na caixa de diálogo Configuração do Provedor, especifique os seguintes valores:

       

      Nome do Campo Descrição

      Nome do Provedor

      Especifique um nome para o provedor

      Cadeia de Conexão

      Especifique uma cadeia de conexão válida para se conectar a uma tabela do Banco de dados SQL do Microsoft Azure

      Nome da Tabela

      Especifique o nome da tabela do Banco de dados SQL do Microsoft Azure na qual você deseja fazer uma pesquisa de dados

      Consulta na Coluna

      Especifique um nome de coluna na tabela do Banco de dados SQL do Microsoft Azure, os valores que são usados como a consulta de entrada para execução da pesquisa de dados

      Coluna de Saída de Consulta

      Especifique um nome de coluna na tabela do Banco de dados SQL do Microsoft Azure, o valor é o valor de saída que é atribuído à propriedade pesquisada.

    3. Clique em OK para adicionar o provedor à configuração.

    Propriedade de Pesquisa

    Na lista suspensa, selecione uma propriedade que você já deve ter definido. O valor dessa propriedade é passado para a Coluna de Entrada de Consulta especificada na configuração do provedor acima.

    Propriedade (gravar em)

    Nome da propriedade

    Especifique um nome para a propriedade que contenha o valor pesquisado. O valor dessa propriedade é derivado do valor da Coluna de Saída de Consulta especificada na configuração do provedor acima.

    Tipo de dados

    Especifica o tipo de dados da propriedade. Você pode selecionar um valor na lista suspensa.

  2. Clique em OK na caixa de diálogo Adicionar Propriedade. As caixas de diálogo devem ter esta aparência:

    Definição de pesquisa

    Então, o que essas caixas de diálogo representam? Isso se parece com os fluxos lógicos (explicado usando o mesmo exemplo da ordem de compra como acima):

    • A ponte pesquisa o valor P1 (PO1234) a coluna de consulta de entrada (P_Order) na tabela (TempTable) definido na configuração de provedor MyProvider.

    • A ponte seleciona o valor correspondente ao PO1234 da coluna de consulta de saída (Cust_Name) no TempTable.

    • O valor selecionado da coluna de consulta de saída é atribuído à propriedade P2. Por exemplo, se o nome do cliente correspondente à ordem de compra PO1234 for John, o valor de P2 será definido para John.

    • O tipo de dados da propriedade P2 é definido como string.

  3. Para atualizar ou remover uma definição de propriedade, você pode selecionar a definição de propriedade na caixa de diálogo e clicar em Editar ou Remover. Clique em OK na caixa de diálogo Definição de Propriedade e clique em Salvar para salvar alterações no Configuração da ponte.

  1. Em Adicionar Propriedade, faça o seguinte:

    noteObservação
    Esta tabela lista apenas os campos obrigatórios para a operação de extração (xpath). Além disso, dependendo do que você selecionar para a lista suspensa Tipo, os campos obrigatórios são realçados em vermelho e os outros campos são esmaecidos.

     

    Seção Nome do Campo Descrição

    Origem (ler da)

    Tipo

    Selecione Xpath na lista suspensa.

    Identificador

    Especifique a consulta XPath para extrair um elemento ou um atributo de uma mensagem. Uma consulta xpath típica se parecerá com o seguinte:

    /*[local-name()='<root_node>' and namespace-uri()='<namespace>']/*[local-name()='<node_name>' and namespace-uri()=<namespace>']/*@[local-name()='<attribute_name>' and namespace-uri()='<namespace>']
    

    Tipo de mensagem

    Especifica o tipo de mensagem para a mensagem da qual o elemento ou o valor de atributo tem de ser extraído usando a consulta XPath.

    A lista suspensa mostra todos os esquemas que foram adicionados ao Projeto do Serviço BizTalk. Selecione o esquema que tenha o elemento que você deseja extrair.

    Propriedade (gravar em)

    Nome da propriedade

    Especifica o nome da propriedade que você está definindo. O valor dessa propriedade será definido como o valor que é extraído do corpo da mensagem usando a consulta xpath.

    Tipo de dados

    Especifica o tipo de dados da propriedade. Você pode selecionar um valor na lista suspensa.

  2. Clique em OK na caixa de diálogo Adicionar Propriedade. As caixas de diálogo devem ter esta aparência:

    Extração usando Xpath

    Então, o que essa caixa de diálogo representa? Isso significa que de um tipo de mensagem (PurchaseOrder, neste exemplo), a ponte extrai o valor do elemento de acordo com a consulta XPath fornecida, o atribui à propriedade P3, e define o tipo de dados da propriedade P3 como double.

