Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Armazenamento de tabela do Windows Azure e Banco de dados SQL do Windows Azure - semelhanças e diferenças

Atualizado: janeiro de 2014

Autores: Valery Mizonov e Seth Manheim

Revisores: Brad Calder, Jai Haridas, Paolo Salvatori, Silvano Coriani, Prem Mehra, Rick Negrin, Stuart Ozer, Michael Thomassy, Ewan Fairweather

Este tópico compara dois tipos de armazenamento estruturado com suporte no : o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Microsoft Azure, o último anteriormente conhecido como "SQL Azure". O objetivo deste artigo é proporcionar uma comparação das respectivas tecnologias de forma que você possa entender as semelhanças e as diferenças entre elas. Essa análise pode ajudá-lo a tomar uma decisão mais informada sobre qual tecnologia melhor atende aos seus requisitos específicos.

Ao considerar opções de armazenamento de dados e persistência, o oferece uma seleção de duas tecnologias baseadas em nuvem: o Banco de dados SQL do Microsoft Azure e o Armazenamento de Tabela do .

O Banco de dados SQL do Microsoft Azure é um serviço de banco de dados relacional que estende os recursos essenciais do SQL Server para a nuvem. Usando o Banco de dados SQL do Azure, você pode provisionar e implantar soluções de banco de dados relacional na nuvem. Os benefícios incluem infraestrutura gerenciada, alta disponibilidade, escalabilidade, um modelo familiar de desenvolvimento e estruturas e ferramentas de acesso a dados -- semelhantes aos encontrados no ambiente SQL Server tradicional. O Banco de dados SQL do Azure também oferece recursos que permitem a migração, a exportação e a sincronização contínua de bancos de dados locais do SQL Server com bancos de dados SQL do Windows Azure (com a Sincronização de Dados do SQL).

O Armazenamento de Tabela do é um repositório de valores/chaves NoSQL com certificação ISO 27001 tolerante a falhas. Além disso, o Armazenamento de Tabela do pode ser útil para aplicativos que devem armazenar grandes quantidades de dados não relacionais e precisam de estrutura adicional para esse dados. As tabelas oferecem acesso baseado em chave a dados não esquematizados a um custo baixo para aplicativos com padrões simplificados de acesso a dados. Embora o Armazenamento de Tabela do armazene dados estruturados sem esquemas, ele não oferece um modo de representar relações entre os dados.

Apesar de algumas diferenças perceptíveis, o Banco de dados SQL do Microsoft Azure e o Armazenamento de Tabela do são ambos serviços gerenciados altamente disponíveis com um SLA mensal de 99,9%.

Da mesma forma que o Banco de dados SQL do Azure, o Armazenamento de Tabela do armazena dados estruturados. A principal diferença entre o Banco de dados SQL do Azure e o Armazenamento de Tabela do é que o Banco de dados SQL do Azure é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional baseado no mecanismo do SQL Server e criado com princípios e práticas relacionais padrão. Como tal, ele fornece recursos de gerenciamento de dados relacionais por meio de consultas Transact-SQL, transações ACID e procedimentos armazenados que são executados no servidor.

O Armazenamento de Tabela do é um repositório flexível de chaves/valores que permite que você crie aplicativos na nuvem com facilidade, sem precisar bloquear o modelo de dados do aplicativo para um determinado conjunto de esquemas. Ele não é um repositório de dados relacionais e não fornece as mesmas funções de gerenciamento de dados relacionais que o Banco de dados SQL do Azure (como junções e procedimentos armazenados). O Armazenamento de Tabela do fornece suporte limitado para consultas do servidor, mas oferece recursos da transações. Além disso, linhas diferentes da mesma tabela podem ter estruturas diferentes no Armazenamento de Tabela do . Essa propriedade sem esquema de Tabelas do também permite armazenar e recuperar dados relacionais simples com eficiência.

Se seu aplicativo armazena e recupera grandes conjuntos de dados que não exigem recursos relacionais avançados, o Armazenamento de Tabela do pode ser uma melhor opção. Se seu aplicativo requer processamento de dados em conjuntos de dados esquematizados e relacionais por natureza, o Banco de dados SQL do Azure pode ser mais adequado às suas necessidades. Há vários outros fatores que você deve considerar antes de decidir entre o Banco de dados SQL do Azure e o Armazenamento de Tabela do . Algumas dessas considerações são listadas na próxima seção.

