Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Execução de um aplicativo do Windows Azure no emulador de computação

Atualizado: abril de 2014

O SDK do Windows Azure inclui o Emulador de computação do Microsoft Azure. O emulador de computação é um emulador local do Windows Azure; portanto, você pode compilar e testar seu aplicativo antes de implantá-lo. Há algumas diferenças entre a execução de aplicativos localmente e a execução no Windows Azure. Para obter mais informações, consulte Diferenças entre o emulador de computação e o Azure.

Para usar o emulador de computação, você deve baixar e instalar o SDK do Windows Azure.

A interface do usuário do emulador de computação mostra as implantações de seus aplicativos em um formato interativo. Você pode examinar a configuração de um serviço de nuvem, suas funções e suas instâncias de função. Da interface do usuário, você pode executar, suspender ou reiniciar um serviço. Deste modo, você pode verificar a funcionalidade básica de seu serviço.

Verifique se o sistema atende aos seguintes requisitos mínimos para executar o Emulador de computação do Microsoft Azure e o Emulador de armazenamento do Microsoft Azure:

  • edição de 64 bits do Windows 7 ou do Windows Server® 2008

  • A versão de 32 bits (x86) do SDK requer uma edição de 32 bits do Windows 7, do Windows Vista SP1 ou superior ou do Windows Server 2008.

    ImportantImportante
    A versão de 32 bits do SDK não pode ser instalada em um sistema operacional de 64 bits; a versão do Microsoft Windows de 64 bits (Wow64) não oferece suporte à execução do SDK na versão do Microsoft Windows de 32 bits.

  • Microsoft .NET Framework 3.5 SP1. Opcionalmente, você também pode instalar o .NET Framework 4.

  • Microsoft SQL Server™ Express 2005 ou SQL Server 2008 R2 Express para execução de aplicativos que usam o emulador de armazenamento. Você também pode executar o emulador de armazenamento em relação a uma instância local do Microsoft SQL Server; consulte Configuring SQL Server for the Compute Emulator para obter mais informações.

  • Se estiver pretendendo usar uma função Web em seu aplicativo, você deverá habilitar o IIS (Serviços de Informações da Internet) 7.0 com o ASP.NET. Você pode habilitar esses recursos ao instalar o SDK.

O Emulador de computação do Microsoft Azure requer que você execute o IIS 7.0 com o ASP.NET, mas nem todos os serviços de função do IIS 7.0 e nem todos os recursos do Windows Server 2008 são instalados por padrão. Os serviços e recursos instalados por padrão são um subconjunto dos serviços e recursos instalados no Windows Azure. A maioria dos serviços básicos podem ser executados no emulador de computação; porém, ao criar mais serviços avançados, você pode precisar adotar medidas adicionais para garantir que seu serviço se comporte da mesma maneira na nuvem como faz ao ser executado no emulador de computação.

O rastreamento é uma maneira de monitorar a execução de seu aplicativo enquanto ele estiver em execução. É possível usar as classes System.Diagnostics.Trace, System.Diagnostics.Debug e System.Diagnostics.TraceSource para registrar informações sobre erros e a execução do aplicativo em logs, arquivos de texto ou outros dispositivos para análise posterior.

Para executar um aplicativo do Windows Azure no emulador de computação a partir da linha de comando, é necessário primeiro empacotar o aplicativo no formato apropriado usando a Ferramenta de linha de comando CSPack e depois usar a Ferramenta de linha de comando CSRun para iniciar o aplicativo no emulador de computação.

Talvez você precise testar a escalabilidade de seu serviço adicionando mais instâncias de uma função em execução. Você não precisa parar um serviço em execução para adicionar novas instâncias de função. Para fazer isso, modifique o arquivo de configuração do serviço usando o Visual Studio ou seu editor preferido e atualize o serviço em execução usando a Ferramenta de Linha de Comando CSRun.

O emulador de computação impõe os mesmos limites de implantação, que são encontrados em uma assinatura inicial do Windows Azure. Os limites são:

  • o número mínimo de funções por implantação é 1.

  • O número máximo de funções por implantação é 25.

  • O número máximo de pontos de extremidade de entrada por implantação é 25.

  • O número máximo de pontos de extremidade internos por implantação é 25.

  • A contagem de núcleos máxima é 20.

O emulador de computação impõe esse limite adicional para o número máximo de instâncias de função por implantação que é igual a 50.

As implantações de funções Web são alocadas com diferentes endereços IP crescentes, começando com 127.0.0.1, enquanto tenta manter a porta especificada no arquivo de definição do serviço. Se o arquivo de definição do serviço definir duas implantações de funções Web e especificar que elas usam a porta 8081, o emulador de computação tentará atribuir 127.0.0.1:8081 e 127.0.0.2:8081 como os pontos de extremidade.

Se a porta especificada na definição do serviço estiver em uso, o emulador de computação tentará alocar uma porta alternativa aumentando o número da porta fornecido monotonicamente até que uma esteja disponível. No caso de intervalos de portas, o emulador de computação tentará alocar um intervalo no qual existe pelo menos uma porta disponível.

Por exemplo, se a porta 80 for especificada na definição de serviço e estiver sendo usada por outro processo, mas a porta 81 estiver livre, a implantação da função Web será alocada 127.0.0.1:81. O emulador de computação emitirá um aviso de que a porta está em uso e indisponível para ser alocada, conforme especificado na definição de serviço. O aviso é exibido no console por meio da ferramenta CSRUN.exe e na janela “Saída” (“Exibir”->”Saída”) para usuários do Visual Studio.

noteObservação
Antes do SDK 1.5 do Windows Azure, as implantações de funções Web eram alocadas com o mesmo endereço IP, 127.0.0.1, usando diferentes números de portas crescentes para diferenciação entre as funções. Consequentemente, duas implantações de função Web obteriam 127.0.0.1:81 e 127.0.0.1:82, por exemplo.

Consulte também

A Microsoft está realizando uma pesquisa online para saber sua opinião sobre o site do MSDN. Se você optar por participar, a pesquisa online lhe será apresentada quando você sair do site do MSDN.

Deseja participar?
Mostrar:
© 2014 Microsoft