VENDAS: 1-800-867-1389

Notas do desenvolvedor para aplicativos no Azure na China

Atualizado: novembro de 2014

Nesta seção:

A Microsoft fornece várias ferramentas para criar e implantar aplicativos na nuvem para o serviço global Windows Azure (“Serviço Global”) da Microsoft.

O Windows Azure na China (“Serviço na China”) é uma instância separada do serviço Windows Azure operada e fornecida por uma empresa chinesa, 21Vianet, de data centers localizados na República Popular da China (exceto RAE de Hong Kong, Macau e Taiwan). Portanto, ao criar e implantar aplicativos, em vez do Serviço Global, os desenvolvedores precisam saber as principais diferenças entre os dois serviços ao configurar o ambiente de programação, escrever aplicativos e implantá-los como serviços hospedados na China.

As informações neste documento resumem essas diferenças e complementam as informações disponíveis no portal do Windows Azure chinês e na Biblioteca técnica do Windows Azure no MSDN. As informações oficiais também pode estar disponíveis em muitos outros locais como no pôster do Windows Azure, wiki do TechNet e em várias postagens de blog feitas pelos funcionários da Microsoft. Este conteúdo destina-se a parceiros e desenvolvedores que estão implantando na China para os datacenters hospedados na China.

Para obter a última atualização sobre a disponibilidade de recursos para o Serviço na China, visite o portal do Windows Azure chinês. Para obter uma lista dos ativos de conteúdo atuais no Windows Azure, consulte o Apêndice disponibilizado neste documento.

A maioria do conteúdo técnico em inglês disponível pela Microsoft considera atualmente que os aplicativos estejam sendo desenvolvidos para o Serviço Global, em vez do Serviço na China, portanto, é importante garantir que os desenvolvedores saibam as principais diferenças em relação aos aplicativos desenvolvidos que serão hospedados na China.

Primeiro, há diferenças nos recursos, ou seja, certos recursos que estão no Serviço Global não estão disponíveis na China.

Segundo, para os recursos oferecidos na China, há diferenças operacionais que significam que, para consumir o conteúdo em inglês disponível publicamente (que são escritos para o Serviço Global), você terá que personalizar todos os códigos de exemplo e etapas.

Os seguintes recursos do Windows Azure estão incluídos no Serviço na China neste momento.

  • Computação – Máquinas virtuais (para serviços de IaaS)

  • Computação – Serviço de nuvem (para serviços de PaaS)

  • Computação – Site da Web

  • Serviços de dados – Armazenamento (para blobs, tabelas e consulta)

  • Serviços de dados – Banco de dados SQL

  • Serviço de dados – HDInsight

  • Banco de dados SQL – SQL Importar/Exportar redes – Rede virtual (para se comunicar entre os serviços de nuvem por meio de redes locais)

  • Service Bus

  • Active Directory

  • Serviço de controle de acesso – que tem sua própria IU e namespace

  • Cache – apenas o cache dedicado é suportado

  • Serviço móvel

  • Serviço de mídia

  • CDN

  • Gerenciador de Tráfego

Os seguintes diagramas mostram os componentes disponíveis no Serviço na China atual.

Configurações Azure disponíveis na China

Os seguintes recursos do Windows Azure não estão incluídos no Serviço na China neste momento.

  • Namespace ACS

  • Serviços de dados – Relatórios SQL

  • Serviços de dados – Sincronização de dados do SQL

  • Portal de gerenciamento do banco de dados SQL

Um serviço hospedado no Windows Azure consiste em um aplicativo projetado para ser executado no serviço hospedado e nos arquivos de configuração XML que definem como o serviço hospedado deverá ser executado. Os serviços hospedados usam um arquivo de definição do serviço (.csdef) e um arquivo de configuração (.cscfg). Para obter mais informações, consulte Visão geral para criar um serviço hospedado do Windows Azure.

Uma das principais diferenças ao desenvolver um serviço hospedado no Serviço na China é a existência de URIs diferentes para os endereços de ponto de extremidade. Por exemplo, as URLs do Windows Azure e do banco de dados SQL geralmente terminam em windows.net. Nos Serviço na China, os desenvolvedores têm que reconhecer quando os pontos de extremidade da URI diferem e, em seguida, conforme o caso, configurar as ferramentas que serão utilizadas e os aplicativos que serão desenvolvidos para usar as URIs nesses pontos de extremidade diferentes.

Exemplos de quando as URIs dos pontos de extremidade precisam ser alteradas:

  1. Configurando o Visual Studio

  2. Definindo cadeias de conex��o para o banco de dados SQL

  3. Definindo cadeias de conexão para o armazenamento do Windows Azure

  4. Definindo comunicações de porta na computação do Windows Azure.

  5. Usando a API de Gerenciamento de Serviços

  6. Redirecionando URLs de um nome de domínio personalizado para seu serviço hospedado

  7. Emitindo certificados para os pontos de extremidade HTTPS

  8. Usando o diagnóstico do Windows Azure, que usa o armazenamento do Windows Azure

  9. Usando ferramentas e serviços projetados para a execução no Windows Azure que têm arquivos de configuração ou arquivos de definição de serviços próprios

  10. Carregando uma imagem para uma função VM com a ferramenta CSUPLOAD

Use a tabela a seguir para guiá-lo no mapeamento dos pontos de extremidade de banco de dados públicos do Windows Azure e SQL dos pontos de extremidade específicos da China.

 

Tipo de serviço URI do Serviço Global URI do Serviço na China

Windows Azure - Geral

*.windows.net

*.ch *.chinacloudapi.cn

Computação do Windows Azure

*.cloudapp.net

*.chinacloudapp.cn

Armazenamento do Windows Azure

*.blob.core.windows.net

*.queue.core.windows.net

*.table.core.windows.net

*.blob.core.chinacloudapi.cn

*.queue.core.chinacloudapi.cn

*.table.core.chinacloudapi.cn

Gerenciamento de Serviços do Windows Azure

https://management.core.windows.net

https://management.core.chinacloudapi.cn/

Banco de Dados SQL

*.database.windows.net

*.database.chinacloudapi.cn

Portal de Gerenciamento do Windows Azure

http://manage.windowsazure.com

http://manage.windowsazure.cn

API de gerenciamento do Banco de Dados SQL do Azure

https://management.database.windows.net

Consulte Sobre a API de Gerenciamento de Banco de Dados SQL do Azure

https://management.database.chinacloudapi.cn

Service Bus

*.servicebus.windows.net

*.servicebus.chinacloudapi.cn

Pontos de extremidade do mapeamento do serviço de importação/exportação do banco de dados SQL

  1. Leste da China: https://sh1prod-dacsvc.chinacloudapp.cn/dacwebservice.svc

  1. Norte da China: https://bj1prod-dacsvc.chinacloudapp.cn/dacwebservice.svc

Atualmente, há dois datacenters operados pelo Serviço na China. Os dois datacenters aparecem como “Norte da China” e “Leste da China” no campo local.

Quando você estiver pronto para publicar seu aplicativo, abra o menu de atalho do projeto Windows Azure e selecione Publicar. A ilustração a seguir mostra o assistente Publicar aplicativo do Windows Azure

  1. No assistente “Publicar aplicativo do Windows Azure”, em “Escolher sua assinatura”, selecione <Gerenciar…> e, em seguida, selecione “Nova”.

    Publicar um aplicativo no Windows Azure
  2. Nas janelas "Nova assinatura",

    1. selecione um certificado que você deseja usar para Autenticação. Você pode escolher um certificado existente ou criar um novo.

    2. Carregue este certificado para sua Conta usando o portal de gerenciamento (http://manage.windowsazure.cn) na seção de configurações.

    3. Copie a ID de sua assinatura a partir do portal

    4. Digite a URL de gerenciamento de serviços.

    5. Especifique um nome para sua assinatura.

      Nova Assinatura

  1. Na lista de serviços de nuvem, realize um dos seguintes conjuntos de etapas:

    • Escolha um serviço existente. Será exibida a localização do datacenter para este serviço de nuvem. Anote esta localização e certificar-se de que a localização da sua conta de armazenamento esteja no mesmo datacenter.

    • Escolha Criar Novo para criar um serviço de nuvem que o Windows Azure hospeda. Na caixa de diálogo Criar Serviços do Windows Azure, especifique um nome para o serviço e, em seguida, especifique "Norte da China" como o datacenter.

  2. Na lista Ambiente, escolha Produção ou Preparo. Escolha um ambiente de preparo se quiser implantar seu aplicativo em um ambiente de teste. Você poderá mover seu aplicativo para o ambiente de produção mais tarde.

  3. Na lista de configuração Construir, escolha Depurar ou Lançar.

  4. Na lista de configuração Serviço, escolha Nuvem.

  5. Marque a caixa de seleção Ativar Área de Trabalho Remota para todas as funções para habilitar a Área de Trabalho Remota. Esta opção é basicamente usada para solucionar problemas. Ao marcar essa caixa de seleção, a caixa de diálogo Configuração da Área de Trabalho Remota é exibida. Escolha o link Configurações para alterar a configuração.

    Marque a caixa de seleção Ativar Implantação da Web para todas as funções da Web para habilitar a implantação da Web. Você deve habilitar a Área de Trabalho Remota para usar este recurso. Para obter mais informações, consulte Publicando um serviço de nuvem com as ferramentas do Windows Azure. Para obter mais informações sobre a Implantação da Web, consulte Publicando um serviço de nuvem com as ferramentas do Windows Azure.

    Configurações de publicação no Windows Azure
  6. Selecione a guia Configurações Avançadas. No campo de rótulo Implantação, aceite o nome padrão ou digite um nome de sua escolha. Para anexar a data ao rótulo da implantação, deixe a caixa de seleção marcada.

  7. Na lista de conta de armazenamento, escolha a conta de armazenamento a usar para esta implantação. Compare as localizações dos datacenters de seu serviço de nuvem e sua conta de armazenamento. O ideal seria que esses locais fossem iguais.

    Configurações de publicação no Windows Azure 02
  8. Marque a caixa de seleção de atualização da implantação se você quiser implantar apenas os componentes atualizados. Esse tipo de implantação é mais rápido do que uma implantação completa. Escolha o link Configurações para abrir a caixa de diálogo das configurações de atualização da implantação, mostrada na ilustração a seguir.

    Configurações de implantação do Windows Azure
    Você pode escolher uma das duas opções, incremental ou simultânea, para atualizar a implantação. Uma implantação incremental atualiza uma instância implantada por vez para que seu aplicativo permaneça online e disponível para os usuários. Uma implantação simultânea atualiza todas as instâncias implantadas de uma só vez. A atualização simultânea é mais rápida do que a incremental, mas ao escolher essa opção, seu aplicativo poderá não ficar disponível durante o processo de atualização.

    Você deverá marcar a caixa de seleção se a implantação não puder ser atualizada, fazer uma implantação completa se quiser que ela ocorra automaticamente se uma implantação de atualização falhar. Uma implantação completa redefine o endereço IP virtual (VIP) para o serviço de nuvem. Para obter mais informações, consulte Como: Manter um endereço IP Virtual constante para um serviço de nuvem.

  1. Você pode criar um perfil de publicação a partir das configurações escolhidas. Por exemplo, você pode ter um perfil para um ambiente de teste e outro para produção. Para salvar esse perfil, escolha o ícone Salvar. O assistente criará o perfil e irá salvá-lo no projeto do Visual Studio.

    Resumo de publicação no Windows Azure
    noteObservação
    O perfil de publicação aparece no Gerenciador de Soluções no Visual Studio e as configurações do perfil são gravadas em um arquivo com uma extensão .azurePubxml. As configurações são salvas como atributos de marca XML.

  2. Selecione Publicar para publicar seu aplicativo. Você pode monitorar o status do processo no painel Saída no Visual Studio.

Ao modificar os projetos existentes, pesquise os projetos em relação às URIs de ponto de extremidade nos arquivos de definição do serviço ou nos arquivos de configuração que apontam para as URIs do Windows Azure e do banco de dados SQL.

Os pontos de extremidade que apontam para *.windows.net devem ser redirecionados para as novas URIs da China. Vários exemplos são listados abaixo.

Você deve usar pontos de extremidade de armazenamento personalizados. As configurações padrão apontam para *.core.windows.net. O * muda com base na localização de seu aplicativo e do armazenamento.

No arquivo de configuração do serviço Windows Azure (.cscfg) de seu aplicativo do Windows Azure, configure uma cadeia de conexão de dados personalizada para apontar para as URIs de armazenamento do blob, da fila e da tabela no Serviço na China. O seguinte código mostra um exemplo de ponto de extremidade personalizado, onde <AccountKey> é uma variável que deve ser substituída pela Chave da conta de armazenamento específica. A cadeia mystorageaccount é um exemplo de uma conta de armazenamento criada em uma assinatura.

<Setting name="DataConnectionString" value=
"BlobEndpoint=https://mystorageaccount.blob.core.chinacloudapi.cn/;QueueEndpoint=https://mystorageaccount.queue.core.chinacloudapi.cn/;TableEndpoint=https://mystorageaccount.table.core.chinacloudapi.cn/;AccountName=mystorageaccount;AccountKey=<AccountKey> " />

Observe que os pontos de extremidade de armazenamento personalizados não incluem a configuração DefaultEndpointsProtocol. Essa configuração geralmente é encontrada nas cadeias de conexão de pontos de extremidade de armazenamento que apontam para a versão pública do Windows Azure.

O Visual Studio também fornece uma opção para criar um ponto de extremidade de armazenamento personalizado na seção Configurações de uma determinada função.

  1. Abra a solução do Windows Azure que contém uma ou mais funções.

  2. Clique com o botão direito em qualquer função no Gerenciador de Soluções. Isso ativará a configuração dessa função.

  3. Clique em Configurações.

  4. Clique em Adicionar configuração.

  5. Digite um Nome para sua configuração.

  6. Escolha um Tipo de Cadeia de conexão.

  7. Clique em para ativar a caixa de diálogo Cadeia de conexão da conta de armazenamento.

  8. Escolha Inserir credenciais da conta de armazenamento.

  9. Digite a chave e o nome adequados da conta de armazenamento.

  10. Escolha Usar pontos de extremidade personalizados e digite as cadeias https adequadas para os pontos de extremidade do blob, tabela e fila.

  11. Clique em OK.

O Visual Studio criará um ponto de extremidade de armazenamento personalizado em seu arquivo de configuração do serviço. Você poderá usar esse ponto de extremidade de armazenamento a partir do código na função.

O código a seguir mostra como conectar programaticamente uma conta de armazenamento usando a URI personalizada específica do Serviço na China.

CloudStorageAccount Account = new CloudStorageAccount( 
new StorageCredentialsAccountAndKey(ACCOUNTNAME, ACCOUNTKEY), 
new Uri("http:// ACCOUNTNAME.blob.core.chinacloudapi.cn/"), 
new Uri("http:// ACCOUNTNAME.queue.core.chinacloudapi.cn/"), 
new Uri("http:// ACCOUNTNAME.table.core.chinacloudapi.cn/")
);
CloudBlobClient BlobClient = Account.CreateCloudBlobClient();

As associações de porta também usam os nomes DNS que terminam em *.cloudapp.net. Altere esses nomes para apontar para *.chinacloudapp.cn). Parte de um arquivo de definição de serviço, incluindo a declaração da porta, é exibido abaixo.

<Sites>
   <Site name="MySite" physcalDirectory="..\WebSite1">
      <Bindings>
        <Binding name="My" endpointName="HttpIn" hostHeader="WebSite1.mysite.Chinacloudapp.cn" /> 
      </Bindings>
   </Site>
   <Site name="Web">
      <Bindings>
         <Binding name="HttpIn" endpointName="HttpIn" />
      </Bindings>
   </Site>
</Sites>

Para obter mais informações, consulte Como configurar a porta do Windows Azure.

Os nomes do servidor do banco de dados SQL passarão de *.database.windows.net para *.devdatabase.chinacloudapi.cn. Qualquer aplicativo cliente ou ferramenta deverá usar o novo nome da sua cadeia de conexão para se conectar aos bancos de dados. As referências para os servidores do banco de dados SQL podem ser valores DataConnectionString nos arquivos de definição do serviço ou valores em outros arquivos de configuração .NET para os aplicativos não executados no Serviço na China. Por exemplo:

<configuration>
  <connectionStrings>
    <add name="SQLAzure" connectionString="Server=tcp:yourserver.devdatabase.chinacloudapi.cn;
Database=Test;User ID=login@server;Password=yourPassword;
Trusted_Connection=False;Encrypt=True;"/>
  </connectionStrings>
</configuration>

O Active Directory do Windows Azure (“Windows Azure AD”) fornece recursos de identidade e acesso para os aplicativos locais e na nuvem. Os desenvolvedores podem usar os recursos do Windows Azure AD para implementar o logon e o logoff únicos para os aplicativos corporativos e software como provedores de serviço (SaaS), usar a API Gráfica para consultar e gerenciar os objetos de diretório de nuvem e integrar o Active Directory local para sincronizar os dados com a nuvem.

O Active Directory do Windows Azure está incluído no Windows Azure operado pelo Serviço na China. Contudo, por padrão, há algumas diferenças que afetam a experiência do desenvolvedor. Este artigo descreve essas diferenças.

O Serviço na China é um produto personalizado que compartilha muitos recursos com o Serviço Global. A personalização resultou nas seguintes diferenças que afetam os desenvolvedores que usam o Windows Azure AD.

  • Os namespaces do Controle de Acesso não estão disponíveis. Para integrar os aplicativos e sincronizar os diretórios com os serviços de identidade do Windows Azure, use o Active Directory do Windows Azure. No Portal de Gerenciamento do Windows Azure, clique em Active Directory.

  • O Portal de Gerenciamento do ACS está disponível apenas para os namespaces do Barramento de Serviço.

  • A visualização do tipo de concessão do código de autorização do OAuth 2.0 e dos cenários entre os servidores ainda não é suportada.

Além dessas personalizações, o Windows Azure AD no Serviço na China é projetado para ser igual ao Serviço Global.

noteObservação
Os namespaces do Controle de Acesso criados durante a visualização do Windows Azure operado pelo Serviço na China não estão operacionais nem acessíveis. Porém, recursos parecidos estão disponíveis na seção Active Directory do Portal de Gerenciamento do Windows Azure.

Você pode redirecionar os aplicativos usando o Barramento de Serviço para especificar pontos de extremidade específicos com um dos seguintes métodos:

Opção 1: Use variáveis de ambiente para redirecionar aplicativos individuais ou todos.

Opção 2: Use um arquivo ServiceBus.config para redirecionar aplicativos individuais.

Opção 3: Use um arquivo ServiceBus.config para redirecionar todos os aplicativos.

Se você estiver executando um arquivo EXE ou função de trabalho, qualquer uma das opções funcionará. Se você estiver usando uma função da Web, apenas a opção 3 será possível.

