Integração com contratos de seletor de arquivos (aplicativos do Tempo de Execução do Windows)

Applies to Windows and Windows Phone

Os aplicativos usam o seletor de arquivos para oferecer outros aplicativos com arquivos, um local de salvamento e até atualizações de arquivos através da integração com o contrato do Seletor de Abertura de Arquivos, o contrato do Seletor de Salvamento de Arquivos e o contrato do Atualizador de Arquivos em Cache (respectivamente).

Como os seletores de arquivos funcionam

Por meio do seletor de arquivos, seu aplicativo pode obter acesso aos arquivos e pastas em todo o sistema do usuário. Quando você chama o seletor de arquivos, o usuário pode navegar em seu sistema e em outros aplicativos para selecionar arquivos (ou pastas). Depois que o usuário seleciona os arquivos ou pastas, seu aplicativo recebe essas seleções como objetos StorageFile e StorageFolder. Com isso, seu aplicativo pode operar nos arquivos e pastas selecionados usando esses objetos. Para saber mais sobre como acessar arquivos, veja Acesso ao arquivo e permissões.

Você também pode usar o seletor de arquivos para o usuário escolher através dele os arquivos e as pastas em seu aplicativo. Os arquivos selecionados em seus aplicativos através do seletor de arquivos são considerados arquivos do sistema de arquivos: eles são retornados como objetos StorageFile. Dessa forma, o usuário seleciona os arquivos de seu aplicativo para operação em outro aplicativo. Por exemplo, se o seu aplicativo é uma galeria de fotos, convém oferecer as imagens em sua galeria para o usuário utilizar seu aplicativo na hora de selecionar as imagens para modificar em um editor de fotos.

Para disponibilizar o acesso a arquivos, um local de salvamento e/ou atualizações de arquivos de seu aplicativo em outros aplicativos, o seu aplicativo deve participar dos contratos do aplicativo associados, como o contrato do Seletor de Salvamento de Arquivos, o contrato do Seletor de Abertura de Arquivos e o contrato do Atualizador de Arquivos em Cache. Você pode participar desses contratos declarando-os no manifesto de seu aplicativo e adicionando a IU ou o código ao aplicativo para integrar aos contratos.

Veja a seguir um diagrama que mostra como o seletor de arquivos funciona para conectar aplicativos como um editor de fotos (aplicativo de chamada) aos arquivos fornecidos por um aplicativo de galeria (aplicativo de fornecimento), permitindo que o usuário selecione arquivos do aplicativo de galeria.

Um diagrama que mostra o processo de um aplicativo obtendo um arquivo para abrir em outro aplicativo usando o seletor de arquivos como uma interface entre os dois aplicativos.

Participando de contratos do aplicativo de seletores de arquivos

Saiba como: Início rápido: fornecendo acesso a arquivos com seletores de arquivos
Referência: Windows.Storage.Pickers.Provider namespace
Exemplo: exemplo de contratos de seletor de arquivos

Fornecendo acesso a arquivos

Considere usar o seletor de arquivos para fornecer arquivos para outros aplicativos se o seu aplicativo tem uma exibição exclusiva e/ou valiosa desses arquivos ou se os usuários não podem acessar facilmente os arquivos de outra maneira. Você pode permitir que os usuários procurem e selecionem arquivos que são fornecidos pelo seu aplicativo através de uma janela de seletor de arquivos participando no contrato de Seletor para Abrir Arquivo. Se o seu aplicativo participa deste contrato, os usuários poderão selecionar o aplicativo na lista de locais na parte superior esquerda do formato letterbox do seletor de arquivos. Quando o usuário seleciona seu aplicativo, o seletor de arquivos carrega todas as modificações que você faz no formato letterbox e uma página que você cria para exibir arquivos para o usuário navegar e selecionar.

Uma captura de tela de um seletor de arquivos com a área central focalizada para mostrar onde a página do aplicativo será carregada.

Esta captura de tela foi modificada para enfatizar e rotular a área central de uma janela de seletor de arquivos para mostrar onde a página de exibição de arquivos do aplicativo será carregada.

 

Um aplicativo de músicas pode permitir que os usuários procurem e selecionem arquivos por artista ou título de álbum, independentemente de como os arquivos são organizados no sistema do usuário. Ou um aplicativo de galeria de fotos pode permitir que os usuários naveguem e escolham os arquivos que não estão no sistema do usuário, mas são hospedados por um serviço Web como Facebook ou Flickr.

Se não quiser permitir que os usuários procurem e selecionem arquivos com o seu aplicativo por meio de uma janela de seletor de arquivos, você também terá a opção de permitir que eles compartilhem os arquivos no seu aplicativo, integrando o contrato de Compartilhamento de Fonte. Para saber mais sobre a integração do contrato de Compartilhamento de Fonte, veja Como compartilhar arquivos.

Fornecendo um local de salvamento

Considere usar o seletor de arquivos para fornecer seu aplicativo como um local onde o usuário pode salvar arquivos se seu aplicativo conecta o usuário a um serviço que hospeda seus arquivos ou se você espera que o usuário deseja salvar vários arquivos para abrir e trabalhar com eles no aplicativo mais tarde. Você pode permitir que os usuários salvem arquivos em seu aplicativo, participando do contrato de Seletor para Salvar Arquivo. Se seu aplicativo participa deste contrato, os usuários podem selecionar o aplicativo na lista de locais na parte superior esquerda do formato letterbox do seletor de arquivos quando eles usam um seletor de arquivos para salvar um arquivo. Quando o usuário seleciona seu aplicativo, o seletor de arquivos escolhe uma página que você irá criar para exibir o local de salvamento do aplicativo para o usuário (incluir arquivos existentes e/ou subpastas se eles existirem).

Uma captura de tela de um seletor de arquivos com a área central focalizada para mostrar onde a página do aplicativo será carregada.

Essa captura de tela foi modificada para enfatizar e identificar a área central de uma janela de seletor de arquivos, para mostrar onde será carregada a página que exibe o local de salvamento do aplicativo (uma página do aplicativo para Microsoft OneDrive é mostrada na captura de tela).

 

Um aplicativo que conecta usuários a arquivos que são hospedados pelo Facebook ou OneDrive pode permitir que os usuários utilizem o aplicativo como um local para salvar os arquivos, assim eles podem carregar facilmente os arquivos a serem hospedados. Ou um aplicativo que permite que o usuário edite arquivos de áudio pode permitir que os usuários utilizem o aplicativo como um local de salvamento para que os usuários possam criar uma fila de arquivos de áudio desejados para editar na próxima vez que abrirem o editor.

Deixar que outros aplicativos usem o seu aplicativo como local de salvamento de arquivos faz sentido quando o usuário está trabalhando com arquivos e pastas. Isso é menos intuitivo quando se trata de conjuntos menores de dados, tais como uma URL ou uma seleção de texto. Nesses casos, o botão Compartilhar ou os comandos copiar e colar são opções melhores. Dito isso, há muitas situações nas quais faz sentindo suportar o botão Compartilhar e salvamento. Por exemplo, considere um usuário que queira armazenar um arquivo usando um serviço de armazenamento em nuvem, como o OneDrive. Nessa situação, o botão Compartilhar e o salvamento são opções igualmente válidas. No fim , você precisa considerar como o seu usuário interage com o seu aplicativo e suportar os contratos e recursos correspondentes às expectativas dos usuários de maneira a oferecer a melhor experiência geral possível. Para saber mais sobre a integração do contrato de Compartilhamento de Destino, consulte Guia de início rápido: recebendo conteúdo compartilhado. Para saber mais sobre como usar os comandos copiar e colar, veja Guia de início rápido: noções básicas sobre a área de transferência.

Dica  Se seu aplicativo funciona como um local de salvamento, você também deve fornecer acesso aos arquivos do aplicativo ao participar no contrato de Seletor para Abrir Arquivo.

Fornecendo atualizações em tempo real para arquivos

Considere fornecer atualizações de arquivo se o seu aplicativo é usado para se conectar e/ou gerenciar um repositório central de arquivos do usuário. Participar do contrato de Atualizador de Arquivo em Cache permite que seu aplicativo execute atualizações em arquivos no repositório do seu aplicativo e forneça atualizações para versões locais dos arquivos em seu repositório. Se o seu aplicativo participa deste contrato e encontra uma atualização que requer intervenção do usuário, o seletor de arquivos irá carregar uma página que você criará para reunir as informações necessárias do usuário.

Um aplicativo de armazenamento remoto, como OneDrive ou DropBox, pode fornecer atualizações para versões locais de um arquivo para garantir que o usuário vê a versão mais recente do arquivo em seu repositório, ou pode executar atualizações em um arquivo no repositório, se o usuário salvar uma versão mais recente.

Dica  Se o seu aplicativo fornece atualizações de arquivos, ele também deve fornecer um local de salvamento e acesso a arquivos através da participação no contrato de Seletor para Salvar Arquivo e no contrato de Seletor para Abrir Arquivo, respectivamente.

Tópicos relacionados

Acessando dados e arquivos
Exemplos
exemplo de seletor de arquivos
exemplo de contratos de seletor de arquivos
Referência
Windows.Storage.AccessCache namespace
Windows.Storage.Pickers namespace
Windows.Storage.Pickers.fileOpenPicker class
Windows.Storage.Pickers.fileSavePicker class
Windows.Storage.Pickers.Provider namespace
Compartilhamento
Como compartilhar arquivos
Início rápido: recebendo conteúdo compartilhado
Usando seletores de arquivos
Guia de início rápido: acessando arquivos com seletores de arquivos
Como salvar arquivos usando seletores de arquivos
Diretrizes e lista de verificação dos seletores de arquivos

 

 

Mostrar:
© 2014 Microsoft