Ao determinar qual tecnologia de armazenamento de dados é adequada ao propósito de uma determinada solução, os arquitetos de soluções e desenvolvedores devem considerar as recomendações a seguir.

Como um arquiteto/desenvolvedor de soluções, considere o uso do Armazenamento de Tabela do quando:

  • Seu aplicativo precisa armazenar volumes muito grandes de dados (expressos em vários terabytes) enquanto mantém os custos baixos.

  • Seu aplicativo armazena e recupera conjuntos de dados grandes e não tem relações complexas que requerem junções do servidor, índices secundários ou lógica complexa do servidor.

  • Seu aplicativo requer esquema de dados flexível para armazenar objetos não uniformes, cuja estrutura pode não ser conhecida em tempo de design.

  • Sua empresa exige recursos de recuperação de desastres em localizações geográficas diferentes para atender a necessidades de conformidade específicas. As tabelas do são replicadas geograficamente entre dois data centers a centenas de quilômetros de distância no mesmo continente. Essa replicação oferece durabilidade de dados adicional no caso de um desastre de grandes proporções.

  • Você precisa armazenar mais de 150 GB de dados sem a necessidade de implementar a fragmentação ou lógica de particionamento.

  • Você precisa atingir um alto nível de dimensionamento sem precisar fragmentar manualmente seu conjunto de dados.

Como um arquiteto/desenvolvedor de soluções, considere o uso do Banco de dados SQL do Microsoft Azure quando:

  • Seu aplicativo requer processamento de dados em conjuntos de dados esquemáticos altamente estruturados com relações.

  • Os dados são relacionais por natureza e requerem os princípios-chave do modelo de programação de dados relacionais para impor a integridade usando regras de exclusividade dos dados, restrições referenciais e chaves primárias ou estrangeiras.

  • Seus volumes de dados podem não exceder 150 GB por uma única unidade de conjuntos de dados colocados, o que geralmente se traduz em um único banco de dados. Entretanto, você pode particionar seus dados em vários conjuntos para ultrapassar o limite estabelecido. Observe que esse limite está sujeito a alterações no futuro.

  • Seu aplicativo existente centrado em dados já usa o SQL Server e você precisa de acesso baseado em nuvem a dados estruturados usando estruturas de acesso a dados existentes. Ao mesmo tempo, seu aplicativo requer portabilidade uniforme entre o ambiente local e o .

  • Seu aplicativo planeja utilizar procedimentos armazenados T-SQL para executar cálculos na camada de dados, minimizando assim as viagens de ida e volta entre o aplicativo e o armazenamento de dados.

  • Seu aplicativo requer suporte para dados espaciais, tipos de dados avançados e padrões de acesso a dados sofisticados por meio de semântica de consulta consistente que inclua junções, agregação e predicados complexos.

  • Seu aplicativo deve fornecer relatórios de visualização e business intelligence (BI) sobre modelos de dados usando ferramentas de relatório prontas para uso.

noteObservação
Muitos aplicativos do podem tirar proveito de ambas as tecnologias. Portanto, é recomendável que você considere o uso de uma combinação dessas opções.

As tabelas nas seções a seguir fornecem um agrupamento lógico de recursos e permitem que você compare imediatamente os recursos disponíveis no Armazenamento de Tabela do e no Banco de dados SQL do Microsoft Azure.

Esta seção compara alguns dos recursos básicos de armazenamento que o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Azure fornecem.

 

Critérios de comparação Armazenamento de Tabela do Banco de dados SQL do Azure

Relações de dados

Não

O Armazenamento de Tabela do não oferece uma forma de representar relações entre dados. Você pode obter relações simples usando propriedades sem esquema de tabelas e estruturando os dados no formato solicitado.

Sim

Da mesma forma que o SQL Server, o Banco de dados SQL do Azure permite que você defina relações entre os dados armazenados em tabelas diferentes usando chaves estrangeiras.

Processamento no lado do servidor

Não

Oferece suporte a operações básicas, como insert, update, delete e select, mas não a junções, chaves estrangeiras, procedimentos armazenados, gatilhos ou qualquer processamento no mecanismo de armazenamento.

Sim

Oferece recursos padrão do SQL Server, como procedimentos armazenados, exibições, vários índices, junções e agregação.

Suporte a transações

Limitado

Oferece suporte a transações para entidades na mesma tabela e na mesma partição. Até 100 operações têm suporte em uma transação. Oferece suporte para simultaneidade otimista. Para obter mais informações, consulteTransações do grupo de entidades.

Sim

Oferece suporte a transações ACID típicas no mesmo banco de dados. As transações não têm suporte entre bancos de dados. O Banco de dados SQL do Azure também oferece suporte à simultaneidade otimista.

Replicação geográfica

Sim

Por padrão, uma tabela é replicada em outras regiões. A replicação fornece um alto grau de recursos de recuperação de desastres.

Não

Na ocasião da redação deste artigo, uma instância do Banco de dados SQL do Azure não era replicada em outras regiões. Esse comportamento poderá mudar no futuro.

Esquema de tabela

Reduzido

Cada entidade (linha) pode ter propriedades diferentes. Por exemplo, na mesma tabela, você pode armazenar as informações de pedido em uma linha e as informações do cliente em outra.

Gerenciado

Esquema fixo para a tabela inteira uma vez definido, mas pode ser alterado a qualquer momento. Todas as linhas devem cumprir as regras do esquema. Considere usar o tipo XML ou colunas esparsas para obter flexibilidade adicional.

Similaridade com repositórios de dados existentes usados localmente

Não

Armazenamento baseado em nuvem sem alternativas locais no momento.

Sim

Semelhante ao SQL Server com algumas limitações. Para obter mais informações, consulte Diretrizes e limitações gerais.

Expansão

Automática

Particionada com base na propriedade PartitionKey. Uma tabela pode ser armazenada em partições diferentes em dispositivos de armazenamento diferentes. Essa estrutura permite que os clientes acessem dados em paralelo.

Manual

Fragmentada em um grupo gerenciado de instâncias de banco de dados usando federações SQL ou uma abordagem de fragmentação personalizada.

Tipos de dados

Simples

Para obter mais informações sobre tipos de dados com suporte, consulte a tabela na seção "Informações adicionais".

Simples, complexos e definidos pelo usuário

O Banco de dados SQL do Azure oferece suporte a um amplo conjunto de tipos de dados, incluindo tipos personalizados definidos pelo usuário.

  • Quando você cria uma tabela do , não precisa definir colunas. A própria tabela não é estruturada e não tem um esquema em tempo de design. Os nomes de coluna fazem parte das entidades (linhas) que são armazenadas na tabela, e podem ser diferentes para entidades diferentes dentro de uma única tabela. Uma tabela do pode até ter duas entidades com o mesmo nome de propriedade, mas tipos diferentes para o valor da propriedade. Entretanto, os nomes de propriedades devem ser exclusivos dentro de uma única entidade.

  • O Armazenamento de Tabela do não oferece suporte a recursos relacionais, como junções e agregações em consultas ou transações para coordenar modificações em várias tabelas. As entidades que são armazenadas em tabelas do com a mesma chave de partição são atendidas juntas no repositório. Você pode recuperar essas entidades de forma eficiente, e pode modificá-las em uma única solicitação usando Transações do grupo de entidades.

  • Há algumas restrições a serem consideradas ao usar as transações do grupo de entidades. Essas restrições incluem um tamanho de lote máximo de 4 MB, e todas as entidades do lote devem compartilhar o mesmo valor de chave de partição. Para obter mais informações, consulte este artigo.

  • O tipo de Armazenamento de Tabela do fornece um índice clusterizado e os resultados são sempre classificados por PartitionKey e RowKey, em ordem crescente. Os valores PartitionKey e RowKey identificam exclusivamente uma linha de uma tabela. Se você tentar criar duas linhas com os mesmos valores PartitionKey e RowKey, será gerada uma exceção.

  • Este artigo fornece uma árvore de decisão para a escolha entre o Banco de dados SQL do Azure e o SQL Server local. Você também pode aplicar esses critérios de decisão ao Banco de dados SQL do Azure versus o Armazenamento de Tabela do .

  • Os critérios de taxa de transferência aplicados a ambas as tecnologias são uma equação complexa com muitas variáveis. Esses fatores incluem os tipos de consultas e sua complexidade, padrões de acesso a dados, o tamanho de conjuntos de resultados, a proximidade à infraestrutura de armazenamento e latências de rede. Sempre é aconselhável executar seus próprios testes de desempenho para melhorar e medir de maneira mais confiável os indicadores relevantes ao levar em conta os aspectos individuais de uma classe de aplicativos em particular. Para obter mais informações sobre as práticas recomendadas para tabelas do Windows Azure, consulte esta postagem de blog.

  • A tabela a seguir lista os tipos de dados com suporte para valores de propriedade em tabelas do . Para obter uma lista de tipos de dados com suporte no Banco de dados SQL do Azure, consulte Tipos de dados (Banco de Dados SQL do Azure).

     

    Tipo de propriedade Detalhes

    Binary

    Uma matriz de bytes de até 64 KB.

    Bool

    Um valor booliano.

    DateTime

    Um valor de 64 bits expresso como horário UTC. O intervalo de valores com suporte é 1/1/1601 a 31/12/9999.

    Double

    Um valor de ponto flutuante de 64 bits.

    GUID

    Um identificador global exclusivo de 128 bits.

    Int

    Um inteiro de 32 bits.

    Int64

    Um inteiro de 64 bits.

    String

    Um valor codificado em UTF-16. Os valores String podem ter até 64 KB.

Esta seção compara recursos avançados que o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Azure oferecem.

 

Critérios de comparação Armazenamento de Tabela do Banco de dados SQL do Azure

Acessível em aplicativos locais ou aplicativos hospedados em plataformas que não são do

Sim

Sim

Modelo de consistência

Forte

Forte

Suporte a cliente do Windows Communication Foundation (WCF) Data Services

Sim

Sim

Suporte a cliente REST

Sim

Oferece suporte a acesso baseado em REST pronto para uso.

Sim

Oferece suporte a acesso baseado em REST adicionando uma camada OData sobre um banco de dados SQL.

Proteção de firewall (acesso restrito ao intervalo de IPs)

Não

Sim

Usa o firewall do Windows Azure que é configurável no portal ou com ferramentas de linha de comando.

Comportamento de limitação de transações

Sim

Para obter mais informações, consulte esta postagem de blog.

Sim

Para obter mais informações, consulte este artigo.

Tolerância a falhas

Sim

Para fornecer um alto grau de tolerância a falhas, os dados armazenados são replicados três vezes dentro da região, e replicados mais 3 vezes em outra região a mais de 644 quilômetros de distância.

Sim

Três cópias de uma instância do Banco de dados SQL do Azure são mantidas dentro de um data center escolhido.

Registro em log e métricas

Sim

Para obter mais informações, consulte esta postagem de blog.

Não

Logs de transações

Não

Sim

O tamanho do log de transações é limitado a 10 GB com um limite de 1 GB em uma única transação.

  • Você pode restringir o acesso a uma instância do Banco de dados SQL do Azure no nível de rede usando a funcionalidade de firewall interno. Além disso, você pode configurar regras de acesso de firewall pelo portal do . Por outro lado, qualquer cliente que possa se conectar via HTTP/HTTPS a um ponto de extremidade da conta de armazenamento do pode obter acesso a tabelas do .

  • O Armazenamento de Tabela do oferece garantias de transações ACID para todas as transações de inserção/atualização/exclusão de uma única entidade em uma tabela e para transações de grupos de entidades. O isolamento de instantâneo é fornecido para cada solicitação de consulta individual ao serviço. Uma consulta mantém uma exibição consistente da partição desde a hora de início da consulta e em toda a transação. Os desenvolvedores de aplicativos são responsáveis por manter a consistência entre várias tabelas.

  • As Tabelas do oferecem suporte ao registro em log, permitindo que você veja cada solicitação que é realizada em seu serviço. O registro em log também fornece métricas agregadas das solicitações em seu serviço.

  • O Banco de dados SQL do Microsoft Azure não oferece atualmente registro em log e métricas; entretanto, fornece um subconjunto de exibições de gerenciamento dinâmico (DMV) para diagnosticar problemas de desempenho de consultas, monitorar conexões de banco de dados, exibir transações ativas e inspecionar planos de consulta.

  • Como o Banco de dados SQL do Microsoft Azure é criado sobre o mecanismo do SQL Server, alguns conceitos, como logs de transações e TempDB, ainda são relevantes. Para impedir que arquivos do log de transações cresçam inesperadamente, o Banco de dados SQL do Azure impõe um limite de 10 GB no tamanho do log. A infraestrutura do Banco de dados SQL do Azure gerencia esses logs de transações, os quais você não pode acessar diretamente. O Armazenamento de Tabela do não tem nenhum equivalente ao log de transações. As funcionalidades de registro em log e métricas às quais o Armazenamento de Tabela do oferece suporte são diferentes do log de transações, já que rastreiam solicitações ao serviço e não os dados reais que estão sendo alterados.

  • Para evitar o uso excessivo de recursos em um ambiente multilocatário, o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Azure usam um mecanismo que controla limites do sistema. Esse mecanismo é conhecido como limitação, e seu comportamento varia entre os dois serviços. Por exemplo, o Banco de dados SQL do Azure usa duas estratégias de limitação: limitação flexível e limitação rígida. Esses mecanismos de limitação são explicados em detalhes neste artigo.

Esta seção compara o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Azure em termos de capacidade e cotas que possam ser aplicáveis. Observe que todas as capacidades e cotas mostradas aqui estão sujeitas a alteração no futuro.

 

Critérios de comparação Armazenamento de Tabela do Banco de dados SQL do Azure

Tamanho máximo da linha

1 MB

Com até 255 propriedades, incluindo três propriedades necessárias: PartitionKey, RowKey, Timestamp.

2 GB

Pode conter até 1024 colunas (ou 30.000 se forem usadas colunas esparsas). O uso de colunas varchar(max), varbinary(max), xml, text ou image oferece até 2 GB de armazenamento fora da linha.

Tamanho máximo dos dados

200 TB por tabela

Uma única conta de armazenamento (contendo tabelas, blobs e filas) pode conter até 200TB dos dados de blob, fila e tabela, caso tenha sido criada em 8 de junho de 2012, ou posteriormente; para contas de armazenamento criadas antes dessa data, a capacidade total é de 100TB. Portanto, o tamanho máximo de uma tabela do é 200 TB.

150 GB por banco de dados

Embora o tamanho máximo de banco de dados permitido possa ser aumentado no futuro, considere usar federações SQL (ou fragmentação personalizada) para armazenar conjuntos de dados maiores.

Número máximo de linhas recuperadas por consulta

1,000

Não mais do que 1.000 linhas (entidades) são retornadas em resposta a uma única solicitação. Se uma consulta tiver mais resultados do que esse valor, um token de continuação será retornado para permitir que a consulta continue com as solicitações adicionais.

Ilimitado

Se não forem ajustados corretamente, os tempos limite de conexão e consulta podem limitar o número de linhas buscadas.

  • O Armazenamento de Tabela do usa um token de continuação no cabeçalho de resposta para indicar que há resultados adicionais para uma consulta. Você pode recuperar esses resultados emitindo outra solicitação com parâmetros pelo token de continuação. Esse cenário permite recuperar itens além do limite de 1.000 entidades. A consistência de instantâneo é mantida para cada solicitação, mas não em várias solicitações de token de continuação para uma consulta.

  • O tamanho combinado de todos os campos (propriedades) em uma linha de tabela do (entidade) não pode exceder 1 MB. Esse limite inclui o tamanho de nomes de propriedades, bem como valores de propriedades ou seus tipos, o que inclui as duas propriedades de chave obrigatórias (PartitionKey e RowKey).

  • O Banco de dados SQL do Azure atualmente oferece suporte a bancos de dados de até 5 GB (na Web Edition) ou bancos de dados de até 150 GB (na Business Edition). Para manter seu tamanho dentro do limite fornecido, é responsabilidade do desenvolvedor monitorar o banco de dados. O tamanho máximo do Banco de dados SQL do Azure é pré-configurado com uma operação de gerenciamento, e não é incrementado automaticamente à medida que os volumes de dados armazenados aumentam. Para obter mais informações, consulte ALTER DATABASE (Banco de Dados SQL do Azure) na documentação do Banco de dados SQL do Azure.

  • O número de colunas em uma tabela normal do Banco de dados SQL do Azure é restrito a 1024 (semelhante ao SQL Server local). Com as colunas esparsas, uma tabela pode ter até 30.000 colunas, das quais até 1023 podem ser não esparsas. Entretanto, pelo menos 28.976 têm de ser colunas esparsas. Uma coluna não esparsa é usada para o conjunto de colunas que será obrigatório se o número total de colunas for maior que 1024.

Esta seção compara os recursos de gerenciamento que o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Azure oferecem.

 

Critérios de comparação Armazenamento de Tabela do Banco de dados SQL do Azure

Protocolo e ferramentas de gerenciamento

REST sobre HTTP/HTTPS

Você pode usar o Gerenciador de Armazenamento do Windows Azure ou outra ferramenta de terceiros, como o Cloud Storage Studio.

ODBC/JDBC

REST sobre HTTP/HTTPS

Você pode usar o Portal de Gerenciamento do ou o SQL Server Management Studio para gerenciar a instância do Banco de dados SQL do Azure.

Acesso a dados

Interface do protocolo OData

Você pode acessar dados usando a API REST HTTP(S) ou a Biblioteca de Cliente .NET para WCF Data Services que é incluída no SDK do Windows Azure.

ODBC/JDBC

É possível usar aplicativos escritos com tecnologias existentes, como ADO.NET e ODBC, que se comunicam com o SQL Server para acessar instâncias do Banco de dados SQL do Azure com mínimas alterações de código.

Suporte à API Java

Sim

Sim

Suporte à API Node.js

Sim

Sim

Suporte à API PHP

Sim

Sim

Suporte a LINQ

Sim

Sim

Suporte a Python

Sim

Não

Experiência de desenvolvedor offline

Sim

Fornecida pelo emulador de armazenamento local incluído no SDK do .

Não

O SQL Express ou outras edições do SQL Server são produtos diferentes e não oferecem a simulação completa de um ambiente do Banco de dados SQL do Microsoft Azure.

  • Embora o Banco de dados SQL do Azure possa ser simulado em uma instalação local do SQL Server, essa abordagem não permite replicar o comportamento que se aplica apenas ao serviço baseado em nuvem, como a limitação e outras restrições aplicáveis.

  • O Banco de dados SQL do Microsoft Azure oferece um ambiente de consulta interativo baseado na Web. O Banco de dados SQL do Azure também é acessível de ferramentas ad hoc do console de cliente, como o SSMS, ou ferramentas de consulta RDBMS de terceiros com suporte para ODBC.

  • Os recursos de T-SQL são diferentes entre o SQL Server e o Banco de dados SQL do Azure. Alguns recursos são limitados e não têm suporte, e alguns têm diferenças perceptíveis (como a criação de bancos de dados e federações).

Esta seção discute os recursos de autenticação e autorização com suporte no Armazenamento de Tabela do e no Banco de dados SQL do Azure.

 

Critérios de comparação Armazenamento de Tabela do Banco de dados SQL do Azure

Autenticação

Chave simétrica

Assinaturas de acesso compartilhado

A chave HMAC de 512 bits é usada para autenticar usuários.

Autenticação SQL

A Autenticação SQL padrão é usada para autenticar usuários.

Acesso baseado em função

Não

Sim

Oferece suporte a funções de aplicativos e bancos de dados SQL padrão.

Suporte ao Windows Azure Active Directory (anteriormente chamado de ACS)

Não

Não

Federação do provedor de identidade

Não

Não

  • O acesso baseado em função que o Banco de dados SQL do Azure aceita oferece total flexibilidade para configurar modos somente leitura, somente gravação e de leitura/gravação. Esse recurso pode fornecer um amplo conjunto de opções de acesso a dados, dependendo das necessidades do aplicativo individual.

  • Como nenhuma das tecnologias atualmente oferece suporte a autenticação federada, baseada em certificado ou do Active Directory, você deve assegurar que as credenciais de segurança (por exemplo, a chave HMAC ou o nome de usuário e a senha do SQL) estejam cobertas por medidas de proteção adequadas, como a criptografia. Essa proteção é especialmente importante quando o acesso a essas credenciais está sujeito à conformidade de TI.

  • O Armazenamento de Tabela do oferece acesso baseado em URL assinada, conhecido como SAS (Assinatura de Acesso Compartilhado) de Tabela. O SAS permite que você conceda acesso baseado na hora aos clientes sem revelar a chave secreta da conta de armazenamento. Para obter mais informações, consulte esta postagem em blog.

Esta seção compara o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Azure em termos de custo. Todos os custos mostrados aqui estão sujeitos a alteração no futuro.

 

Critérios de comparação Armazenamento de Tabela do Banco de dados SQL do Azure

Custo de armazenamento

$0.125

por gigabyte armazenado mensalmente com base na média diária.

Consulte a Visão geral dos preços do Windows Azure para verificar detalhes de preços.

Faturado em uma taxa graduada com base no tamanho do banco de dados.

Consulte a Visão geral dos preços do Windows Azure para verificar detalhes de preços.

Custo de transações

$0.01

por 100.000 transações de armazenamento.

$0.00

O Banco de dados SQL do Azure não cobra por transações.

Operações faturáveis

Todas

Além dos custos de armazenamento, o custo de transações é calculado com base no volume de transações em tabelas.

Nenhuma

O custo não depende do volume de transações, somente do tamanho do banco de dados.

Custos de saída

$0.12 - $0.19

por gigabyte, com base em uma escala graduada específica à região

$0.12 - $0.19

por gigabyte, com base em uma escala graduada específica à região

  • O custo de saída é baseado na quantidade total de dados que sai dos data centers do pela Internet. A quantidade é calculada em um período de faturamento determinado, quando um aplicativo executa consultas e recebe resultados do respectivo serviço de dados.

  • Ao contrário do Banco de dados SQL do Azure, o Armazenamento de Tabela do impõe um custo por transação. Esse modelo de faturamento significa que você deve incluir a frequência de transações de armazenamento nas considerações relacionadas ao custo.

A decisão sobre quando usar o Armazenamento de Tabela do e o Banco de dados SQL do Microsoft Azure depende claramente de uma série de fatores. Esses fatores podem depender consideravelmente das necessidades individuais de seu aplicativo, de sua arquitetura e de cargas de trabalho e padrões de acesso a dados. Esta seção resume algumas considerações essenciais.

O Armazenamento de Tabela do oferece suporte ao armazenamento de grandes quantidades de dados em tabelas intensamente dimensionáveis na nuvem. Essas tabelas podem armazenar terabytes de dados e bilhões de entidades. Para alcançar esse nível de escalabilidade, o Armazenamento de Tabela do emprega um modelo de expansão para distribuir entidades em vários nós de armazenamento. Ele usa um modelo de dados NoSQL para oferecer suporte a uma escala tão intensa com forte consistência. Se você precisar da persistência de um valor enorme de modelos de dados não relacionais ou simplificados a um custo reduzido, considere usar o Armazenamento de Tabela do .

Você pode pensar no Banco de dados SQL do Microsoft Azure como o mecanismo de banco de dados do SQL Server estendido à plataforma em nuvem, oferecendo uma experiência familiar de desenvolvedor do SQL Server, semântica de consulta sofisticada, suporte para transações ACID com diferentes níveis de isolamento e recursos de processamento de dados complexos. Se seus dados forem altamente relacionais e você precisar do gerenciamento de dados relacionais aliado a esses recursos, o Banco de dados SQL do Azure pode ser a melhor opção.

Observe que uma decisão sobre quando usar uma tecnologia específica nem sempre é binária, e talvez você nem sempre consiga decidir em favor de uma única tecnologia. Você pode avaliar se uma combinação equilibrada das duas tecnologias atende melhor aos requisitos de sua solução e considerar aplicar ambas nas respectivas áreas para tratar da classe específica de problemas que está solucionando.

Com uma compreensão mais profunda das duas tecnologias, você pode tomar uma decisão mais informada sobre qual tecnologia de armazenamento de dados usar no , e quando.

Consulte também

Mostrar:
© 2014 Microsoft