Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Este artigo foi traduzido manualmente. Coloque o ponteiro do mouse sobre as frases do artigo para ver o texto original. Mais informações.
Tradução
Original

Aplicativo sqlservr

O aplicativo sqlservr inicia, encerra, pausa e continua uma instância do Microsoft SQL Server a partir de um prompt de comando.

sqlservr [-sinstance_name] [-c] [-dmaster_path] [-f] 
     [-eerror_log_path] [-lmaster_log_path] [-m]
     [-n] [-Ttrace#] [-v] [-x] [-gnumber]

-s instance_name

Especifica uma instância do SQL Server a qual se conectar. Se não for especificada uma instância nomeada, o sqlservr iniciará a instância padrão do SQL Server.

Observação importante Importante

Ao iniciar uma instância do SQL Server, você deve usar o aplicativo sqlservr no diretório apropriado para essa instância. Para a instância padrão, execute sqlservr no diretório \MSSQL\Binn. Para uma instância nomeada, execute sqlservr no diretório \MSSQL$instance_name\Binn.

-c

Indica que uma instância do SQL Server é iniciada independentemente do Gerenciador de Controle de Serviços do Windows. Esta opção é utilizada ao iniciar o SQL Server de um prompt de comando, para reduzir o tempo de inicialização do SQL Server.

Observação Observação

Quando usa esta opção, você não poderá interromper o SQL Server usando o Gerenciador de Serviços do SQL Server ou o comando net stop, e se fizer o logoff do computador, o SQL Server é interrompido.

-d master_path

Indica o caminho completamente qualificado para o arquivo de banco de dados mestre. Não há espaço entre -d e master_path. Se você não fornecer essa opção, os parâmetros de registro existentes serão usados.

-f

Inicia uma instância do SQL Server com configuração mínima. Isso será útil se a definição de um valor de configuração (por exemplo, sobrecarga de confirmação de memória) impediu o servidor de ser iniciado.

-e error_log_path

Indica o caminho completamente qualificado para o arquivo de log de erros. Se não for especificado, o local será <Drive>:\Arquivos de Programas\Microsoft SQL Server\MSSQL\Log\Errorlog para a instância padrão e <Drive>:\Arquivos de Programas\Microsoft SQL Server\MSSQL$instance_name\Log\Errorlog para uma instância nomeada. Não há espaço entre -e e error_log_path.

-l master_log_path

Indica o caminho completamente qualificado para o arquivo de log de transações de banco de dados mestre. Não há espaço entre -l e master_log_path.

-m

Indica para iniciar uma instância do SQL Server em modo de usuário único. Somente um único usuário pode conectar quando o SQL Server é iniciado em modo de usuário único. O mecanismo de CHECKPOINT, que garante que transações concluídas sejam gravadas regularmente do cache de disco para o dispositivo de banco de dados, não foi iniciado. (Normalmente, esta opção será usada se você experimentar problemas com bancos de dados do sistema que devem ser corrigidos.) Habilita a opçãosp_configure allow updates. Por padrão, allow updates está desabilitada.

-n

Permite iniciar uma instância nomeada do SQL Server. Sem o parâmetro -s definido, a instância padrão tentará iniciar. Você deve passar para o diretório BINN apropriado para a instância em um prompt de comando antes de iniciar o sqlservr.exe. Por exemplo, se Instance1 tiver de usar \mssql$Instance1 para seus binários, o usuário deverá estar no diretório \mssql$Instance1\binn para iniciar o sqlservr.exe -s instance1. Se você iniciar uma instância do SQL Server com a opção -n, recomendamos usar também a opção -e ou os eventos do SQL Server não terão log.

-T trace#

Indica que uma instância do SQL Server deve ser iniciada com um sinalizador de rastreamento especificado (trace#) em vigor. São usados sinalizadores de rastreamento para iniciar o servidor com comportamento fora do padrão. Para obter mais informações, consulte Sinalizadores de rastreamento (Transact-SQL).

Observação importante Importante

Ao especificar um sinalizador de rastreamento, use -T para transmitir o número do sinalizador de rastreamento. Um "t" minúsculo (-t) é aceito pelo SQL Server; entretanto, -t define outros sinalizadores de rastreamento internos que só são exigidos pelos engenheiros de suporte do SQL Server.

-v

Exibe o número de versão do servidor.

-x

Desabilita a manutenção de tempo de CPU e estatísticas de taxa de acertos do cache. Permite desempenho máximo.

-g memory_to_reserve

Especifica um número inteiro de megabytes (MB) de memória que o SQL Server deixara disponível para alocações de memória do SQL Server, mas fora do pool de memória do SQL Server. A memória fora do pool de memória é a área usada pelo SQL Server para carregar itens como arquivos .dll de procedimento estendido, os provedores OLE DB referidos por meio de consultas distribuídas e objetos de automação referidos em instruções Transact-SQL. O padrão é 256 MB.

O uso dessa opção pode ajudar a ajustar a alocação de memória, mas só quando a memória física excede o limite configurado definido pelo sistema operacional na memória virtual disponível para aplicativos. O uso dessa opção pode ser apropriado em configurações de memória grandes nas quais os requisitos de uso de memória do SQL Server são atípicos e o espaço de endereço virtual do processo SQL Server está totalmente em uso. O uso incorreto dessa opção pode conduzir a condições nas quais uma instância do SQL Server pode não ser iniciada ou encontrar erros em tempo de execução.

Use o padrão para o parâmetro -g a menos que você veja algum destes seguintes avisos no log de erros do SQL Server:

  • "Falha dos bytes virtuais alocados: FAIL_VIRTUAL_RESERVE <tamanho>"

  • "Falha dos bytes virtuais alocados: FAIL_VIRTUAL_COMMIT <tamanho>"

Essas mensagens podem indicar que o SQL Server está tentando liberar partes do pool de memória do SQL Server para encontrar espaço para itens como arquivos .dll de procedimento armazenado estendido ou objetos de automação. Nesse caso, considere aumentar a quantidade de memória reservada pela opção -g .

Usando um valor menor que o padrão aumentará a quantidade de memória disponível para o pool do buffer e pilhas de thread; isso pode, por sua vez, fornecer algum benefício de desempenho a cargas de trabalho de memória intensiva em sistemas que não usam muitos procedimentos armazenados estendidos, consultas distribuídas ou objetos de automação.

Na maioria dos casos, o programa sqlservr.exe é usado somente para solução de problemas ou manutenção importante. Quando o SQL Server é iniciado do prompt de comando sqlservr.exe, o SQL Server não inicia como um serviço, desse modo você pode interromper o SQL Server usando comandos net. Os usuários podem conectar-se ao SQL Server, mas as ferramentas do SQL Server mostram o status do serviço, para que o Gerenciador de Configuração do SQL Server indique corretamente que o serviço está interrompido. O SQL Server Management Studio pode se conectar ao servidor, mas ele também indica que o serviço está interrompido.

O parâmetro -h não tem suporte no SQL Server 2014. Este parâmetro foi usado em versões anteriores de instâncias de 32 bits do SQL Server para reservar espaço de endereço de memória virtual para metadados de inclusão de memória a quente quando AWE é habilitado. Para obter mais informações, consulte Recursos do SQL Server descontinuados no SQL Server 2014.

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft