Visão geral dos blocos secundários (aplicativos do Tempo de Execução do Windows)

Applies to Windows and Windows Phone

Os blocos secundários permitem que os usuários promovam conteúdo específico e links profundos — uma referência a um local específico dentro do aplicativo fixado — de aplicativos da Windows Store na Tela inicial. Os blocos secundários permitem que os usuários personalizem a experiência da Tela inicial com amigos, novas fontes, cotações de ações e outros itens importantes.

A opção de criar um bloco secundário é vista com maior frequência na interface do usuário com a opção Fixar na tela inicial. Fixar um conteúdo é criar um bloco secundário para ele. Essa opção costuma estar presente como um glifo na barra do aplicativo.

A seleção de um bloco secundário por meio de um toque ou um clique abre o aplicativo pai para revelar uma experiência concentrada no conteúdo ou contrato fixado.

Apenas os usuários podem fixar um bloco secundário; os aplicativos não podem fixar blocos secundários de forma programática sem a aprovação do usuário. Os usuários também têm controle explícito sobre a remoção de blocos secundários, seja por meio da Tela inicial ou do aplicativo pai.

Blocos secundários em relação a blocos de aplicativos

Blocos secundários são associados a um único aplicativo pai. Eles são fixados na tela inicial para oferecer ao usuário uma forma consistente e eficiente de abrir diretamente uma área frequentemente usada do aplicativo pai. Isso pode ser uma subseção geral do aplicativo pai que contém conteúdo frequentemente atualizado ou um vínculo profundo com alguma área específica do aplicativo.

Exemplos de cenários de blocos secundários:

  • Atualizações de clima para uma cidade específica em um aplicativo de clima
  • Um resumo dos próximos eventos em um aplicativo de calendário
  • Status e atualizações de um contato importante em um aplicativo de redes sociais
  • Feeds específicos em um leitor de RSS
  • Uma lista de reprodução de música
  • Um blog

Qualquer conteúdo que mude com frequência e que o usuário queira monitorar é um bom candidato a bloco secundário. Após a fixação do bloco secundário, os usuários podem receber atualizações pelo bloco e usá-lo para lançar diretamente o aplicativo pai.

Os blocos secundários são semelhantes aos blocos de aplicativos de várias maneiras:

  • Eles usam modelos de blocos para determinar o layout das notificações.
  • Eles devem incluir um logotipo de 150 x 150 pixels para o conteúdo do bloco padrão.
  • Opcionalmente, eles podem usar um logotipo largo de 310 x 150 pixels para o conteúdo do bloco padrão.
  • Eles podem mostrar notificações e selos.
  • Podem ser reorganizados na tela Inicial.
  • Podem ser mostrados na exibição de todos os aplicativos e na tela inicial.
  • Eles são excluídos automaticamente quando o aplicativo é desinstalado.
  • Eles podem ser mostrados na tela de bloqueio.

No entanto, os blocos secundários se diferem dos blocos de aplicativo de algumas maneiras perceptíveis:

  • Os usuários podem excluir os blocos secundários a qualquer momento sem excluir o aplicativo pai.
  • Os blocos secundários podem ser criados no tempo de execução. Os blocos de aplicativos só podem ser criados durante a instalação.
  • Um submenu solicita a confirmação do usuário antes de adicionar um bloco secundário.
  • O Windows pode duplicar blocos secundários por meio da nuvem quando um aplicativo é adquirido por um usuário em um segundo computador.
  • Eles não podem ser adicionados de forma programática à tela de bloqueio por meio de uma solicitação ao usuário. O usuário deve adicionar manualmente o bloco secundário por meio da página Personalizar em Configurações do PC.

Métodos de criação específicos são fornecidos para atualizadores de blocos e notificações e canais de notificação por push são usados com blocos secundários. Eles fazem paralelo com as versões usadas com blocos de aplicativos. Por exemplo, CreateBadgeUpdaterForApplication x CreateBadgeUpdaterForSecondaryTile.

Usando a fixação para criar blocos secundários

Desenvolvedores podem usar a barra do aplicativo para oferecer a opção de fixar e desafixar conteúdo na tela inicial. O Windows fornece glifos de fixação (WinJS.UI.AppBarIcon.pin e WinJS.UI.AppBarIcon.unpin) para corresponder à personalidade da barra do aplicativo, assim como uma implementação do código JavaScript necessário para que o glifo abra e realize sua ação de fixação e desafixação. Caso haja um cenário convincente para não usar a barra do aplicativo, as implementações podem ser abertas pelo aplicativo a partir de elementos outros que não a barra do aplicativo. Para obter mais informações, consulte WinJS.UI.AppBar.

Segue abaixo uma visão geral das ações necessárias para criar um bloco secundário:

  1. O usuário invoca o comando de fixação no aplicativo, geralmente através do comando Fixar na Tela Inicial na barra de aplicativos.
  2. O aplicativo verifica para ter certeza de que o aplicativo ainda não foi fixado.
  3. O aplicativo fornece as informações necessárias para criar um bloco secundário, incluindo uma ID exclusiva. Outras informações incluem a cor da tela de fundo do bloco, cor de texto, nome de exibição, recursos de notificação, logotipo e mais. Para mais informações, consulte Windows.UI.StartScreen.SecondaryTile.
  4. O Windows exibe um submenu que mostra uma visualização do arquivo, solicitando que o usuário aprove a criação.
  5. O usuário confirma e o bloco secundário é adicionado à tela Inicial.
  6. O aplicativo envia qualquer combinação de notificação local, agendada, por push ou pull ao bloco sencundário. Para mais informações, consulte Tópicos relacionados no final desta página.

O fluxo de desafixação, quando fornecido pelo desenvolvedor, é similar ao de fixação:

  1. O usuário solicita o comando de desafixação através da opção Desafixar no aplicativo.
  2. O aplicativo fornece as informações necessárias para remover um bloco secundário.
  3. O Windows exibe um submenu que mostra uma visualização do bloco a ser removido, solicitando ao usuário para confirmar a remoção. (Observe que nenhum submenu de confirmação é exibido através da barra de aplicativos da tela Inicial.)
  4. O usuário deve confirmar e o bloco secundário é removido da tela Inicial.

Quando o usuário desafixa o bloco usando o comando Desafixar na barra de aplicativos de Tela inicial, acessado passando o dedo ou clicando com o botão direito do mouse no bloco, o aplicativo não é contatado para obter informações de remoção, não é pedida a confirmação do usuário e o aplicativo não é notificado de que o bloco se foi. Qualquer ação de limpeza adicional que o aplicativo executaria ao desafixar o bloco deve ser realizada em sua próxima execução, quando o aplicativo enumerar seus blocos secundários para localizar blocos adicionados ou excluídos.

Observação  

Os pontos-chave desses procedimentos são que o aplicativo precisa fornecer as informações usadas para criar ou remover um bloco secundário e que o usuário tem a decisão final da ação.

O aplicativo manipula solicitações de ativação da tela inicial para o bloco secundário. Isso é realizado por meio do mecanismo de ativação padrão usado para blocos de aplicativos. Blocos secundários não podem ser ativados por meio de qualquer mecanismo que não a tela inicial e aplicativos.

O aplicativo também é responsável pelo seguinte:

  • Criar uma ID exclusiva para o bloco secundário.
  • Iniciar notificações que são enviadas ao bloco secundário, configurar um URI de sondagem, solicitar um URI de canal para enviar notificações por push ao bloco secundário, enviar uma notificação local ou configurar uma notificação agendada.
  • Expor os comandos fixar e desafixar adequadamente.
  • Manipular solicitações de ativação para os links profundos que são expostos pelo bloco secundário.
  • Incluir a barra do aplicativo e manipular qualquer solicitação iniciado por ele.

Readquirir os blocos secundários de um aplicativo entre dispositivos

Você pode especificar, por meio da propriedade CopyOnDeployment, que os blocos secundários de um aplicativo podem ser copiados para outro dispositivo. Considere este cenário:

  1. Um usuário adquire um aplicativo na Windows Store e instala-o no dispositivo A.
  2. Algum tempo depois, o usuário cria um bloco secundário para esse aplicativo.
  3. O mesmo usuário efetua login no dispositivo B usando a conta da Microsoft.
  4. Ele readquire o mesmo aplicativo na Windows Store e instala-o no dispositivo B.

A seguir, considere este cenário:

  1. Um usuário cria um bloco secundário para um dos aplicativos incluídos no Windows, neste caso o Internet Explorer, na nova interface de usuário do Windows.
  2. O mesmo usuário então efetua login no dispositivo B pela primeira vez (isso só ocorre no primeiro login) usando a conta da Microsoft.

Nos dois casos, o Windows acessa informações do dispositivo A que estão armazenadas na nuvem e copia todos os blocos secundários associados ao aplicativo para o dispositivo B.

Lembre-se dos seguintes pontos em relação a essa ação:

  • Trata-se de uma ação única. Depois disso, os blocos secundários de um aplicativo não são copiados automaticamente entre os dois dispositivos. A reaquisição dos blocos secundários ocorrem apenas quando o aplicativo é instalado pela primeira vez em outro dispositivo ou, no caso de um aplicativo que faz parte do Windows, quando o usuário entra pela primeira vez em outro dispositivo usando sua conta da Microsoft.
  • O aplicativo no dispositivo A deve ter definido o sinalizador CopyOnDeployment quando o bloco secundário original foi criado. Se esse sinalizador não é enviado para um bloco secundário no dispositivo A, esse bloco nunca é copiado para outro dispositivo.
  • As notificações de bloco ou de selo no bloco secundário, as notificações agendadas, os canais de notificação por push e os URIs usados com notificações periódicas não são copiados com o bloco secundário. As notificações desse bloco secundário copiado deverão ser configuradas pelo aplicativo quando ele for executado novamente no dispositivo B.
  • Quando o bloco secundário é copiado para o dispositivo B, o aplicativo no dispositivo B não sabe de sua existência. O aplicativo deve enumerar seus blocos secundários quando é iniciado para reconhecer o novo bloco secundário.

Tópicos relacionados

Guia de início rápido: fixando um bloco secundário
Diretrizes e lista de verificação para blocos secundários
Exemplo de blocos secundários
Como ativar um aplicativo
Adicionando barras de aplicativos
Guia de início rápido: enviando uma atualização de bloco
Como solicitar, criar e salvar um canal de notificação
Como configurar a sondagem de blocos
Como agendar uma notificação de bloco
Como posicionar o menu suspenso do bloco secundário
SecondaryTile class

 

 

Mostrar:
© 2014 Microsoft