Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Este tópico ainda não foi avaliado como - Avalie este tópico

Sobre o registro em log da Análise de Armazenamento

Atualizado: novembro de 2013

O Storage Analytics registra informações detalhadas sobre solicitações bem-sucedidas e com falha a um serviço de armazenamento. Essas informações podem ser usadas para monitorar solicitações individuais e diagnosticar problemas com um serviço de armazenamento. As solicitações são registradas em uma base de melhor esforço.

Para usar a Análise de Armazenamento, você deve habilitá-la separadamente para cada serviço que deseja monitorar. Você pode habilitá-lo do Portal de Gerenciamento do Windows Azure; para obter detalhes, consulte Como monitorar uma conta de armazenamento. Você também pode habilitar a análise de armazenamento programaticamente por meio da API REST ou da biblioteca de cliente. Use as operações Obter propriedades do serviço Blob (API REST)Obter propriedades do serviço Fila (API REST) e Obter propriedades do serviço Tabela (API REST) para habilitar a análise de armazenamento para cada serviço.

As entradas de log são criadas somente se houver atividade de serviço de armazenamento. Por exemplo, se uma conta de armazenamento tiver atividade em seu serviço Blob, mas não nos serviços Tabela ou Fila, somente os logs referentes ao serviço Blob serão criados.

Registro em log de solicitações autenticadas

Os seguintes tipos de solicitações autenticadas são registrados em log:

  • Solicitações bem-sucedidas

  • Solicitações com falha, incluindo tempo limite, limitação, rede, autorização e outros erros

  • Solicitações usando uma Assinatura de Acesso Compartilhado (SAS), inclusive solicitações com falha e bem-sucedidas

  • Solicitações para dados de análise

As solicitações feitas pelo próprio Storage Analytics, como a criação de log ou a exclusão, não são registradas em log. Uma lista completa dos dados registrados em log está documentada nos tópicos Operações registradas em log na Análise de Armazenamento e mensagem de status e Formato de log da Análise de Armazenamento.

Registrando solicitações anônimas em log

Os seguintes tipos de solicitações anônimas são registrados em log:

  • Solicitações bem-sucedidas

  • Erros do servidor

  • Erros de tempo limite para o cliente e o servidor

  • Solicitações GET com falha, com o código de erro 304 (Não Modificado)

Nenhuma das outras solicitações anônimas com falha é registrada em log. Uma lista completa dos dados registrados em log está documentada nos tópicos Operações registradas em log na Análise de Armazenamento e mensagem de status e Formato de log da Análise de Armazenamento.

Como os logs são armazenados

Todos os logs são armazenados em blobs de blocos em um contêiner denominado $logs, que é criado automaticamente quando a Análise de Armazenamento é habilitada para uma conta de armazenamento. O contêiner $logs está localizado no namespace de blob da conta de armazenamento, por exemplo: http://<accountname>.blob.core.windows.net/$logs. Esse contêiner não pode ser excluído quando o Storage Analytics está habilitado, embora seu conteúdo possa ser excluído.

noteObservação
O contêiner $logs não é exibido durante a execução de uma operação de listagem de contêiner, como o método ListContainers. É necessário acessá-lo diretamente. Por exemplo, você pode usar o método ListBlobs para acessar os blobs no contêiner $logs.

À medida que as solicitações são registradas em log, o Storage Analytics carrega resultados intermediários como blocos. Periodicamente, o Storage Analytics confirmará esses blocos e os disponibilizará como um blob.

Podem existir registros duplicados para os logs criados na mesma hora. Você pode determinar se um registro é uma duplicata verificando os números RequestId e Operation.

Convenções de nomenclatura de logs

Cada log será gravado no seguinte formato:

<service-name>/YYYY/MM/DD/hhmm/<counter>.log

A tabela a seguir descreve cada atributo no nome do log:

 

Atributo Descrição

<service-name>

O nome do serviço de armazenamento. Por exemplo: blob, table ou queue.

YYYY

O ano de quatro dígitos do log. Por exemplo: 2011

MM

O mês de dois dígitos do log. Por exemplo: 07

DD

O dia de dois dígitos do log. Por exemplo: 31

hh

A hora de dois dígitos que indica a hora inicial dos logs, no formato UTC de 24 horas. Por exemplo: 18

mm

O número de dois dígitos que indica o minuto inicial dos logs.

noteObservação
Esse valor não tem suporte na versão atual do Storage Analytics, e seu valor será sempre 00.

<counter>

Um contador baseado em zero com seis dígitos que indica o número de blobs de log gerados para o serviço do armazenamento em um período de uma hora. Esse contador se inicia em 000000. Por exemplo: 000001

O nome a seguir é um exemplo de nome de log completo, que combina os exemplos anteriores:

blob/2011/07/31/1800/000001.log

O URI a seguir é um de exemplo de URI que pode ser usado para acessar o log anterior:

https://<accountname>.blob.core.windows.net/$logs/blob/2011/07/31/1800/000001.log

Quando uma solicitação de armazenamento é registrada em log, o nome do log resultante se refere à hora em que a operação solicitada foi concluída. Por exemplo, se uma solicitação GetBlob foi concluída às 18h30, em 31/07/2011, o log será gravado com o seguinte prefixo: blob/2011/07/31/1800/

Metadados de log

Todos os blobs de log são armazenados com metadados que podem ser usados para identificar quais dados de registro o blob contém. A tabela a seguir descreve cada atributo de metadados:

 

Atributo Descrição

LogType

Descreve se o log contém informações referentes a operações de leitura, gravação ou exclusão. Esse valor pode incluir um tipo ou uma combinação de todos os três, separados por vírgulas.

Exemplo 1: write

Exemplo 2: read,write

Exemplo 3: read,write,delete

StartTime

A hora da entrada mais antiga do log, na forma de YYYY-MM-DDThh:mm:ssZ. Por exemplo: 2011-07-31T18:21:46Z

EndTime

A hora da entrada mais recente do log, na forma de YYYY-MM-DDThh:mm:ssZ. Por exemplo: 2011-07-31T18:22:09Z

LogVersion

A versão do formato do log. Atualmente, o único valor com suporte é: 1.0

A lista a seguir exibe exemplos de metadados que usam os exemplos anteriores:

  • LogType=write

  • StartTime=2011-07-31T18:21:46Z

  • EndTime=2011-07-31T18:22:09Z

  • LogVersion=1.0

Acessando dados de log

Todos os dados no contêiner $logs podem ser acessados usando as APIs do serviço Blob, incluindo as APIs do .NET fornecidas pela biblioteca gerenciada do Windows Azure. O administrador da conta de armazenamento pode ler e excluir logs, mas não pode criá-las nem atualizá-las. É possível usar os metadados e o nome do log ao consultar um log. É possível que os logs de uma determinada hora sejam exibidos desordenados, mas os metadados sempre especificam o período das entradas em um log. Dessa forma, você pode usar uma combinação de nomes e metadados de log ao procurar um log específico.

Consulte Também

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft. Todos os direitos reservados.