VENDAS: 1-800-867-1389

Tutorial: configurar e conectar a uma máquina virtual do SQL Server em um serviço de nuvem diferente no Azure

Atualizado: fevereiro de 2014

Este tutorial demonstra como configurar e conectar várias máquinas virtuais SQL Server em diferentes serviços em nuvem no Azure de forma que elas possam se comunicar entre si. Todas as máquinas virtuais que você cria no Azure podem se comunicar automaticamente com outras máquinas virtuais no mesmo serviço de nuvem ou rede virtual usando um canal de rede privada. Porém, você precisa adicionar um ponto de extremidade a um computador para que outros recursos na Internet, outras redes virtuais ou outras máquinas virtuais em diferentes serviços de nuvem se comuniquem com ele.

Quando você cria uma máquina virtual, um serviço de nuvem é criado automaticamente para conter o computador. Para simplificar, este tutorial usa a mesma conta para criar várias máquinas virtuais e demonstra como se conectar a uma máquina virtual quando ela está em um serviço de nuvem diferente. Se você pretende se conectar a várias máquinas virtuais na mesma conta, é recomendável colocá-las em uma rede virtual privada do Azure para evitar usar o nome DNS (Sistema de Nomes de Domínio) da máquina virtual. Para obter um exemplo de como configurar uma rede virtual privada, consulte Tutorial: Conectar o aplicativo ASP.NET ao SQL Server no Azure via rede virtual ou Adicionar uma máquina virtual a uma rede virtual.

Para conectar as máquinas virtuais em diferentes serviços de nuvem, você precisa adicionar um ponto de extremidade à máquina virtual à qual você deseja se conectar e também precisa abrir portas TCP no Firewall do Windows para o mecanismo de banco de dados que reside nessa máquina virtual.

Neste tutorial, você fará o seguinte:

  1. Antes de seguir as etapas deste tutorial, crie uma nova máquina virtual, SQLVM1, conforme definido na seção Provisionar duas máquinas virtuais do SQL Server da galeria do tutorial Tutorial: configurar e conectar várias máquinas virtuais do SQL Server no mesmo serviço de nuvem no Azure. Se você já tiver criado o SQLVM1, ignore esta etapa.

  2. Para criar uma máquina virtual adicional do SQL Server, basta seguir as etapas definidas na seção Provisionar duas máquinas virtuais do SQL Server da galeria do tutorial Tutorial: configurar e conectar várias máquinas virtuais do SQL Server no mesmo serviço de nuvem no Azure, exceto:

    1. Na página Configuração de máquina virtual, digite SQLVM3 como um nome de máquina virtual. Observe que, no portal do Azure, quando você clica em um nome de máquina virtual para abrir o painel, aparece o nome da máquina virtual como um nome de host.

    2. Na página Modo da máquina virtual, selecione Máquina Virtual Autônoma. Digite TestSQLVM3 como um nome DNS.

O Azure cria a máquina virtual e define as configurações do sistema operacional. Após o Azure concluir o provisionamento da máquina virtual, ela é listada como Executando no portal de gerenciamento do Azure. Se ela estiver listada como Parada, clique em Reiniciar. Quando você cria uma máquina virtual, um serviço de nuvem é criado para você automaticamente. O serviço de nuvem que é criado para conter essa máquina virtual não é exibido no portal de gerenciamento até você conectar máquinas virtuais adicionais a esse computador. O Azure define o nome desse novo serviço de nuvem usando o nome DNS digitado na página Modo da máquina virtual.

A máquina virtual deve ter um ponto de extremidade para escutar a comunicação TCP de entrada. Esta etapa de configuração do Azure direciona o tráfego de entrada da porta TCP para uma porta TCP que é acessível para a máquina virtual.

Cada ponto de extremidade definido para uma máquina virtual é atribuído uma porta públicas e privada para comunicação. A porta privada é definida para configurar regras de comunicação na máquina virtual; a porta pública é usada pelo balanceador de carga do Azure para se comunicar com a máquina virtual de fontes externas.

