Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Este artigo foi traduzido manualmente. Coloque o ponteiro do mouse sobre as frases do artigo para ver o texto original. Mais informações.
Tradução
Original

Utilitário dta

O utilitário dta é a versão do prompt de comando do Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados. O utilitário dta foi projetado para permitir o uso da funcionalidade do Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados em aplicativos e scripts.

Assim como o Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados, o utilitário dta analisa uma carga de trabalho e recomenda estruturas de design físico para melhorar o desempenho do servidor para a carga de trabalho. A carga de trabalho pode ser um cache de plano, um arquivo de rastreamento ou tabela do SQL Server Profiler, ou um script Transact-SQL. Estruturas de design físico incluem índices, exibições indexadas e particionamento. Depois de analisar uma carga de trabalho, o utilitário dta produz uma recomendação para o design físico de bancos de dados e gera o script necessário para implementar a recomendação. Podem ser especificadas cargas de trabalho no prompt de comando com o argumento -if ou -it. É possível também especificar um arquivo de entrada XML no prompt de comando com o argumento -ix. Nesse caso, a carga de trabalho é especificada no arquivo de entrada XML.

dta
[ -? ] |
[
      [ -S server_name[ \instance ] ]
      { { -U login_id [-P password ] } | –E  }
      { -D database_name [ ,...n ] }
      [ -d database_name ] 
      [ -Tl table_list | -Tf table_list_file ]
      { -if workload_file | -it workload_trace_table_name  | 
        -ip | -ipf }
      { -ssession_name | -IDsession_ID }
      [ -F ]
      [ -of output_script_file_name ]
      [ -or output_xml_report_file_name ]
      [ -ox output_XML_file_name ]
      [ -rl analysis_report_list [ ,...n ] ]
      [ -ix input_XML_file_name ]
      [ -A time_for_tuning_in_minutes ]
      [ -n number_of_events ]
      [ -m minimum_improvement ]
      [ -fa physical_design_structures_to_add ]
      [ -fi ]
      [ -fp partitioning_strategy ]
      [ -fk keep_existing_option ]
      [ -fx drop_only_mode ]
      [ -B storage_size ]
      [ -c max_key_columns_in_index ]
      [ -C max_columns_in_index ]
      [ -e | -e tuning_log_name ]
      [ -N online_option]
      [ -q ]
      [ -u ]
      [ -x ]
      [ -a ]
]

-?

Exibe informações de uso.

-A time_for_tuning_in_minutes

Especifica o prazo de ajuste em minutos. O dta usa a quantidade especificada de tempo para ajustar a carga de trabalho e gerar um script com as mudanças de design físico recomendadas. Por padrão, o dta assume um tempo de ajuste de 8 horas. Especificar 0permite um tempo de ajuste ilimitado. O dta pode terminar o ajuste da carga de trabalho inteira antes que o prazo expire. No entanto, para garantir que a carga de trabalho inteira seja ajustada, é aconselhável que você especifique um tempo de ajuste ilimitado (-A 0).

-a

Ajusta a carga de trabalho e aplica a recomendação sem uma solicitação.

-B storage_size

Especifica o espaço máximo em megabytes que pode ser consumido pelo índice e particionamento recomendados. Quando múltiplos bancos de dados são ajustados, as recomendações para todos os bancos de dados são consideradas no cálculo do espaço. Por padrão, o dta assume o menor dos seguintes tamanhos de armazenamento:

  • Três vezes o tamanho de dados brutos atuais, o que inclui o tamanho total de heaps e índices cluster em tabelas no banco de dados.

  • Os espaços livres em todas as unidades de disco anexas mais o tamanho dos dados brutos.

O tamanho de armazenamento padrão não inclui índices não clusterizados e exibições indexadas.

-C max_columns_in_index

Especifica o número máximo de colunas nos índices que o dta propõe. O valor máximo é 1024. Por padrão, esse argumento é definido como 16.

-c max_key_columns_in_index

Especifica o número máximo de colunas de chave nos índices que o dta propõe. O valor padrão é 16, o valor máximo permitido. O dta também considera a criação de índices com colunas incluídas. Os índices recomendados com colunas incluídas podem exceder o número de colunas especificado neste argumento.

-D database_name

Especifica o nome de cada banco de dados que será ajustado. O primeiro banco de dados é o banco de dados padrão. É possível especificar bancos de dados múltiplos separando os nomes do banco de dados com vírgulas, por exemplo:

dta –D database_name1, database_name2...

Como alternativa, você pode especificar bancos de dados múltiplos usando o argumento –D para cada nome de banco de dados, por exemplo:

dta –D database_name1 -D database_name2... n

O argumento -D é obrigatório. Se o argumento -d não foi especificado, o dta se conectará inicialmente ao banco de dados que é especificado com a primeira cláusula USE database_name na carga de trabalho. Se não houver a cláusula explícita USE database_name na carga de trabalho, use o argumento -d.

Por exemplo, caso tenha uma carga de trabalho que não contém nenhuma cláusula USE database_name explícita e você usar o seguinte comando dta, uma recomendação não será gerada:

dta -D db_name1, db_name2...

Mas, se você usar a mesma carga de trabalho e o comando dta que usa o argumento -d, uma recomendação será gerada:

dta -D db_name1, db_name2 -d db_name1
-d database_name

Especifica o primeiro banco de dados ao qual o dta se conecta ao ajustar uma carga de trabalho. Apenas um banco de dados pode ser especificado para esse argumento. Por exemplo:

dta -d AdventureWorks2012 ...

Se forem especificados vários nomes de banco de dados, dta retornará um erro. O argumento -d é opcional.

Se você estiver usando uma entrada de arquivo XML, poderá especificar o primeiro banco de dados ao qual dta se conecta, usando o elemento DatabaseToConnect que está localizado no elemento TuningOptions. Para obter mais informações, consulte Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados.

Se você estiver ajustando apenas um banco de dados, o argumento -d fornecerá uma funcionalidade que é semelhante ao argumento -d no utilitário sqlcmd, mas não executará a instrução USE database_name. Para obter mais informações, consulte Utilitário sqlcmd.

-E

Usa uma conexão confiável em vez de pedir uma senha. O argumento -E ou -U, que especifica uma ID de logon, deve ser usado.

-e tuning_log_name

Especifica o nome da tabela ou arquivo onde o dta registra eventos que não pôde ajustar. A tabela é criada no servidor onde o ajuste é executado.

Se uma tabela for usada, especifique seu nome no formato: [database_name].[owner_name].table_name. A seguinte tabela mostra os valores padrão para cada parâmetro:

PARAMETER

Valor padrão

database_name

database_name especificado com a opção –D

owner_name

dbo

Observação Observação

owner_name deve ser dbo. Se qualquer outro valor for especificado, a execução de dta falhará e retornará um erro.

table_name

Nenhum

Se um arquivo for usado, especifique .xml como sua extensão. Por exemplo, TuningLog.xml.

Observação Observação

O utilitário dta não excluirá o conteúdo das tabelas de log de ajuste especificadas pelo usuário se a sessão for excluída. Ao ajustar cargas de trabalho muito grandes, é recomendável que uma tabela seja especificada para o log de ajuste. Como o ajuste de cargas de trabalho grandes pode resultar em logs de ajuste grandes, as sessões podem ser excluídas muito mais rapidamente ao usar uma tabela.

-F

Permite que o dta substitua um arquivo de saída existente. Se um arquivo de saída com o mesmo nome já existir e -F não for especificado, dtaretornará um erro. Você pode usar -F com -of, -or ou -ox.

-fa physical_design_structures_to_add

Especifica que tipos de estruturas de design físico o dta deve incluir na recomendação. A tabela a seguir lista e descreve os valores que podem ser especificados para esse argumento. Quando nenhum valor é especificado, dta usa o padrão -faIDX.

Valor

Descrição

IDX_IV

Índices e exibições indexadas.

IDX

Somente índices.

IV

Somente exibições indexadas.

NCL_IDX

Somente índices não clusterizados

-fi

Especifica que os índices filtrados serão considerados em novas recomendações. Para obter mais informações, consulte Criar índices filtrados.

-fk keep_existing_option

Especifica quais estruturas de design físico dta deve reter ao gerar sua recomendação. A tabela a seguir lista e descreve os valores que podem ser especificados para esse argumento.

Valor

Descrição

NONE

Nenhuma estrutura existente

ALL

Todas as estruturas existentes

ALIGNED

Todas as estruturas alinhadas por partição.

CL_IDX

Todos os índices clusterizados em tabelas

IDX

Todos os índices clusterizados e não clusterizados em tabelas

-fp partitioning_strategy

Especifica se as novas estruturas de design físico (índices e exibições indexadas) que o dta propõe devem ser particionadas e como particioná-las. A tabela a seguir lista e descreve os valores que podem ser especificados para esse argumento.

Valor

Descrição

NONE

Nenhum particionamento

FULL

Particionamento completo (escolha para melhorar o desempenho).

ALIGNED

Somente particionamento alinhado (escolha para melhorar a capacidade de gerenciamento)

ALIGNED significa que, na recomendação gerada por dta, todo índice proposto é particionado exatamente do mesmo modo que a tabela subjacente para a qual o índice foi definido. Índices não clusterizados em uma exibição indexada são alinhados com a exibição indexada. Só um valor pode ser especificado para esse argumento. O padrão é -fpNONE.

-fx drop_only_mode

Especifica que dta só considera descartar as estruturas de design físico existentes. Nenhuma estrutura de design físico nova é considerada. Quando esta opção é especificada, dta avalia a utilidade de estruturas de design físico existentes e recomenda descartar as estruturas raramente usadas. Este argumento não leva nenhum valor. Não pode ser usado com os argumentos -fa, -fp ou -fk ALL

-ID session_ID

Especifica um identificador numérico para a sessão de ajuste. Se não estiver especificado, dta gerará um número de identificação. Você pode usar esse identificador para exibir informações para sessões de ajuste existentes. Se você não especificar um valor para -ID, um nome de sessão deverá ser especificado com -s.

-ip

Especifica que o cache de plano seja usado como a carga de trabalho. Os primeiros 1.000 eventos de cache de plano para bancos de dados selecionados explicitamente são analisados. Esse valor pode ser alterado usando a opção –n.

-ipf

Especifica que o cache de plano seja usado como a carga de trabalho. Os primeiros 1.000 eventos de cache de plano para todos os bancos de dados são analisados. Esse valor pode ser alterado usando a opção –n.

-if workload_file

Especifica o caminho e o nome do arquivo de carga de trabalho a ser usado como entrada para ajuste. O arquivo deve estar em um destes formatos: .trc (arquivo de rastreamento do SQL Server Profiler), .sql (arquivo de SQL) ou .log (arquivo de rastreamento do SQL Server). Um arquivo de carga de trabalho ou uma tabela de carga de trabalho deve ser especificada.

-it workload_trace_table_name

Especifica o nome de uma tabela que contém o rastreamento de carga de trabalho para ajuste. O nome é especificado no formato: [database_name].[owner_name].table_name.

A tabela a seguir mostra os valores padrão de cada um:

PARAMETER

Valor padrão

database_name

database_name especificado com a opção –D.

owner_name

dbo.

table_name

Nenhum.

Observação Observação

owner_name deve ser dbo. Se qualquer outro valor for especificado, a execução de dta falhará e um erro será retornado. Também observe que uma tabela de carga de trabalho ou um arquivo de carga de trabalho deve ser especificado.

-ix input_XML_file_name

Especifica o nome do arquivo XML que contém informações de entrada do dta. Esse deve ser um documento XML válido em conformidade com o DTASchema.xsd. Argumentos em conflito especificados no prompt de comando para opções de ajuste anulam o valor correspondente no arquivo XML. A única exceção será se uma configuração especificada pelo usuário for digitada dentro do modo de avaliação no arquivo de entrada XML. Por exemplo, se uma configuração for digitada no elemento Configuration do arquivo de entrada XML e o elemento EvaluateConfiguration também for especificado como um das opções de ajuste, as opções de ajuste especificadas no arquivo de entrada XML substituirão a opção de ajuste digitada no prompt de comando.

-m minimum_improvement

Especifica a porcentagem mínima de melhoria que a configuração recomendada deve satisfazer.

-N online_option

Especifica se são criadas estruturas de design físico online. A tabela a seguir lista e descreve os valores que podem ser especificados para esse argumento.

Valor

Descrição

OFF

Nenhuma estrutura de design físico recomendada pode ser criada online.

ON

Todas as estruturas de design físico recomendadas podem ser criadas online.

MIXED

O Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados tenta recomendar estruturas de design físico que podem ser criadas online quando possível.

Se forem criados índices online, ONLINE = ON será anexado à definição de objeto.

-n number_of_events

Especifica o número de eventos na carga de trabalho que o dta deve ajustar. Se esse argumento for especificado e a carga de trabalho for um arquivo de rastreamento que contém informações de duração, dta ajustará os eventos em ordem decrescente de duração. Esse argumento é útil para comparar duas configurações de estruturas de design físico. Para comparar duas configurações, especifique o mesmo número de eventos a serem ajustados para ambas as configurações e também especifique um tempo de ajuste ilimitado para ambos como segue:

dta -n number_of_events -A 0

Nessecaso, é importante especificar um tempo de ajuste ilimitado (-A 0). Caso contrário, o Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados assume, por padrão, um tempo de ajuste de 8 horas.

-of output_script_file_name

Especifica que dta grava a recomendação como um script Transact-SQL para o nome de arquivo e o destino especificados.

Você pode usar -F com essa opção. Verifique se o nome de arquivo é exclusivo, especialmente se você também estiver usando -or e -ox.

-or output_xml_report_file_name

Especifica que dta grava a recomendação em um relatório de saída em XML. Se um nome de arquivo for fornecido, as recomendações serão gravadas nesse destino. Caso contrário, o dta usa o nome de sessão para gerar o nome de arquivo e grava-o no diretório atual.

Você pode usar -F com essa opção. Verifique se o nome de arquivo é exclusivo, especialmente se você também estiver usando -of e -ox.

-ox output_XML_file_name

Especifica que dta grava a recomendação como um arquivo XML para o nome de arquivo e o destino fornecidos. Verifique se o Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados tem permissões para gravar no diretório de destino.

Você pode usar -F com essa opção. Verifique se o nome de arquivo é exclusivo, especialmente se você também estiver usando -of e -or.

-P password

Especifica a senha para a ID de logon. Se essa opção não for usada, dta solicitará a senha.

-q

Define o modo silencioso. Nenhuma informação é gravada no console, inclusive informações de progresso e de cabeçalho.

-rl analysis_report_list

Especifica a lista de relatórios de análise a serem gerados. A seguinte tabela lista os valores que podem ser especificados para esse argumento:

Valor

Relatório

ALL

Todos os relatórios de análise

STMT_COST

Relatório de custo da instrução

EVT_FREQ

Relatório de frequência de evento

STMT_DET

Relatório de detalhe de instrução

CUR_STMT_IDX

Relatório de relações do índice de instrução (configuração atual)

REC_STMT_IDX

Relatório de relações do índice de instrução (configuração recomendada)

STMT_COSTRANGE

Relatório de intervalo de custo da instrução

CUR_IDX_USAGE

Relatório de uso de índice (configuração atual)

REC_IDX_USAGE

Relatório de uso de índice (configuração recomendada)

CUR_IDX_DET

Relatório de detalhe de índice (configuração atual)

REC_IDX_DET

Relatório de detalhe de índice (configuração recomendada)

VIW_TAB

Relatório de relações da tabela de exibição

WKLD_ANL

Relatório de análise da carga de trabalho

DB_ACCESS

Relatório de acesso ao banco de dados

TAB_ACCESS

Relatório de acesso à tabela

COL_ACCESS

Relatório de acesso à coluna

Especifica relatórios múltiplos separando os valores com vírgulas, por exemplo:

... -rl EVT_FREQ, VIW_TAB, WKLD_ANL ...
-S server_name[ \instance]

Especifica o nome do computador e a instância do SQL Server para conexão. Se nenhum server_name for especificado, o dta se conectará à instância padrão do SQL Server no computador local. Essa opção é requerida na conexão à uma instância nomeada ou na execução de dta de um computador remoto na rede.

-s session_name

Especifica o nome da sessão de ajuste. Isso é necessário se -ID não for especificado.

-Tf table_list_file

Especifica o nome de um arquivo que contém uma lista de tabelas a ser ajustada. Cada tabela listada dentro do arquivo deve começar em uma linha nova. Devem ser qualificados nomes de tabela com nomeação de três partes, por exemplo, AdventureWorks2012.HumanResources.Department. Opcionalmente, para invocar o recurso do escalamento de tabela, o nome de uma tabela existente pode ser seguido de um número que indica o número projetado de linhas na tabela. O Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados leva em conta o número projetado de linhas ao ajustar ou avaliar as instruções na carga de trabalho que referenciam estas tabelas. Observe que pode haver um ou mais espaços entre a contagem de number_of_rows e o table_name.

Este é o formato de arquivo para table_list_file:

database_name.[schema_name].table_name [number_of_rows]

database_name.[schema_name].table_name [number_of_rows]

database_name.[schema_name].table_name [number_of_rows]

Esse argumento é uma alternativa ao digitar uma lista de tabela no prompt de comando (-Tl). Não use um arquivo de lista de tabela (-Tf) se você estiver usando -Tl. Se ambos os argumentos forem usados, dta falhará e retornará um erro.

Se os argumentos -Tf e -Tl forem omitidos, todas as tabelas de usuário nos bancos de dados especificados serão consideradas para o ajuste.

-Tl table_list

Especifica ao prompt de comando uma lista de tabelas a serem ajustadas. Coloque vírgulas entre os nomes de tabela para separá-los. Se apenas um banco de dados for especificado com o argumento -D, os nomes de tabela não precisarão ser qualificados com um nome de banco de dados. Caso contrário, o nome totalmente qualificado no formato: database_name.schema_name.table_name é necessário para cada tabela.

Esse argumento é uma alternativa para usar um arquivo de lista de tabela (-Tf). Se ambos os argumentos -Tl e -Tfforem usados, dta falhará e retornará um erro.

-U login_id

Especifica a ID de logon usada para conectar-se ao SQL Server.

-u

Inicia a GUI do Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados. Todos os parâmetros são tratados como as configurações iniciais para a interface com o usuário.

-x

Inicia a sessão de ajuste e sai.

Pressione CTRL+C uma vez para parar a sessão de ajuste e gerar recomendações com base na análise do dta concluída até este ponto. Você será solicitado a indicar se deseja ou não gerar recomendações. Pressione CTRL+C novamente para parar a sessão de ajuste sem gerar recomendações.

A. Ajuste uma carga de trabalho que inclui índices e exibições indexadas em sua recomendação

Esse exemplo usa uma conexão segura (-E) para conectar-se ao banco de dados tpcd1G no MyServer para analisar uma carga de trabalho e criar recomendações. Grava a saída em um arquivo de script nomeado script.sql. Se o script.sql já existir, dta substituirá o arquivo porque o argumento -F foi especificado. A sessão de ajuste é executada por um tempo ilimitado para garantir uma análise completa da carga de trabalho (-A 0). A recomendação deve fornecer uma melhoria mínima de 5% (-m 5). dta deve incluir índices e exibições indexadas em sua recomendação final (-fa IDX_IV).

dta –S MyServer –E -D tpcd1G -if tpcd_22.sql -F –of script.sql –A 0 -m 5 -fa IDX_IV

B. Limita o uso de disco

Esse exemplo limita o tamanho de banco de dados total, que inclui os dados brutos e os índices adicionais, a 3 gigabytes (GB) (-B 3000) e direciona a saída para d:\result_dir\script1.sql. Ele é executado por no máximo 1 hora (-A 60).

dta –D tpcd1G –if tpcd_22.sql -B 3000 –of "d:\result_dir\script1.sql" –A 60

C. Limita o número de consultas de ajuste

Esse exemplo limita o número de consultas lidas do arquivo orders_wkld.sql a um máximo de 10 (-n 10) e é executado por 15 minutos (-A 15), o que ocorrer primeiro. Para garantir que todas as 10 consultas sejam ajustadas, especifique um tempo de ajuste ilimitado com -A 0. Se o tempo for importante, determine um prazo apropriado, especificando o número de minutos que estão disponíveis para ajuste com o argumento -A, como mostrado neste exemplo.

dta –D orders –if orders_wkld.sql –of script.sql –A 15 -n 10

D. Ajusta tabelas específicas listadas em um arquivo

Este exemplo demonstra o uso de table_list_file (o argumento -Tf). O conteúdo do arquivo table_list.txt é:

AdventureWorks2012.Sales.Customer  100000
AdventureWorks2012.Sales.Store
AdventureWorks2012.Production.Product  2000000

O conteúdo de table_list.txt especifica que:

  • Deve-se ajustar apenas as tabelas Customer, Store e Product no banco de dados.

  • Presume-se que o número de linhas nas tabelas Customer e Product seja 100.000 e 2.000.000, respectivamente.

  • Presume-se que em Store o número de linhas seja o número atual de linhas na tabela.

Observe que pode haver um ou mais espaços entre o número de conta de linhas e o nome de tabela precedente em table_list_file.

O tempo de ajuste é de 2 horas (-A 120) e a saída é gravada em um arquivo XML (-ox XMLTune.xml).

dta –D pubs –if pubs_wkld.sql –ox XMLTune.xml –A 120 –Tf table_list.txt

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft