Criar um VHD de base para uma função VM no Windows Azure

Atualizado: junho de 2011

[O recurso da função VM do Windows Azure está para ser retirado em 15 de maio de 2013. Depois da data de baixa, implantações da função VM serão excluídas. Para avançar com seus aplicativos existentes, você pode usar as Máquinas Virtuais do Windows Azure. Para obter mais informações sobre como usar Máquinas Virtuais para seu aplicativo, consulte Moving from VM Role to Windows Azure Virtual Machines (Mudando de Função VM para Máquinas Virtuais do Windows Azure).

Uma imagem de servidor usada para a função VM no Windows Azure consiste em um VHD de base e um VHD diferencial opcional. O VHD de base atua como o modelo inicial para as instâncias da função VM que são criadas no Windows Azure. O VHD de base contém o sistema operacional, todas as personalizações do sistema operacional e seus aplicativos. Você pode usar o Gerenciador do Hyper-V para criar o VHD de base. Para obter mais informações sobre como usar o Gerenciador do Hyper-V para criar imagens de servidor, consulte Hyper-V. Para obter mais informações sobre como usar um VHD diferencial, consulte Alterar a imagem de servidor para uma função VM no Windows Azure.

A mídia do Windows Server 2008 R2 ou um VHD criado anteriormente deve estar disponível para você criar um VHD de base. Ao criar um novo disco rígido virtual, um nome e um local de armazenamento são necessários. Os discos são armazenados como arquivos .vhd, o que os torna portáteis, mas também vulneráveis a alterações não desejadas. Você deve reduzir esse risco tomando precauções como armazenar os arquivos .vhd em um local seguro. Não crie o disco rígido virtual em uma pasta marcada para criptografia. O Hyper-V não oferecerá suporte ao uso de mídia de armazenamento se o Sistema de arquivos com criptografia tiver sido usado para criptografar o arquivo .vhd.

É recomendável colocar o máximo possível no VHD de base, tornando o VHD diferencial relativamente pequeno. O que é colocado no VHD de base e no VHD diferencial fica totalmente a seu critério. Como o VHD de base e o VHD diferencial devem ser considerados como um conjunto que define a imagem do servidor, você deve manter uma cópia local do VHD de base em um local seguro.

ImportantImportante
É recomendável que você defina as permissões no VHD de base como somente leitura.

O sistema operacional instalado no VHD de base pode ser um dos seguintes:

  • Windows Server 2008 R2 Enterprise (apenas em inglês)

  • Windows Server 2008 R2 Standard (apenas em inglês)

noteObservação
Não há suporte para o Windows Web Server 2008 R2.

As instâncias da função VM que você cria herdam algumas restrições de função Web e função de trabalho que podem afetar a maneira como o aplicativo funciona no Windows Azure. Você deve considerar as seguintes informações ao criar uma função VM:

  • O Contrato de Nível de Serviço do Windows Azure exige pelo menos duas instâncias idênticas de máquina virtual, e a implantação de suas máquinas virtuais em domínios de falhas diferentes é uma boa prática, pois uma delas sempre estará disponível.

  • Se ocorrer uma falha no hardware em que a instância da função VM está sendo executada, todas as alterações em tempo de execução feitas no sistema operacional da máquina virtual não poderão ser consideradas duráveis.

  • Você está limitado a um endereço IP público por serviço de nuvem.

  • O Windows Azure sabe sobre a disponibilidade das máquinas virtuais, mas não sabe sobre a integridade de todos os aplicativos ou serviços em execução na instância da função VM. Algumas tarefas de gerenciamento estão disponíveis no Portal de Gerenciamento para a solução de problemas em seus serviços de nuvem.

noteObservação
No procedimento a seguir, o servidor de origem é o servidor em que você executa o Gerenciador do Hyper-V e cria a imagem do servidor carregada no Windows Azure.

  1. No servidor de origem, verifique se a mídia do Windows Server 2008 R2 está disponível para o Gerenciador do Hyper-V.

  2. Clique em Iniciar, Todos os Programas, Ferramentas Administrativas e Gerenciador do Hyper-V.

  3. No painel Ações do Gerenciador do Hyper-V, clique em Novo e em Máquina Virtual.

  4. No Assistente de Nova Máquina Virtual, clique em Avançar para criar uma máquina virtual com uma configuração personalizada.

  5. Forneça um nome e um local para a máquina virtual e clique em Avançar.

    noteObservação
    O nome fornecido deve ter entre 1 e 512 caracteres, e os caracteres podem ser A-Z, a-z, 0-9, caractere de traço e caractere de ponto final. O último caractere não pode ser um traço.

  6. Especifique a quantidade de memória que você deseja que a máquina virtual utilize e clique em Avançar.

  7. Selecione o adaptador de rede que você deseja que a máquina virtual utilize e clique em Avançar.

  8. Na página Conectar Disco Rígido Virtual, selecione Criar um disco rígido virtual. Forneça as informações a seguir na página:

    • Nome: o nome do arquivo .vhd. Esse é o arquivo carregado no Windows Azure.

    • Local: a pasta em que o arquivo .vhd está localizado. Você deve armazenar o arquivo VHD de base em um local seguro, pois ele deverá ser correspondido com os discos diferenciais que você talvez use posteriormente.

    • Tamanho: o tamanho da máquina virtual. Você deve garantir que o tamanho de máquina virtual seja um dos valores na tabela a seguir e que ele corresponda ao tamanho selecionado para a função VM. A tabela a seguir lista os tamanhos de VHDs permitidos no Windows Azure.

      ImportantImportante
      Para discos dinâmicos, os valores na tabela são os tamanhos máximos que o VHD pode atingir à medida que espaço adicional for exigido.

       

      Tamanho da VM do Windows Azure Tamanho máximo do VHD montado

      Extra pequeno

      15 GB

      Pequena

      35 GB

      Médio, grande ou extra grande

      65 GB

  9. Na página Opções de Instalação, selecione Instalar um sistema operacional com um CD/DVD-ROM de inicialização e escolha o método apropriado para a sua mídia de instalação.

  10. Conclua o assistente para criar a máquina virtual.

Depois que a máquina virtual é criada, ela não é iniciada por padrão. Você deve iniciar a máquina virtual para concluir a instalação do sistema operacional.

  1. No painel central do Gerenciador do Hyper-V, selecione a máquina virtual que você criou no procedimento anterior.

  2. No painel Ações, clique em Iniciar.

  3. Clique em Conectar para abrir a janela da máquina virtual.

  4. Conclua a instalação do sistema operacional. Para obter mais informações sobre como instalar o sistema operacional, consulte Instalar e implantar o Windows Server

    noteObservação
    O cenário testado para criar partições na imagem é para criar uma única partição do Windows e uma partição de recuperação. Essa é a configuração normal quando você instala o sistema operacional usando a Instalação do Windows. Você também pode usar o wim2vhd, que cria uma única partição do Windows e nenhuma partição de recuperação. Várias partições do Windows não têm suporte e podem causar erros ou avisos quando você executa a Ferramenta de linha de comando CSUpload. Possivelmente, você pode superar esses erros ou avisos se usar a opção skipverify, mas não é recomendável.

Quando a instalação do sistema operacional for concluída, você também deverá concluir as seguintes tarefas:

  • Habilitar a conectividade de rede

  • Instalar todas as atualizações necessárias

  • Desabilitar as atualizações automáticas do Windows

    ImportantImportante
    Nesta versão, o Windows Update não é compatível com o Windows Azure, pois ele fazer com que algumas ou todas as suas instâncias reiniciem simultaneamente. Os reinícios não coordenados do sistema operacional podem causar interrupção no serviço.

  • Instalar os recursos do .NET Framework 3.5.1

  • Não é recomendável que você use uma imagem especializada (não preparada por sysprep), mas, se fizer isso, você deve garantir que o fuso horário do sistema esteja definido como Tempo Universal Coordenado (UTC).

Após o sistema operacional ser iniciado e você concluir as tarefas de instalação, você deve instalar os Componentes de Integração do Windows Azure que habilitam a máquina virtual para execução no Windows Azure. Para fazer isso, consulte Instalar os Componentes de Integração do Windows Azure.

Consulte Também

Contribuições da comunidade

Mostrar: