Esta página foi útil?
Seus comentários sobre este conteúdo são importantes. Queremos saber sua opinião.
Comentários adicionais?
1500 caracteres restantes
Continuidade dos negócios

Continuidade dos negócios no Banco de dados SQL do Azure

Atualizado: fevereiro de 2015

Continuidade dos negócios é a capacidade de continuar as operações de negócios quando uma crise ou desastre ocorre. O planejamento da continuidade de negócios exige processos, procedimentos e medidas para garantir que as operações comerciais possam continuar sem interrupção. Este tópico enfoca os recursos do Banco de Dados SQL do Azure que permitem a continuidade dos negócios e a recuperação de desastres.

Ao armazenar seus dados no Banco de dados SQL do Azure, você aproveita as vantagens de muitos recursos de tolerância a falhas e infraestrutura segura que, de outra forma, seria necessário projetar, adquirir, implementar e gerenciar. O Banco de dados SQL do Azure tem um subsistema de alta disponibilidade interna que protege seu banco de dados contra falhas de dispositivos em um datacenter e servidores individuais. O Banco de dados SQL do Azure mantém várias cópias de todos os dados em diferentes nós físicos localizados em subsistemas físicos totalmente independentes para minimizar as interrupções causadas por falhas de componentes de servidor individual, como unidades de disco rígido, adaptadores de interface de rede ou até servidores inteiros. A qualquer momento, três réplicas do banco de dados entram em execução — uma réplica principal e duas ou mais réplicas secundárias. Os dados são gravados na réplica principal e em uma réplica secundária usando um esquema de confirmação baseado em quorum antes da transação ser considerada confirmada. Se o hardware falhar na réplica primária, o Banco de dados SQL do Azure detectará a falha e fará o failover para a réplica secundária. No caso de uma perda física de uma réplica, uma nova réplica será automaticamente criada. Portanto, há sempre no mínimo duas cópias físicas transacionalmente consistentes dos dados no datacenter.

Além dos sistemas integrados que permitem a alta disponibilidade do banco de dados, o Banco de Dados SQL Azure oferece recursos adicionais de continuidade de negócios.

 

  Basic Standard Premium

Restauração Pontual

Qualquer ponto de restauração nos últimos 7 dias

Qualquer ponto de restauração nos últimos 14 dias

Qualquer ponto de restauração nos últimos 35 dias

Geo-Restore

ERT* < 12 horas

RPO† < 1 hora

Observação: Servidor Pre-v12 RPO† < 24 horas

ERT* < 12 horas

RPO† < 1 hora

Observação: Servidor Pre-v12 RPO† < 24 horas

ERT* < 12 horas

RPO† < 1 hora

Observação: Servidor Pre-v12 RPO† < 24 horas

Geo-Replication Padrão

Não disponível

ERT* < 30 segundos

RPO† < 5 segundos

Observação:
Servidor Pre-v12 ERT* < 2 horas
Servidor Pre-v12 RPO† < 30 minutos

ERT* < 30 segundos

RPO† < 5 segundos

Observação:
Servidor Pre-v12 ERT* < 2 horas
Servidor Pre-v12 RPO† < 30 minutos

Replicação Geográfica Ativa

Não disponível

Não disponível

ERT* < 30 segundos

RPO† < 5 segundos

Observação:
Servidor Pre-v12 ERT* < 2 horas
Servidor Pre-v12 RPO† < 5 minutos

* ERT (Tempo estimado de recuperação) – A duração estimada para o banco de dados se tornar totalmente funcional após uma solicitação de restauração/failover.

† RPO (Ponto de recuperação objetivo) – O valor mais recente das alterações de dados (intervalo) que o aplicativo pode perder após a recuperação.

A Restauração Pontual é a opção de restauração mais básica, que você obtém automaticamente com os banco de dados Basic, Standard e Premium. Use a Restauração Pontual para retornar o banco de dados a um ponto anterior no tempo. Volte 7 dias com o Basic, 14 dias com Standard e 35 dias com o Premium. Para obter mais informações, consulte Restaurar um banco de dados SQL do Azure usando a Restauração Pontual no portal do Azure, Backup e restauração do Banco de dados SQL do Azure e Restauração Pontual de Banco de Dados SQL do Azure (blog).

A Restauração Geográfica é semelhante à Restauração Pontual. Você também a recebe automaticamente com os bancos de dados Basic, Standard e Premium. Porém, a Restauração Geográfica foi projetada para ser uma opção de recuperação básica quando um banco de dados não estiver disponível devido a um incidente de grande escala ou uma interrupção na região onde o seu banco de dados está hospedado. O recurso usa o armazenamento com redundância geográfica de acesso de leitura do Azure para armazenar o backup diário mais recente dos bancos de dados em um local geográfico diferente. Considere a Restauração Geográfica como uma solução de recuperação de desastres básica se o seu aplicativo tolerar até 24 horas de tempo de inatividade e perda de dados. Para obter mais informações, consulte Restaurar um banco de dados SQL do Azure usando a Restauração Geográfica no portal do Azure e Restauração Geográfica de Banco de Dados SQL do Azure (blog).

A Replicação Geográfica padrão está disponível para bancos de dados Standard e Premium. Ela foi concebida para aplicativos com uso menos intensivo de gravação que, não obstante, processam grandes volumes de dados e têm requisitos de recuperação mais agressivos que a Restauração Geográfica pode oferecer. Quando o banco de dados principal falha, ele aparece como degradado, e você pode iniciar o failover para um banco de dados secundário não legível armazenado em uma região diferente. Para obter mais informações, consulte Georeplicação padrão para o Azure SQL Database e Replicação Geográfica Padrão do Banco de Dados SQL do Azure (blog), que tem uma comparação completa de Replicação Geográfica Ativa e Replicação Geográfica Padrão.

A Replicação Geográfica Ativa está disponível para bancos de dados Premium. Ela foi criada para aplicativos com uso intensivo de gravação com os requisitos de recuperação mais agressivos. Usando a Replicação Geográfica Ativa, crie até quatro secundários legíveis em servidores em diferentes regiões. Esses bancos de dados secundários são mantidos como cópias contínuas dos principais e você pode iniciar o failover para um secundário da mesma forma que a Replicação Geográfica Padrão. A Replicação Geográfica Ativa fornece o mais alto grau de resiliência para problemas de conexão temporários e alta latência, de modo que pode oferecer suporte à atualização do aplicativo online ou a cenários de realocação, bem como ao balanceamento de carga para cargas de trabalho somente leitura. Para obter mais informações, consulte Replicação geográfica ativa para o banco de dados SQL do Azure e Destaque para a replicação geográfica ativa do Banco de Dados SQL (blog).

  • A Cópia do banco de dados permite criar uma cópia do banco de dados nos mesmos servidores ou em servidores diferentes nas mesmas regiões ou em regiões diferentes. A cópia é transacionalmente consistente com a origem na ocasião em que a operação de cópia de banco de dados é concluída. No entanto, ela é uma cópia única e não é continuamente replicada da origem. O recurso pode ser usado para a migração de dados ou para necessidades de cópia ocasionais. Para obter mais informações, consulte Copiando bancos de dados no Banco de dados SQL do Azure.

  • O serviço de importação e exportação permite exportar de modo manual ou automático um arquivo BACPAC, que contém uma cópia lógica dos dados e um esquema de um banco de dados, e importar o arquivo para restaurar o banco de dados. Use importar e exportar para bancos de dados da Web e comerciais, que não dão suporte a outros recursos de continuidade de negócios. Ou use-o além de outros recursos de continuidade de negócios para armazenamento a longo prazo de backups diários ou para manter backups depois do período de retenção para restauração pontual. Para obter mais informações, consulte Como: Usar o Serviço de Importação e Exportação no Banco de Dados SQL do Azure

Mostrar:
© 2015 Microsoft