  3. Para atualizar ou remover uma definição de propriedade, você pode selecionar a definição de propriedade na caixa de diálogo e clicar em Editar ou Remover. Clique em OK na caixa de diálogo Definição de Propriedade e clique em Salvar para salvar alterações no Configuração da ponte.

No tempo de design usando a área de design Configuração da ponte, você pode definir as propriedades que serão promovidas e os valores que serão atribuídos a elas. Mas a promoção da propriedade e o valor de atribuição acontece mesmo no tempo de execução, quando uma mensagem flui através da ponte implantada no Barramento do Serviço. No entanto, em tempo de execução pode haver casos em que a promoção da propriedade falha devido a vários motivos. Use a tabela a seguir para entender como e quando isso pode ocorrer:

 

Se isso acontecer O que é promovido

O cabeçalho SOAP ou HTTP que você especificar durante o tempo de design não existe na mensagem real que é enviada à ponte no tempo de execução

A propriedade definida em tempo de design não é promovida em tempo de execução; nenhuma exceção é lançada.

A consulta XPATH que você especifica durante o tempo de design não corresponde a um elemento da mensagem que é enviada à ponte no tempo de execução

A propriedade definida em tempo de design não é promovida em tempo de execução; nenhuma exceção é lançada.

Para a Pesquisa, se a propriedade Lookup que você especificar em tempo de design não existir em tempo de execução (porque nunca foi promovida)

A propriedade que teria sido recebido um valor como resultado da pesquisa não ser promovida; nenhuma exceção é lançada.

Para Pesquisa, se a configuração do provedor que você especificar (que inclui a cadeia de conexão, nome da tabela, etc.) em tempo de design estiver incorreta

Em tempo de execução, uma exceção é lançada; nenhuma propriedade é promovida. Nenhuma exceção é lançada em tempo de design porque a área de design Configuração da ponte não faz uma validação da configuração do provedor.

ImportantImportante
Somente as credenciais do usuário são validadas em tempo de design e, se a validação não for bem sucedida, a implementação falha.

Para Pesquisa, se o valor da propriedade Lookup que você especificou em tempo de design não tiver correspondência na origem de dados do provedor (tabela Banco de dados SQL do Microsoft Azure, nesse caso) em tempo de execução

Uma exceção é lançada; nenhum valor é promovido

Para Pesquisa, se o valor da propriedade Lookup que você especificou em tempo de design tiver mais de uma correspondência na origem de dados do provedor (tabela Banco de dados SQL do Microsoft Azure, nesse caso) em tempo de execução

A propriedade é promovida e somente um dos valores correspondentes da fonte de dados é atribuído como um valor à propriedade promovida.

Para SOAP, HTTP, XPATH e Lookup, se o tipo de dados especificado para a propriedade em tempo de design é diferente do tipo de dados do valor que a propriedade terá em tempo de execução

Sempre que a conversão de tipo for possível, o tipo é convertido e a propriedade é promovida. Por exemplo, no tempo de design você define uma propriedade como uma cadeia, mas o valor atribuído a essa propriedade em tempo de execução é de “30”, de modo que o valor da propriedade será "30" (como uma cadeia).

Quando a conversão de tipo não é possível, uma exceção é lançada e a propriedade não é promovida. Por exemplo, no tempo de design, você define uma propriedade como "dupla", mas o valor atribuído a essa propriedade em tempo de execução é "John". Como "John" não pode ser armazenado na propriedade como um "duplo", uma exceção será lançada e a propriedade não será promovida.

Neste estágio, você pode inserir as transformações a serem usadas pela ponte. Você também pode habilitar ou desabilitar o estágio.

  1. Adicione as transformações ao Projeto do Serviço BizTalk. Introdução ao projeto do Visual Studio lista as etapas. Repita essa etapa para adicionar todos os números de transformações necessárias para o seu projeto.

  2. Clique duas vezes em Ponte unidirecional XML para abrir o designer de itinerário.

  3. Selecione o estágio de Transformação. Em Propriedades, defina IsEnabled para True ou False. Se for True, o estágio usa as transformações que você insere para transformar uma mensagem de solicitação de entrada. Se for False, não haverá transformação de mensagem e a mensagem simplesmente passará para o próximo estágio.

    Adicional:

  4. No estágio de Transformação, selecione a atividade Transformação de Xml. Em Propriedades, selecione o botão de reticências (...) na propriedade Mapas para abrir Seleção de Mapa.

