Projetando aplicativos no Blend (XAML)

Aplicativos Windows Store podem usar dois tipos diferentes de marcação: XAML, uma linguagem de marcação baseada em XML desenvolvida pela Microsoft, ou HTML, a linguagem de marcação comumente usada para estruturar páginas na Web (WWW). Em conjunto com o HTML, folhas de estilo em cascata (CSS) fornecem estilos para páginas HTML.

Para obter mais informações sobre como criar aplicativos usando HTML, consulte Projetando aplicativos no Blend (HTML).

Observação Observação

Você não precisa compreender XAML para criar aplicativos no Blend se trabalhar no modo de exibição de Design.

Para obter mais informações, consulte Editando o código-fonte (Blend for Visual Studio).

Quando você decide desenvolver aplicativos Windows Store com XAML, pode compilar interfaces de usuário visualmente surpreendentes na marcação em vez de usar uma linguagem de programação, como C#. É possível criar documentos de interface de usuário elaborados totalmente em XAML definindo elementos como controles, texto, imagens, formas, animação e muito mais. Como o XAML é declarativo (como o HTML), ele exigirá a adição de um código se você quiser adicionar lógica de tempo de execução ao seu aplicativo. Por exemplo, se o seu aplicativo usar apenas XAML, você poderá criar e animar elementos da interface de usuário e configurá-los para responder de uma forma limitada à entrada de usuário (utilizando disparadores de eventos), mas seu aplicativo não poderá executar, nem responder a cálculos ou criar espontaneamente novos elementos de interface de usuário sem a adição de código. O código para um aplicativo XAML é armazenado em um arquivo separado do documento XAML. Essa separação de design de interface de usuário do código subjacente permite que desenvolvedores e designers trabalhem de maneira mais estreita no mesmo projeto sem atrasar o progresso de cada um.

Observação Observação

Aplicativos Windows Store apenas são executados em dispositivos Windows 8.

Para obter mais informações sobre os requisitos de aplicativos WPF, consulte o tópico sobre como empacotar seu aplicativo usando o Visual Studio 2012.

Para obter mais informações sobre XAML e o Desenvolvimento de aplicativos para a Windows Store, consulte o tópico de visão geral sobre XAML no Centro de Desenvolvedores Windows.

O XAML para qualquer documento especificado no Blend é armazenado em um arquivo .xaml. Se houver um código subjacente para seu documento XAML, esse código será armazenado em um arquivo com o mesmo nome, com a extensão adicional .cs, .vb, cpp ou js. Por exemplo, se seu documento XAML se chamar MainPage.xaml, o arquivo code-behind se chamará MainPage.xaml.cs se a linguagem de programação do código for C#.

Para obter informações sobre como criar documentos XAML com ou sem arquivos code-behind, consulte Criar um novo projeto (Blend for Visual Studio).

Quando você compila seu projeto, o analisador XAML lê os arquivos .xaml para esse projeto e relata qualquer erro resultante. De modo semelhante, quando você abre um projeto existente no Blend, o analisador XAML lê os arquivos .xaml incluídos na pasta do projeto e tenta analisar os elementos e apresentar os documentos no artboard no modo de exibição de Design. Em ambos os casos, se o analisador encontrar erros, o artboard será desabilitado e o Blend exibirá uma mensagem de erro com um link para abrir a exibição de Código para que seja possível resolver os erros. Os erros de análise também são relatados na guia Erros no painel Resultados.

Para obter mais informações, consulte os seguintes tópicos:

Mostrar:
© 2014 Microsoft