  1. No portal de gerenciamento do Azure, selecione MÁQUINAS VIRTUAIS | SQLVM3. Isso abre o painel de SQLVM3.

  2. Clique em PONTOS DE EXTREMIDADE.

  3. Clique em Adicionar ponto de extremidade. Na página Adicionar ponto de extremidade à máquina virtual, clique em Adicionar Ponto de Extremidade. Em seguida, clique em Avançar.

  4. Na página Especifique os detalhes do ponto de extremidade, digite um nome para o ponto de extremidade na caixa Nome. Na caixa PROTOCOLO, selecione TCP. Por exemplo, você pode digitar a porta de escuta padrão 1433 do SQL Server na caixa Porta Privada. Da mesma forma, você pode digitar 57500 na caixa PORTA PÚBLICA. Observe que muitas organizações selecionam diferentes números de porta para evitar ataques mal-intencionados à segurança.

  5. Clique na marca de seleção para criar o ponto de extremidade.

  1. No portal de gerenciamento do Azure, clique no nome da máquina virtual SQLVM3 criado por você para abrir o painel.

  2. No menu inferior, clique em Conectar e faça logon na máquina virtual usando a área de trabalho remota (RDP). Use as credenciais de administrador para fazer logon.

  3. A primeira vez que você faz logon nessa máquina virtual, talvez seja necessário concluir vários processos, inclusive a configuração da área de trabalho, atualizações do Windows e a conclusão de tarefas de configuração inicial (sysprep) do Windows. Após a conclusão do sysprep do Windows, a configuração do SQL Server conclui tarefas de configuração. Quando você está conectado a uma máquina virtual com a área de trabalho remota do Windows, a máquina virtual funciona como qualquer outro computador. Você pode se conectar à instância padrão do SQL Server com o SQL Server Management Studio (executado na máquina virtual) da forma usual.

  4. Feche a área de trabalho remota.

  1. No portal de gerenciamento do Azure, clique em MÁQUINAS VIRTUAIS.

  2. Conecte-se à máquina virtual SQLVM3 via área de trabalho remota.

  3. Você precisa configurar o SQL Server para escutar no protocolo TCP. Para fazer isso, clique em Iniciar | Todos os Programas | Microsoft SQL Server 2012 | Ferramentas de Configuração e abra o SQL Server Configuration Manager.

  4. No SQL Server Configuration Manager, expanda Configuração de Rede do SQL Server no painel de console.

  5. Clique em Protocolos para obter o nome da instância. (A instância padrão é Protocolos para MSSQLSERVER).

  6. No painel de detalhes, clique com o botão direito do mouse em TCP; por padrão, ele deve ser Habilitado para as imagens da galeria. Para as imagens personalizadas, clique em Habilitar (se seu status for Desabilitado).

  7. No painel de detalhes, clique com o botão direito do mouse em SQL Server (nome da instância) (a instância padrão é SQL Server (MSSQLSERVER)) e, depois, clique em Reiniciar, para parar e reiniciar a instância do SQL Server.

  8. Em seguida, abra as portas TCP no firewall do Windows para a instância padrão do Mecanismo de Banco de Dados. Para fazer isso, clique em Iniciar | Todos os Programas | Ferramentas Administrativas, e abra Firewall do Windows com Segurança Avançada.

  9. No painel esquerdo do Firewall do Windows com Segurança Avançada, clique com o botão direito do mouse em Regras de Entrada e clique em Nova Regra no painel de ação.

  10. Na caixa de diálogo Tipo de Regra, selecione Porta e clique em Avançar.

  11. Na caixa de diálogo Protocolo e Portas, selecione TCP. Selecione Portas locais específicas e digite o número da porta da instância do Mecanismo de Banco de Dados (1433 para a instância padrão). Clique em Avançar.

  12. Na caixa de diálogo Ação, selecione Permitir a conexão e clique em Avançar.

  13. Na caixa de diálogo Perfil, selecione Domínio, Privado, Público e, em seguida, clique em Avançar.

  14. Na página Nome, defina o nome da regra de entrada como SQLServerVM3Port e clique em Concluir. Feche a janela Firewall do Windows com Segurança Avançada.

  15. Depois, configure o SQL Server para a autenticação no modo misto. O Mecanismo de Banco de Dados do SQL Server não pode usar a Autenticação do Windows sem um ambiente de domínio. Para fazer isso, clique em Todos os Programas | Microsoft SQL Server 2012. Depois, clique em SQL Server Management Studio.

  16. Na caixa de diálogo Conectar ao Servidor, para Nome do servidor, digite o nome de host da máquina virtual para conectar-se ao mecanismo de banco de dados com o Pesquisador de Objetos, como SQLVM3. Selecione Autenticação do Windows. Clique em Conectar.

  17. No Pesquisador de Objetos do SQL Server Management Studio, clique com o botão direito do mouse no nome da instância do SQL Server (o nome da máquina virtual) e, depois, clique em Propriedades.

  18. Na página Segurança, em Autenticação de servidor, selecione o Modo de Autenticação do SQL Server e do Windows e clique em OK.

  19. No Pesquisador de Objetos, clique com o botão direito do mouse no servidor e, depois, clique em Reiniciar.

  20. Em seguida, você precisa criar um logon de autenticação do SQL Server para conectar-se à primeira máquina virtual de outro computador. Para fazer isso, em Pesquisador de Objetos do SQL Server Management Studio, expanda a instância de servidor SQLVM3 no qual você deseja criar o novo logon. Clique com o botão direito do mouse na pasta Segurança, aponte para Novo e selecione Logon....

  21. Na caixa de diálogo Logon – Novo, na página Geral, insira o nome do novo usuário sqlvm3login na caixa Nome de logon. Selecione Autenticação do SQL Server. Na caixa Senha, digite uma senha para o novo usuário. Digite essa senha novamente na caixa Confirmar Senha. Deixe valores padrão em outras caixas.



  22. Na página Funções de Servidor, clique em sysadmin, se quiser designar esse logon como um administrador do SQL Server. Clique em OK. Por padrão, o Azure seleciona a Autenticação do Windows durante a instalação da máquina virtual do SQL Server. Assim, o logon de sa é desabilitado e uma senha é atribuída pela instalação. Para usar o logon sa, habilite-o e também atribua uma nova senha. Para obter mais informações, consulte Alterar o modo de autenticação do servidor.

Para conectar-se ao Mecanismo de Banco de Dados do SQL Server em um serviço de nuvem diferente, você precisa saber o nome DNS (Sistema de Nomes de Domínio) da máquina virtual, na qual reside o Mecanismo de Banco de Dados do SQL Server.

  1. No portal de gerenciamento do Azure, selecione MÁQUINAS VIRTUAIS | SQLVM3. Isso abre o painel de SQLVM3. Copie o Nome DNS no painel direito, como testsqlvm3.cloudapp.net. Além disso, anote a porta pública do ponto de extremidade, 57500.

  2. No portal de gerenciamento do Azure, selecione MÁQUINAS VIRTUAIS | SQLVM1. Clique no botão Conectar para conectar a área de trabalho remota à primeira máquina virtual. Digite credenciais de administrador para se conectar à primeira máquina virtual.

  3. Na primeira máquina virtual, SQLVM1, abra o SQL Server Management Studio.

  4. No Pesquisador de Objetos, clique em Conectar, escolha Mecanismo de Banco de Dados… Na caixa de diálogo Conectar ao Servidor, digite testsqlvm3.cloudapp.net,57500 como um nome de servidor. Selecione Autenticação do SQL Server. Digite sqlvm3login como um nome de logon e digite a senha que você especificou antes. Clique em Conectar.

WarningAviso
Ao se conectar a outra máquina virtual em um serviço de nuvem diferente, não use os endereços IP atribuídos a essa máquina virtual. Os endereços IP podem mudar quando o Azure move recursos por motivos de redundância ou manutenção. O nome DNS permanece estável porque ele pode ser redirecionado para um novo endereço IP.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft