Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Uso do Azure Storage Emulator para desenvolvimento e testes

Atualizado: maio de 2014

O Emulador de armazenamento do Microsoft Azure fornece um ambiente local que emula os serviços Blob, Fila e Tabela do Azure para fins de desenvolvimento. Usando o emulador de armazenamento, você pode testar o aplicativo nos serviços de armazenamento localmente, sem incorrer em nenhum custo.

noteObservação
O emulador de armazenamento está disponível como parte do Microsoft Azure SDK. Você também pode baixar o emulador de armazenamento como um pacote autônomo.

Para configurar o emulador de armazenamento, é necessário ter privilégios administrativos no computador.

ImportantImportante
Observe que os dados criados em uma versão do emulador de armazenamento não têm garantia de que poderão ser acessados ao usar uma versão diferente. Se você precisar persistir os dados a longo prazo, convém armazená-los em uma conta de armazenamento do Azure, e não no emulador de armazenamento.

Existem algumas diferenças entre os serviços de armazenamento do emulador de armazenamento e do Azure. Para obter mais informações sobre essas diferenças, consulte Diferenças entre o emulador de armazenamento e os serviços de armazenamento do Azure.

O emulador de armazenamento usa uma instância do Microsoft® SQL Server™ e o sistema de arquivos local para emular os serviços de armazenamento do Azure. Por padrão, emulador de armazenamento é configurado para um banco de dados no Microsoft SQL Server ™ 2012 Express LocalDB. Você pode instalar o SQL Server Management Studio Express para gerenciar a instalação do LocalDB. O emulador de armazenamento é conectado ao SQL Server ou LocalDB com o uso da autenticação do Windows. Você pode optar por configurar o emulador de armazenamento para acessar uma instância local do SQL Server, em vez do LocalDB usando o Referência da ferramenta de linha de comando do Storage Emulator.

O emulador de armazenamento dá suporte somente a uma única conta fixa e a uma chave de autenticação conhecida. A conta e a chave são as únicas credenciais permitidas para uso com o emulador de armazenamento. São elas:


Account name: devstoreaccount1
Account key: Eby8vdM02xNOcqFlqUwJPLlmEtlCDXJ1OUzFT50uSRZ6IFsuFq2UVErCz4I6tq/K1SZFPTOtr/KBHBeksoGMGw==
ImportantImportante
A chave de autenticação com suporte pelo emulador de armazenamento é destinada somente para testar a funcionalidade do código de autenticação de seu cliente. Ela não serve para fins de segurança. Não é possível usar a chave e a conta de armazenamento de produção com o emulador de armazenamento. Observe também que você não deve usar a conta de desenvolvimento com dados de produção.

Para iniciar o emulador de armazenamento do Azure, selecione o botão Iniciar ou pressione a tecla Windows. Comece digitando Windows Azure Storage Emulator e selecione Windows Azure Storage Emulator na lista de aplicativos.

Como alternativa, se o emulador de computação do Windows Azure já estiver em execução, você poderá iniciar o emulador de armazenamento clicando no ícone da bandeja do sistema com o botão direito do mouse e selecionando Iniciar Storage Emulator. Para obter mais informações sobre como executar o emulador de computação, consulte Execução de um aplicativo do Windows Azure no emulador de computação.

Quando o emulador de armazenamento for iniciado, uma linha de comando será exibida. É possível usar essa linha de comando para iniciar e interromper o emulador de armazenamento, bem como para limpar dados, obter o status atual e inicializar o emulador. Para obter mais informações, consulte Referência da ferramenta de linha de comando do Storage Emulator.

Quando a linha de comando for fechada, o emulador de armazenamento continuará a ser executado. Para ativar novamente a linha de comando, siga as etapas acima, como se estivesse iniciando o emulador de armazenamento.

Quando o emulador de armazenamento é executado pela primeira vez, o ambiente de armazenamento local é inicializado para você. É possível usar a ferramenta de linha de comando do emulador de armazenamento de forma a apontar para uma instância de banco de dados diferente ou reinicializar o banco de dados existente. O processo de inicialização cria um banco de dados no LocalDB e reserva portas HTTP para cada serviço de armazenamento local. Essa etapa requer privilégios administrativos. Para obter detalhes, consulte Referência da ferramenta de linha de comando do Storage Emulator.

O modo de endereçar um recurso nos serviços de armazenamento do Azure difere dependendo se o recurso reside no Azure ou nos serviços do emulador de armazenamento. Um esquema URI é usado para endereçar um recurso de armazenamento no Azure e outro esquema URI é usado para endereçar um recurso de armazenamento no emulador de armazenamento. A diferença é devido ao fato de que o computador local não executa resolução de nome de domínio. Ambos os esquemas URI sempre incluem o nome da conta e o endereço do recurso que está sendo solicitado.

No esquema URI de endereçamento de recursos de armazenamento no Azure, o nome da conta faz parte do nome de host de URI e o recurso que é endereçado faz parte do caminho URI. O esquema de endereçamento básico a seguir é usado para acessar recursos de armazenamento:

<http|https>://<account-name>.<service-name>.core.windows.net/<resource-path>

O <account-name> é o nome de sua conta de armazenamento. O <account-name> é o nome do serviço que está sendo acessado, e o <resource-path> é o caminho para o recurso que está sendo solicitado. A lista a seguir mostra o esquema URI para cada serviço de armazenamento:

  • Serviço Blob: <http|https>://<account-name>.blob.core.windows.net/<resource-path>

  • Serviço Fila: <http|https>://<account-name>.queue.core.windows.net/<resource-path>

  • Serviço Tabela: <http|https>://<account-name>.table.core.windows.net/<resource-path>

Por exemplo, o endereço a seguir pode ser usado para acessar um blob na nuvem:

http://myaccount.blob.core.windows.net/mycontainer/myblob.txt
noteObservação
É possível também associar um nome de domínio personalizado a uma conta de armazenamento na nuvem e usá-lo para endereçar recursos de armazenamento. Para obter mais informações, consulte Registering Custom Domain Names for Blob Resources.

No emulador de armazenamento, como o computador local não executa resolução de nome de domínio, o nome da conta faz parte do caminho URI. O esquema URI de um recurso em execução no emulador de armazenamento segue este formato:

http://<local-machine-address>:<port>/<account-name>/<resource-path>

O formato a seguir é usado para endereçar recursos que são executados no emulador de armazenamento:

  • Serviço Blob: http://127.0.0.1:10000/<account-name>/<resource-path>

  • Serviço Fila: http://127.0.0.1:10001/<account-name>/<resource-path>

  • Serviço Tabela: http://127.0.0.1:10002/<account-name>/<resource-path>

Por exemplo, o endereço a seguir pode ser usado para acessar um blob no emulador de armazenamento:

http://127.0.0.1:10000/myaccount/mycontainer/myblob.txt
noteObservação
O HTTPS não é um protocolo permitido para endereçar recursos de armazenamento locais.

Iniciando com a versão 3.1, a conta do emulador de armazenamento suporta replicação georredundante de acesso de leitura (RA-GRS). Para os recursos de armazenamento, tanto em nuvem e no emulador local, você pode acessar o local secundário, anexando -secondary ao nome da conta. Por exemplo, o seguinte endereço pode ser usado para acessar um blob usando o secundário somente leitura no emulador de armazenamento:

http://127.0.0.1:10000/myaccount-secondary/mycontainer/myblob.txt

noteObservação
Para o acesso programático para o secundário com o emulador de armazenamento, use a biblioteca de cliente de armazenamento para .NET versão 3.2 ou posterior. Para obter detalhes, consulte Referência da biblioteca de cliente de armazenamento.

Consulte também

Mostrar:
© 2014 Microsoft