Esta página foi útil?
Seus comentários sobre este conteúdo são importantes. Queremos saber sua opinião.
Comentários adicionais?
1500 caracteres restantes
Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Configurando um Projeto do Azure

Atualizado: maio de 2015

Um projeto de serviço de nuvem do Azure inclui dois arquivos de configuração: ServiceDefinition.csdef e ServiceConfiguration.cscfg. Esses arquivos são empacotados com o aplicativo de serviço de nuvem do Azure e implantados no Azure.

  • O arquivo ServiceDefinition.csdef contém os metadados exigidos pelo ambiente do Azure para os requisitos de seu aplicativo de serviço de nuvem, inclusive as funções que ele contém. Esse arquivo também contém parâmetros de configuração que se aplicam a todas as instâncias. Esses parâmetros de configuração podem ser lidos em tempo de execução usando a API de tempo de execução do serviço de hospedagem do Azure. Esse arquivo não pode ser atualizado quando o serviço está em execução no Azure.

  • O arquivo ServiceConfiguration.cscfg define valores dos parâmetros de configuração definidos no arquivo de definição de serviço e especifica o número de instâncias a serem executadas para cada função. Esse arquivo pode ser atualizado quando o serviço de nuvem está em execução no Azure.

As ferramentas do Azure para Microsoft Visual Studio fornece páginas de propriedades que você pode usar para definir os parâmetros de configuração armazenados nesses arquivos. Para acessar as páginas de propriedades, clique duas vezes na referência de função abaixo do projeto de serviço de nuvem do Azure no Gerenciador de Soluções, ou clique com o botão direito do mouse na referência de função e escolha Properties, conforme mostrado na figura a seguir.

VS_Solution_Explorer_Roles_Properties

Para obter informações sobre os esquemas subjacentes para a definição de serviço e arquivos de configuração de serviço, consulte Referência de esquema do Windows Azure. Para obter mais informações sobre a configuração de serviço, consulte Configuring an Application.

As páginas de propriedades de uma função Web e de uma função de trabalho são semelhantes, embora haja algumas diferenças, indicadas nas seções a seguir.

Na página de Cache, você pode configurar os serviços de cache do Azure que estão na visualização. Para obter mais informações, consulte How to: Configure an Azure In-Role Cache.

Na página Configuration, você pode definir estas propriedades:

Instâncias

Defina a propriedade Instance count com o número de instâncias que o serviço deve executar para essa função.

Defina a propriedade VM size como Extra pequeno, Pequeno, Médio, Grande ou Extra grande. Para obter mais informações, consulte Configurar tamanhos para serviços de nuvem.

Ação de inicialização (somente a função Web)

Defina esta propriedade para especificar que o Visual Studio deve iniciar um navegador da Web para os pontos de extremidade HTTP ou os pontos de extremidade HTTPS, ou ambos, quando você iniciar a depuração.

A opção HTTPS endpoint estará disponível somente se você já tiver definido um ponto de extremidade HTTPS para a função. Você pode definir um ponto de extremidade HTTPS na página de propriedades Endpoints.

Se você já adicionou um ponto de extremidade HTTPS, a opção HTTPS endpoint estará habilitada por padrão, e o Visual Studio iniciará um navegador para esse ponto de extremidade quando você começar a depuração, além de um navegador para o ponto de extremidade HTTP. Isso pressupõe que ambas as opções de inicialização estão habilitadas.

Diagnóstico

Por padrão, o diagnóstico está habilitado para a função Web. O projeto do serviço de nuvem do Azure e a conta de armazenamento estão definidos para usar o emulador de armazenamento local. Quando você estiver pronto para implantar no Azure, poderá clicar no botão do construtor (…) para atualizar a conta de armazenamento para usar o armazenamento do Azure na nuvem. Você pode transferir os dados de diagnóstico para a conta de armazenamento sob demanda ou em intervalos agendados automaticamente. Para obter mais informações sobre o diagnóstico do Azure, consulte Coletar dados de log usando o Diagnóstico do Azure.

Na página Settings, você pode adicionar parâmetros de configuração para o serviço. Parâmetros da configuração são pares nome-valor. A execução do código na função pode ler os valores dos parâmetros de configuração em tempo de execução usando classes fornecidas pela Biblioteca gerenciada do Azure. Especificamente, o método GetConfigurationSettingValue retorna o valor de um parâmetro de configuração nomeado em tempo de execução.

Configurando uma cadeia de conexão para uma conta de armazenamento

Uma cadeia de conexão é um parâmetro de configuração que fornece informações da conexão e de autenticação para o emulador de armazenamento ou para uma conta de armazenamento do Azure. Sempre que o código precisar acessar dados de serviços de armazenamento do Azure - ou seja, blob, fila ou dados da tabela – a partir de código executado em uma função, você precisará definir uma cadeia de conexão para essa conta de armazenamento.

Uma cadeia de conexão que aponta para uma conta de armazenamento do Azure deve usar um formato definido. Para obter informações sobre como criar cadeias de conexão, consulte How to Configure Connection Strings.

Quando você estiver pronto para testar seu serviço em relação aos serviços de armazenamento do Azure, ou quando estiver pronto para implantar seu serviço de nuvem no Azure, poderá alterar o valor de qualquer cadeia de conexão para apontar para a conta de armazenamento do Azure. Clique em (), selecione Enter storage account credentials. Insira informações da sua conta que incluam o nome da conta e a chave da conta. Na caixa de diálogo Cadeia de Conexão da Conta de Armazenamento, você também pode indicar se deseja usar os pontos de extremidade padrão HTTPS (a opção padrão), os pontos de extremidade padrão HTTP ou pontos de extremidade personalizados. Você pode decidir usar pontos de extremidade personalizados se você registrou um nome de domínio personalizado para seu serviço, conforme descrito em Configurar um nome de domínio personalizado para dados blob em uma conta de armazenamento do Azure.

ImportantImportante
Você deve alterar as cadeias de conexão para apontar para uma conta de armazenamento do Azure antes de implantar seu serviço. Se não fizer isso, talvez sua função não seja iniciada, ou você fique alternando entre os estados inicializando, ocupado e parando.

Uma função de trabalho pode ter qualquer quantidade de pontos de extremidade HTTP, HTTPS ou TCP. Os pontos de extremidade podem ser pontos de extremidade de entrada, que estão disponíveis para clientes externos, ou pontos de extremidade internos, que estão disponíveis para outras funções executados no serviço.

  • Para disponibilizar um ponto de extremidade HTTP para clientes externos e navegadores da Web, altere o tipo de ponto de extremidade para entrada, e especifique um nome e um número de porta pública.

  • Para disponibilizar um ponto de extremidade HTTPS para clientes externos e navegadores da Web, altere o tipo de ponto de extremidade para entrada, e especifique um nome, um número de porta pública e um nome de certificado de gerenciamento.

    Observe que, antes de especificar um certificado de gerenciamento, você deve definir o certificado na página de propriedades Certificates.

  • Para disponibilizar um ponto de extremidade para acesso interno por outras funções no serviço de nuvem, altere o tipo de ponto de extremidade para interno, e especifique um nome e possíveis portas privadas para esse ponto de extremidade.

Você pode usar a página de propriedades Local Storage para reservar um ou mais recursos de armazenamento local para uma função. Um recurso de armazenamento local é um diretório reservado no sistema de arquivos de Máquinas Virtuais do Azure na qual uma instância de uma função está sendo executada. Para obter mais informações sobre como trabalhar com recursos de armazenamento local, consulte Configuração de recursos de armazenamento local.

Na página Certificates, você pode associar certificados com sua função. Os certificados adicionados podem ser usados para configurar seus pontos de extremidade HTTPS na página de propriedades Endpoints.

A página de propriedades Certificates adiciona informações sobre seus certificados para a configuração do serviço. Observe que os certificados não acompanham seu serviço; você deve carregá-los separadamente no Azure através do Portal de Gerenciamento da Plataforma Azure.

Para associar um certificado com sua função, forneça um nome para o certificado. Você usa esse nome para referenciar o certificado quando configura um ponto de extremidade HTTPS na página de propriedades Endpoints. Em seguida, especifique se o repositório de certificados é Local Machine ou Current User e o nome do repositório. Finalmente, insira a impressão digital do certificado. Se o certificado estiver no repositório Current User\Personal (My), você poderá inserir a impressão digital dele, selecionando esse certificado em uma lista populada. Se ele residir em qualquer outro local, insira manualmente o valor da impressão digital.

Quando você adiciona um certificado do repositório de certificados, os certificados intermediários são adicionados automaticamente aos parâmetros de configuração para você. Esses certificados intermediários também devem ser carregados no Azure para configurar corretamente seu serviço para SSL.

Todos os certificados de gerenciamento que você associa com seu serviço se aplicam a esse serviço apenas quando ele é executado na nuvem. Quando o serviço é executado no ambiente de desenvolvimento local, ele usa um certificado padrão que é gerenciado pelo emulador de computação.

Para definir as configurações que se aplicam a um projeto de serviço de nuvem inteiro do Azure, primeiro abra o menu de atalho desse nó do projeto e, depois, escolha Propriedades para abrir suas páginas de propriedades. A tabela a seguir mostra essas páginas de propriedades.

 

Página de Propriedades Descrição

Aplicativo

Nesta página, você pode exibir informações sobre a versão das ferramentas do Azure usadas por esse projeto de serviço de nuvem, e pode atualizar para a versão atual das ferramentas.

Compilar Eventos

Nesta página, você pode definir os eventos de pré-compilação e pós-compilação.

Desenvolvimento

Nesta página, você pode especificar as instruções de configuração da compilação e as condições em que eventos de pós-compilação são executados.

Web

Nesta página, você pode definir as configurações relacionadas ao servidor Web.

Consulte também

Mostrar:
© 2015 Microsoft