Independentemente do método, os nomes dos pontos de extremidade mudarão conforme mostrado na tabela abaixo.

 

Ponto de extremidade do Barramento de Serviço Equivalente ao Windows Azure no ponto de extremidade do Barramento de Serviço na China

servicebus.windows.net

servicebus. chinacloudapi.cn

accesscontrol.windows.net

accesscontrol. chinacloudapi.cn

  1. Considere para qual nível definir as variáveis. A configuração de variáveis de ambiente para o computador inteiro, para um usuário ou para um ambiente executando um único aplicativo tem diferentes implicações.

  2. Defina as seguintes variáveis de ambiente no nível apropriado:

    RELAYHOST=servicebus.chinacloudapi.cn
    STSHOST=accesscontrol.chinacloudapi.cn 
    RELAYENV=Custom
    
WarningAviso
Esta opção não funcionará quando as variáveis de ambiente forem adicionadas por meio da marca <ambiente> no arquivo csdef para uma função da Web. A função da Web é executada no contexto do w3wp.exe. As variáveis de ambiente não são propagadas para o ambiente w3wp.exe. Consulte a opção 3 para conhecer as funções da Web.

  1. Crie um arquivo ServiceBus.config com o seguinte conteúdo usando as informações de host apropriadas.

    <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?>
    <configuration>
      <Microsoft.ServiceBus>
        <relayHostName>servicebus. chinacloudapi.cn</relayHostName>
        <stsHostName>accesscontrol. chinacloudapi.cn</stsHostName>    
      </Microsoft.ServiceBus>
    </configuration>
    
  2. Coloque o arquivo ServiceBus.config no mesmo diretório do arquivo .exe do aplicativo Barramento de Serviço/ACS.

    Esta opção não funcionará para as funções da Web porque elas são executadas no contexto do w3wp.exe. Como resultado, o sistema procurará o arquivo servicebus.config em %Windir%\System32\inetsrv\, onde ele não existe.

  1. Procure um arquivo ServiceBus.config no diretório de configuração do .NET Framework. O diretório de configuração do .NET Framework dependerá da versão do sistema operacional, se é de 32 ou 64 bits, e da versão da estrutura instalada. Veja os locais típicos abaixo.

     

    Versão do Microsoft .NET Framework Versão do sistema operacional Diretório

    2.0 a 3.5

    32 bits

    %Windir%\Microsoft.NET\Framework\v2.0.50727\CONFIG

    2.0 a 3.5

    64 bits

    %Windir%\Microsoft.NET\Framework64\v2.0.50727\CONFIG

    4.0

    32 bits

    %Windir%\Microsoft.NET\Framework\v4.0.30319\Config

    4.0

    64 bits

    %Windir%\Microsoft.NET\Framework64\v4.0.30319\Config

  2. Se houver um arquivo ServiceBus.config no diretório, você deverá editá-lo para adicionar a configuração XML descrita na Opção 2 (redirecionamento individual usando o ServiceBus.config). Se, ao adicionar essa configuração, surgir conflitos com as informações já existentes no arquivo ServiceBus.config, essa opção não poderá ser usada. Você deverá usar a opção 1 ou 2.

Não é possível visar um diretório específico da estrutura, a não ser que você conheça a estrutura que a função está usando. Contudo, o script abaixo generaliza o processo de cópia com as funções da Web. Ele copiará um arquivo servicebus.config para cada diretório .NET, se ele existir.

@echo off
pushd .
cd %windir%\Microsoft.Net\Framework64\
REM set copylocal=true on servicebus.config so its present in bin dir
for /f %%i in ('dir /s /b config') do copy /y %~dp0servicebus.config %%~fi
popd

A API de Gerenciamento de Serviços permite que os desenvolvedores gerenciem a implantação dos serviços hospedados executados no Windows Azure. Na verdade, os Portais de Gerenciamento do Serviço Global e do Serviço na China usam a API de Gerenciamento de Serviços.

Para obter mais informações, consulte Endereçando Recursos do Gerenciamento de Serviços e Sobre a API de Gerenciamento de Serviços.

Se você estiver usando um nome de domínio personalizado encaminhado para um serviço hospedado executado no Serviço Global e mover esse serviço hospedado para o Serviço na China, deverá atualizar os domínios encaminhados para que apontem para um novo ponto de extremidade específico na China.

Por exemplo, se www.contoso.com estiver sendo redirecionado para uma função da Web executada em contoso.cloudapp.net, agora ele não terá que ser redirecionado para contoso.chinacloudapp.cn. Para obter mais informações, consulte Como configurar um domínio personalizado para um serviço hospedado do Windows Azure.

Ao usar a função de VM, altere o ponto de extremidade csupload para usar a URI específica da China. Por exemplo:

csupload Set-Connection"SubscriptionId=<subscriptionId>;CertificateThumbprint=<certThumbprint>;ServiceManagementEndpoint=https://management.core.chinacloudapi.cn"

Veja a seguir uma lista parcial de ferramentas e exemplos e as alterações exigidas para executá-las no Serviço na China.

Os desenvolvedores devem identificar as ferramentas internas ou aplicativos que se referem à computação do Serviço Global (*.cloudapp.net) ou os pontos de extremidade de armazenamento (*.core.windows.net) e atualizá-los para usar os pontos de extremidade específicos da China. Use a tabela em Mapeamento do Ponto de Extremidade como um guia para substituir as várias cadeias que você poderá encontrar nos arquivos de configuração ou código dessas ferramentas.

Alguns exemplos incluem ferramentas do gerenciador de armazenamento.e ferramentas de upload e download do armazenamento. Algumas ferramentas são exibidas nesta seção, mas a lista não está completa.

Você pode usar o Gerenciador de Servidores do Visual Studio para pesquisar os recursos Computação, Barramento do Serviço, Armazenamento e Máquinas Virtuais para todas as assinaturas da China. O Visual Studio obtém os pontos de extremidade de armazenamento da China quando um usuário importa um arquivo de configurações da publicação.

O procedimento disponível em Introdução às ferramentas do Windows Azure para Visual Studio percorre todo o processo de criação de um aplicativo Hello World do Windows Azure, compilando, depurando, carregando e exibindo-o com o Gerenciador de Servidores. Essas instruções funcionarão nas instalações chinesas assim que você tiver importado uma assinatura da China para o Visual Studio.

Você também pode exibir os recursos de computação, barramento de serviço, armazenamento ou máquina virtual existentes no Windows Azure na China e que não foram implantados com o Visual Studio. Use as instruções em Exibindo o estado de um aplicativo dp Azure com o Gerenciador de Computação do Windows Azure para exibir o estado de um ou mais serviços hospedados já em execução no Serviço na China. Use as instruções em Pesquisando os recursos de armazenamento com o Gerenciador de Armazenamento do Windows Azure para exibir os objetos em uma conta de armazenamento existente executada no Serviço na China.

O exemplo csmanage (recente renomeado como "Exemplo de gerenciamento de serviço do Windows Azure") usa a API de Gerenciamento de Serviços. Esse exemplo contém o código que aponta para o Serviço Global. Você deve localizar e atualizar as referências do http://*.windows.net para *.chinacloudapi.cn.

Diversas atualizações são exigidas para as URLs no exemplo PlainHttp ao executá-lo na China. Use as etapas a seguir para atualizar o exemplo.

  1. Abra a pasta raiz desse exemplo: WindowsAzureAppFabricSDKSamples_V1.0-CS\ServiceBus\ExploringFeatures\MessageBuffer\PlainHttp

  2. Navegue até a subpasta MessageBufferClient e edite MainPage.xaml.cs

  3. Altere todas as instâncias de windows.net para *.chinacloudapi.cn. Consulte as linhas 31, 77 e 98.

O Diagnóstico do Windows Azure usa o armazenamento local em seu computador de desenvolvimento ou uma conta de armazenamento do Serviço na China para armazenar as informações de diagnóstico. Para obter mais informações, consulte Coletando dados de registro em log com o Diagnóstico do Windows Azure.

Por exemplo, seu código pode conter a seguinte linha:

DiagnosticMonitor.Start("Microsoft.WindowsAzure.Plugins.Diagnostics.ConnectionString");

E as seguintes informações de configuração em seu arquivo servicedefinition.cscfg.

<ConfigurationSettings>
  <Setting name="Microsoft.WindowsAzure.Plugins.Diagnostics.ConnectionString" value="<YourStorageString>" />
</ConfigurationSettings>

O valor <YourStorageString> é um ponto de extremidade personalizado e incorpora a URI do Serviço na China.

Não são necessárias alterações do certificado ao usar nomes de domínio personalizados.

Se qualquer aplicativo existente usar pontos de extremidade HTTPS e os certificados estiverem associados a https://*.cloudapp.net (onde * é o nome do serviço), esses certificados terão que ser emitidos novamente para *.chinacloudapp.cn. Você deve usar esses novos certificados ao implantar o Serviço na China.

Para usar o Windows PowerShell no Serviço na China, abra o arquivo PublishSettings.xml em <Usuários>\AppData\Roaming\Windows Azure Powershell\ e defina o ponto de extremidade correto neste local.

Para usar o SDK com o Serviço na China, forneça cadeias de conexão no portal de gerenciamento ou via CLI.

Armazenamento, Barramento de Serviço e Hubs de Notificação

Todos eles aceitam uma respectiva cadeia de conexão e você pode obter o valor no portal de gerenciamento ou via CLI.

var tableService = azure.createTableService(storageConn);
var blobService= azure.createBlobService(storageConn);
var queueService = azure.createQueueService(storageConn);
var serviceBusService = azure.createServiceBusService(sbConn);
var notificationHubService = azure.createNotificationHubService(nhConn);

SQL

Para gerenciar os servidores do banco de dados SQL, use esta configuração:

var sqlManagementService = azure.createSqlManagementService(subscriptionId, authentication, hostOptions);

O ponto a seguir lista todos os ativos de conteúdo disponíveis para o Windows Azure hoje e indica se o ativo está falando especificamente sobre o Serviço na China.

 

Ativo O conteúdo é criado especificamente para a China Descrição

windowsazure.com

não

Portal global para o Windows Azure.

windowsazure.cn

sim

Portal construído especificamente para o Windows Azure operado na China

Estudos de caso do Windows Azure globalmente

não

https://www.windowsazure.com/pt-br/home/case-studies/

Estudos de caso do Windows Azure na China

sim

http://windowsazure.cn/zh-cn/home/case-studies/

Série de livros P&P

não

Estes livros são traduzidos dos livros P&P publicados globalmente e destinados ao Serviço Global.

Livros de MVP

não

Biblioteca MSDN

sim e não

http://msdn.microsoft.com/zh-cn/library/windowsazure/dd179367.aspx

Blogs da equipe do Windows Azure

sim e não

http://blogs.msdn.com/b/azchina/

Portal MSDN do Windows Azure

não

http://msdn.microsoft.com/zh-cn/ff380142

Revista MSDN

não

Laboratório virtual

não

Vídeos

não

Os vídeos no Canal 9 servem para analisar o Serviço Global, como acontece com os vídeos chineses no Youku, aqui http://www.youku.com/playlist_show/id_19321941.html

Kit de treinamento do Windows Azure

não

O kit de treinamento localizado no Github é para o Serviço Global

Galeria de códigos MSDN

não

http://code.msdn.microsoft.com/windowsazure/

github

não

hospedamos apenas o conteúdo em inglês do windowsazure.com neste local, não há conteúdos localizados

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2015 Microsoft