  5. Na lista de mapas exibidos, selecione os mapas que deseja associar ao estágio de Transformação e selecione OK. Os mapas que você adicionou estão agora listados em Mapas Selecionados no designer de itinerário.

    ImportantImportante
    A caixa de diálogo exibe somente os mapas em que o esquema de origem (do mapa) coincide com o esquema de mensagem de solicitação inserido em Inserir os esquemas de solicitação (neste tópico).

    noteObservação
    Se a propriedade IsEnabled estiver configurada como True no estágio de Transformação e você não especificar um mapa como parte da atividade Transformação de Xml, a ponte não gera um erro; nem ao configurar a ponte (tempo de design) nem ao processar a mensagem (tempo de execução).

    Você pode adicionar ou remover um mapa clicando no botão de reticências (...) na propriedade Mapa.

  6. Clique em Salvar.

A configuração do estágio de Enriquecimento após um estágio de transformação é idêntica à configuração de um estágio de Enriquecimento antes de um estágio de transformação. Consulte Configurar o estágio Enriquecimento e suas propriedades (neste tópico). A única coisa a ser considerada ao configurar um estágio Enriquecimento posterior à transformação é que as propriedades que você definiu no estágio Enriquecimento anterior à transformação também estarão disponíveis no estágio Enriquecimento posterior à transformação. Portanto, se você quiser preservar as propriedades, não crie propriedades com o mesmo nome. Nesse caso, a nova definição de propriedade substitui a definição da propriedade antiga.

A pós-transformação do estágio Enriquecimento também fornece duas propriedades: Na entrada do inspetor e Na saída do inspetor. Essas propriedades são usadas para incluir códigos personalizados como parte do processamento da ponte. Consulte Como incluir código personalizado em pontes.

Neste estágio, você pode inserir o esquema de arquivo simples a ser usado para converter uma mensagem XML em uma mensagem de arquivo simples. Quando uma mensagem atingir o estágio Codificação, já estará no formato XML. Dependendo em como estiver configurado o estágio Codificação, a mensagem será codificada para um formato de arquivo simples ou será enviada como uma mensagem XML.

  1. Clique duas vezes em Ponte unidirecional XML para abrir o designer de itinerário.

  2. Selecione o estágio Codificação. Em Propriedades, defina a propriedade IsEnabled para Verdadeira ou Falsa. Se for True, o estágio usa os esquemas de arquivo simples que você inseriu para codificar a mensagem XML para uma mensagem de arquivo simples. Se for Falso, não há codificação e a mensagem XML é enviada da ponte.

    Adicional:

  3. No estágio Codificação, selecione a atividade Codificação de arquivo simples. Em Propriedades, clique no botão de reticências (…) na propriedade Esquemas de arquivo simples para abrir a caixa de diálogo Seleção do esquema de arquivo simples.

  4. Da lista de esquemas de arquivo simples mostrados na caixa de diálogo, selecione os esquemas que você quiser usar para codificar a mensagem XML para uma mensagem de arquivo simples, e em seguida clique em OK. No tempo da execução, quando uma mensagem XML atingir a atividade Codificar o arquivo simples, o tipo da mensagem (Namespace#Root) é mapeado nos esquemas de arquivo simples fornecidos como parte da configuração da atividade. Se ocorrer uma correspondência, então, aquele esquema será usado para converter a mensagem XML em uma mensagem de arquivo simples. O cabeçalho HTTP para as mensagens convertidas é configurado para "texto/simples". Se não ocorrer uma correspondência, o XML processado é enviado pelo estágio de Codificação no estado em que se encontrem.

    noteObservação
    Se a propriedade IsEnabled estiver configurada para Verdadeiro no estágio Codificação e você não especificar um esquema de arquivo simples como parte da atividade Codificação do arquivo simples, a ponte não gera um erro; ao configurar a ponte (tempo de design) nem ao processar a mensagem (tempo de execução)

    Você pode adicionar ou remover um esquema clicando no botão de reticencias (...) na propriedade Esquemas de arquivo simples.

  5. Clique em Salvar.

O Ponte unidirecional XML é configurado. Agora você pode conectar a ponte a um sistema de linha de negócios, mensagens de rota, e/ou implantar a ponte:

Conectar-se aos sistemas LOB de um Projeto de Serviços BizTalk

Encaminhar Mensagens de Pontes a Destinos no Projeto de Serviços BizTalk

Implantando e Atualizando o Projeto dos Serviços BizTalk

Consulte também

Mostrar: