Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Este artigo foi traduzido manualmente. Coloque o ponteiro do mouse sobre as frases do artigo para ver o texto original. Mais informações.
Tradução
Original

Filtros de linha com parâmetros

Os filtros de linha com parâmetros permitem que diferentes partições de dados sejam enviadas a diferentes Assinantes sem a necessidade de criar múltiplas publicações (os filtros com parâmetros foram referidos como filtros dinâmicos em versões anteriores do SQL Server). Uma partição é um subconjunto das linhas de uma tabela; dependendo das configurações escolhidas ao criar um filtro de linha com parâmetros, cada linha de uma tabela publicada pode pertencer a uma partição somente (o que produz partições que não se sobrepõem) ou a duas ou mais partições (o que produzem partições que se sobrepõem).

Partições que não se sobrepõem podem ser compartilhadas entre assinaturas ou podem ser restringidas de modo que só uma assinatura receba uma determinada partição. As configurações que controlam comportamento de partição são descritas em "Usando opções de filtragem apropriadas", mais adiante neste tópico. Usando essas configurações você pode personalizar a filtragem com parâmetros de acordo com o aplicativo e os requisitos de desempenho. Em geral, partições que se sobrepõem permitem maior flexibilidade e partições que não se sobrepõem replicadas a uma única assinatura proporcionam melhor desempenho.

Os filtros com parâmetros são usados em uma única tabela e normalmente são combinados com filtros de junção para estender a filtragem a tabelas relacionadas. Para obter mais informações, consulte Filtros de junção.

Para definir ou modificar um filtro de linha com parâmetros, consulte Definir e modificar um filtro de linha com parâmetros para um artigo de mesclagem.

Um filtro de linha com parâmetros usa uma cláusula WHERE para selecionar os dados apropriados a serem publicados. Em vez de especificar um valor literal na cláusula (como faria com um filtro de linha estático), você especifica uma das seguintes funções do sistema ou ambas: SUSER_SNAME() e HOST_NAME(). Funções definidas pelo usuário também podem ser usadas, mas devem incluir SUSER_SNAME() ou HOST_NAME() no corpo da função, ou avaliar uma dessas funções de sistema (como MyUDF(SUSER_SNAME()). Se uma função definida pelo usuário incluir SUSER_SNAME() ou HOST_NAME() no corpo da função, você não pode passar parâmetros para a função.

As funções de sistema SUSER_SNAME() e HOST_NAME() não são específicas para replicação de mesclagem, mas são usadas para por replicação de mesclagem para filtragem com parâmetros:

  • SUSER_SNAME() retorna informações de logon para conexões feitas a uma instância do SQL Server. Quando usado em um filtro com parâmetros, esse retorna o logon utilizado pelo Agente de Mesclagem para fazer a conexão com o Publicador (você pode especificar um logon ao criar uma assinatura).

  • HOST_NAME() retorna o nome do computador que está se conectando a uma instância do SQL Server. Ao usar um filtro com parâmetros, por padrão este retorna o nome do computador no qual o Agente de Mesclagem está sendo executado. Para assinaturas pull, este é o nome do Assinante; para assinaturas push, é o nome do Distribuidor.

    Também é possível substituir essa função com um valor que não seja o nome do Assinante ou do Distribuidor. Normalmente, os aplicativos substituem essa função com valores mais significativos, tais como um nome de vendedor ou uma identificação de vendedor. Para obter mais informações, consulte a seção "Substituindo o valor de HOST_NAME()" neste tópico.

O valor retornado pela função do sistema é comparado a uma coluna que você especifica na tabela que está filtrando, e os dados apropriados são baixados para o Assinante. Essa comparação é feita quando a assinatura é inicializada (de modo que apenas os dados apropriados estejam contidos no instantâneo inicial) e a cada vez que a assinatura é sincronizada. Por padrão, se uma alteração no Publicador fizer uma linha ser removida de uma partição, a linha será excluída do Assinante (esse comportamento é controlado usando o parâmetro @allow_partition_realignment de sp_addmergepublication (Transact-SQL)).

Observação Observação

Quando são feitas comparações para filtros com parâmetros, o agrupamento de banco de dados sempre é usado. Por exemplo, se o agrupamento de banco de dados não diferencia maiúsculas e minúsculas, mas o agrupamento de tabela ou coluna o faz, a comparação não diferenciará maiúsculas e minúsculas.

Filtrando com SUSER_SNAME()

Considere a Tabela de Funcionários no banco de dados de exemplo Adventure Works. Essa tabela inclui a coluna LoginID, que contém o logon de cada funcionário no formulário 'domain\login'. Para filtrar essa tabela de modo que os funcionários recebam só os dados relacionados a eles, especifique uma cláusula de filtro de:

LoginID = SUSER_SNAME()

Por exemplo, o valor para um dos funcionários é 'adventure-works\john5'. Quando o Agente de Mesclagem faz a conexão com o Publicador, ele utiliza o logon especificado na criação da assinatura (neste caso, 'adventure-works\john5'). O Agente de Mesclagem então compara o valor retornado por SUSER_SNAME() com os valores na tabela e baixa apenas a linha que contenha um valor de 'adventure-works\john5' na coluna LoginID.

Filtrando com HOST_NAME()

Considere a tabela HumanResources.Employee. Suponha que essa tabela contenha uma coluna tal como ComputerName com o nome de cada computador de funcionário na forma 'name_computertype. Para filtrar essa tabela de modo que os funcionários recebam só os dados relacionados a eles, especifique uma cláusula de filtro de:

ComputerName = HOST_NAME()

Por exemplo, o valor para um dos funcionários poderia ser 'john5_laptop'. Quando o Agente de Mesclagem faz a conexão com o Publicador, ele compara o valor retornado por HOST_NAME() com os valores na tabela e baixa apenas a linha que contenha um valor de 'john5_laptop' na coluna ComputerName.

Também é possível combinar as funções em um filtro. Por exemplo, se você quisesse assegurar-se de que um funcionário recebeu os dados apenas se usou seu logon em seu computador, a cláusula do filtro poderia ser:

LoginID = SUSER_SNAME() AND ComputerName = HOST_NAME()

A menos que você esteja substituindo o valor HOST_NAME(), a filtragem com HOST_NAME() normalmente é usada somente com assinaturas pull. O valor retornado pela função é o nome do computador no qual o Agente de Mesclagem está sendo executado. Para assinaturas pull, o valor é diferente para cada assinatura; para assinaturas push, porém, o valor é o mesmo (todos os Agente de Mesclagems são executados no Distribuidor para assinaturas push).

Observação sobre segurançaObservação sobre segurança

O valor para a função HOST_NAME() pode ser substituído; portanto não é possível usar filtros que incluam HOST_NAME() para controlar o acesso a partições de dados. Para controlar o acesso a partições de dados, use SUSER_SNAME(), SUSER_SNAME() em combinação com HOST_NAME(), ou use filtros de linha estáticos.

Substituindo o valor HOST_NAME()

Como observado anteriormente, HOST_NAME() por padrão retorna o nome do computador que está se conectando a uma instância do SQL Server. Ao usar filtros com parâmetros, é comum substituir esse valor fornecendo um valor ao criar uma assinatura. Uma função HOST_NAME() retorna o valor que você especifica em lugar do nome do computador.

ObservaçãoObservação

Se substituir HOST_NAME(), todas as chamadas para a função HOST_NAME() retornarão o valor que você especificou. Assegure-se de que outros aplicativos não estão dependendo de que HOST_NAME() retorne o nome do computador.

Considere a tabela HumanResources.Employee. Essa tabela inclui a coluna EmployeeID. Para filtrar essa tabela de modo que cada funcionário receba só os dados relacionados a ele, especifique uma cláusula de filtro de:

EmployeeID = CONVERT(int,HOST_NAME())

Por exemplo, a funcionária Pamela Ansman-Wolfe recebeu uma identificação de funcionário 280. Especifique o valor da identificação de funcionário (280 em nosso exemplo) para o valor HOST_NAME() ao criar uma assinatura para essa funcionária. Quando o Agente de Mesclagem faz a conexão com o Publicador, ele compara o valor retornado por HOST_NAME() com os valores na tabela e baixa apenas a linha que contém um valor 280 na coluna EmployeeID.

Observação importanteImportante

A função HOST_NAME() retorna um valor nchar, e por isso você deve usar CONVERT se a coluna na cláusula de filtro for de tipo de dados numéricos, como no exemplo acima. Por razões de desempenho, recomendamos não aplicar funções a nomes de colunas em cláusulas de filtro de linha com parâmetros, tais como CONVERT(nchar,EmployeeID) = HOST_NAME(). Em vez disso, recomendamos usar a abordagem mostrada no exemplo: EmployeeID = CONVERT(int,HOST_NAME()). Essa cláusula pode ser usada para o parâmetro @subset_filterclause de sp_addmergearticle, mas ela geralmente não pode ser usada no Assistente de Nova Publicação (o assistente executa a cláusula de filtro para validá-la, o que não acontece por que o nome do computador não poder ser convertido em um int). Se você usar o Assistente de Nova Publicação, recomendamos especificar CONVERT(nchar,EmployeeID) = HOST_NAME() no assistente e usar sp_changemergearticle para alterar a cláusula para EmployeeID = CONVERT(int,HOST_NAME()) antes de criar um instantâneo para a publicação.

Para substituir o valor HOST_NAME()

Use um dos métodos seguintes para substituir o valor HOST_NAME():

Quando são usados filtros de linha com parâmetros em publicações de mesclagem, a replicação inicializa cada assinatura com um instantâneo de duas partes. Para obter mais informações, consulte Instantâneos para publicações de mesclagem com filtros com parâmetros.

Há duas áreas-chaves sobre as quais você tem controle ao usar filtros com parâmetros:

  • Como os filtros são processados por replicação de mesclagem, que é controlada por uma das duas configurações de publicação: usar grupos de partição e manter alterações de partição.

  • Como os dados são compartilhados entre Assinantes, o que deve ser refletido pela configuração de artigo opções de partição.

Para definir opções de filtragem, consulte Otimizar filtros de linha com parâmetros.

Definindo 'usar grupos de partição’ e 'manter alterações de partição’

Tanto a opção usar grupos de partição quanto a opção manter alterações de partição melhoram o desempenho de sincronização para publicações com artigos filtrados, por armazenarem metadados adicionais no banco de dados de publicação. A opção usar grupos de partição proporciona maior melhoria de desempenho pelo uso do recurso de partições pré-computadas. Essa opção é por padrão definida como true se os artigos em sua publicação obedecem a um conjunto de requisitos. Para obter mais informações sobre esses requisitos, consulte Otimizar o desempenho de filtro parametrizado com partições pré-computadas. Se seus artigos não satisfizerem os requisitos para uso de partições pré-computadas, a opção manter alterações de partição é definida como true.

Definindo 'opções de partição’

Você especifica um valor para a propriedade opções de partição ao criar um artigo, de acordo com a maneira em que os dados na tabela filtrada serão compartilhados pelos Assinantes. A propriedade pode ser definida com um dentre quatro valores usando sp_addmergearticle, sp_changemergearticle e a caixa de diálogo Propriedades do Artigo. A propriedade pode ser definida com um dentre dois valores usando as caixas de diálogo Adicionar Filtro ou Editar Filtro, que estão disponíveis no Assistente de Nova Publicação e na caixa de diálogo Propriedades de Publicação. A tabela a seguir resume os valores disponíveis:

Descrição

Valor em Adicionar filtro e Editar Filtro

Valor em Propriedades do Artigo

Valor em procedimentos armazenados

Os dados nas partições estão sobrepostos e o Assinante pode atualizar colunas referenciadas em um filtro com parâmetros.

Uma linha dessa tabela irá para múltiplas assinaturas

Com sobreposição

0

Os dados nas partições estão sobrepostos e o Assinante não pode atualizar colunas referenciadas em um filtro com parâmetros.

N/A1

Com sobreposição, não permitir alterações de dados fora da partição

1

Os dados nas partições não estão sobrepostos e os dados são compartilhados entre assinaturas. O Assinante não pode atualizar colunas referenciadas em um filtro com parâmetros.

N/A1

Sem-sobreposição, compartilhados entre assinaturas

2

Os dados nas partições não estão sobrepostos e há uma única assinatura por partição. O Assinante não pode atualizar colunas referenciadas em um filtro com parâmetros.2

Uma linha dessa tabela irá para apenas uma assinatura

Sem-sobreposição, única assinatura

3

1 Se a opção de filtragem subjacente for definida como 0, 1 ou 2, as caixas de diálogo Adicionar Filtro e Editar Filtro exibirão Uma linha desta tabela irá para assinaturas múltiplas.

2 Se você especificar esta opção, só pode haver uma única assinatura para cada partição de dados nesse artigo. Se uma segunda assinatura for criada na qual o critério de filtragem da nova assinatura for resolvido para a mesma partição como a assinatura existente, a assinatura existente será cancelada.

Observação importante Importante

O valor opções de partição deve ser definido de acordo com a maneira como os dados são compartilhados pelos Assinantes. Se, por exemplo, você especificar que uma partição é sem-sobreposição com uma assinatura única por partição, mas os dados forem então atualizados em outro Assinante, o Agente de Mesclagem poderá não funcionar durante a sincronização e poderá ocorrer uma não convergência.

Selecionando a opção de partição apropriada

Partições que não se sobrepõem funcionam em conjunção com partições pré-computadas para melhorar o desempenho em situações em que algumas limitações funcionais sejam aceitáveis. As partições pré-computadas aceleram os downloads para Assinantes, mas retardam os carregamentos. Partições que não se sobrepõem minimizam o custo de carregamento associado a partições pré-computadas. O benefício de desempenho de partições que não se sobrepõem é mais notável quando os filtros com parâmetros e de junção usados são mais complexos.

Considere os cenários seguintes ao decidir que opções de partição usar em uma publicação.

  • Adventure Works dispõe de uma força de vendas móvel em cada vendedor responsável por clientes em um determinado código postal. O aplicativo requer que o código postal seja atualizado se um cliente se muda de um território de vendas para outro, de maneira o cliente que seja atribuído a um vendedor diferente. O filtro com parâmetros tem como base o código postal do cliente e a atualização remove o código postal da partição de um vendedor e insere-o na partição de outro vendedor. Isso requer partições que se sobreponham e que possam atualizar colunas referenciadas em um filtro com parâmetros. Essa opção maximiza a flexibilidade, mas poderia não ter desempenho tão bom quanto partições que não se sobrepõem.

  • Uma agência de empregos tem dados que são fornecidos a escritórios regionais em cada município do estado. Os dados não se sobrepõem; cada linha na tabela para a matriz do órgão está incluída em apenas uma partição, mas esta partição é enviada a escritórios múltiplos no mesmo município. A opção de partição que não se sobrepõe, com partições compartilhadas entre assinaturas, é apropriada, proporcionando uma melhoria de desempenho, se comparada com a partições que se sobrepõem, e ao mesmo tempo satisfazem os requisitos do aplicativo.

  • Se você tiver partições que não se sobrepõem e apenas uma assinatura recebe e atualiza os dados em uma partição, benefícios de desempenho adicionais podem ser obtidos. Esse cenário é comum para sistemas de pontos de vendas e aplicativos de força de vendas em que os dados são basicamente coletados no Assinante e carregados no Publicador. Considere uma tabela Pacote em um aplicativo de entrega: como cada pacote é carregado em um caminhão, o status do pacote é alterado na tabela Pacote, e a alteração é replicada de volta para a matriz. Os motoristas não atualizariam os status do mesmo pacote em dois caminhões diferentes, e por isso a tabela Pacote é uma boa candidata para uma partição que não se sobrepõe, com uma assinatura única por partição.

Considerações para partições que não se sobrepõem

Lembre-se das seguintes considerações ao usar partições que não se sobrepõem.

Considerações gerais

  • A publicação deve usar partições pré-computadas.

  • Uma linha deve pertencer a uma só partição.

  • Artigos não podem fazer parte de um registro lógico.

  • Não há suporte para parceiros de sincronização alternativos (esse recurso é preterido).

  • O Assinante não pode atualizar colunas referenciadas em um filtro com parâmetros.

  • Se uma inserção em um Assinante não pertencer à partição, não é excluída. Ela, porém, não será replicada a outros Assinantes.

  • Em algumas circunstâncias com partições que se sobrepõem, os intervalos de identidade são ajustados quando o Agente de Mesclagem insere dados. Com partições que não se sobrepõem, os intervalos podem ser ajustados durante as inserções por um usuário que tenha permissão para ajustar intervalos de identidade no banco de dados de assinatura. O usuário deve possuir a tabela ou ser um membro da função de servidor fixa sysadmin, da função de banco de dados fixa db_owner ou da função de banco de dados fixa db_ddladmin.

Considerações adicionais para partições que não se sobrepõem com uma única assinatura por partição

Considerações adicionais para filtros de junção

  • Em uma hierarquia de filtros de junção, um artigo com uma partição que se sobrepõe não pode aparecer acima de um artigo com uma partição que não se sobrepõe. Em outras palavras, um artigo pai deve usar partições que não se sobrepõem se o artigo de filho as usar também. Para obter mais informações sobre filtros de junção, consulte Filtros de junção.

  • Em um filtro de junção em que a partição que não se sobrepõe seja filho, a propriedade juntar chave exclusiva deve ser definida como 1. Para obter mais informações, consulte Filtros de junção.

  • O artigo deve ter só um filtro com parâmetros ou filtro de junção. É permitido ter um filtro com parâmetros e ser o pai em um filtro de junção. Não é permitido ter um filtro com parâmetros e ser o filho em um filtro de junção. Também não é permitido ter mais que um filtro de junção.

  • Se duas tabelas do Publicador tiverem uma relação de filtro de junção e a tabela filho tiver linhas que não tenham nenhuma linha correspondente na tabela pai, uma inserção da linha pai faltante não fará com que as linhas relacionadas sejam baixadas para o Assinante (as linhas seriam baixadas com partições que se sobrepusessem). Por exemplo, se a tabela SalesOrderDetail tiver linhas sem nenhuma linha correspondente na tabela SalesOrderHeader e você inserir a linhas faltante em SalesOrderHeader, a linha é baixada para o Assinante, mas as linhas correspondentes em SalesOrderDetail não o são.

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft