VENDAS: 1-800-867-1389

Referência de API REST dos Serviços de Armazenamento do Windows Azure

Atualizado: dezembro de 2014

As APIs de REST para os serviços de armazenamento do Windows® Azure™ oferecem acesso programático aos serviços Blob, Fila, Tabela e Arquivo no Windows Azure ou no ambiente de desenvolvimento, por meio do emulador de armazenamento.

Todos os serviços de armazenamento são acessíveis por meio das APIs de REST. É possível acessar os serviços de armazenamento a partir de um serviço em execução no Windows Azure, ou diretamente na Internet, a partir de qualquer aplicativo que possa enviar solicitações HTTP/HTTPS e receber respostas HTTP/HTTPS.

ImportantImportante
Os serviços de armazenamento do Windows Azure são compatíveis com HTTP e HTTPS. No entanto, é altamente recomendável usar HTTPS.

Todo o acesso a serviços de armazenamento ocorre por meio da conta de armazenamento. A conta de armazenamento representa o nível mais alto do namespace para acessar cada serviço fundamental. Também é a base para a autenticação.

As APIs de REST para serviços de armazenamento expõem a conta de armazenamento como um recurso.

Para criar e gerenciar uma conta de armazenamento, consulte Gerenciar contas, assinaturas e funções administrativas.

O serviço Blob fornece armazenamento para entidades, como arquivos binários e arquivos de texto. A API de REST do serviço Blob expõe dois recursos: contêineres e blobs. Um contêiner é um conjunto de blobs; cada blob deve pertencer a um contêiner. O serviço Blob define dois tipos de blobs:

  • Blobs de blocos, que são otimizados para streaming. Esse tipo de blob é o único tipo disponível em versões anteriores à 2009-09-19.

  • Blobs de páginas, que são otimizados para operações de leitura/gravação aleatórias e que fornece a capacidade de gravar em um intervalo de bytes em um blob. Os blobs de página estão disponíveis apenas na versão 2009-09-19.

Os contêineres e os blobs oferecem suporte a metadados definidos pelo usuário na forma de pares de nome/valor especificados como cabeçalhos em uma operação de solicitação.

Com a API de REST para o serviço Blob, os desenvolvedores podem criar um namespace hierárquico semelhante a um sistema de arquivos. Os nomes de Blob podem criar uma hierarquia usando um separador de caminho configurável. Por exemplo, nomes de blob MyGroup/MyBlob1 e MyGroup/MyBlob2 implicam um nível de organização virtual para blobs. A operação de enumeração de blobs dá suporte ao desvio da hierarquia virtual de um modo semelhante à de um sistema de arquivos, de forma que você possa retornar um conjunto de blobs que são organizados abaixo de um grupo. Por exemplo, você pode enumerar todos os blobs organizados em MyGroup/.

É possível criar um blob de blocos de duas maneiras. Blobs de blocos com tamanho menor ou igual a 64 MB podem ser carregados chamando a operação Colocar Blob (API REST). Os blobs de blocos com mais de 64 MB devem ser carregados como um conjunto de blocos, que deve ter até 4 MB. Um conjunto de blocos carregados com êxito pode ser montado na ordem especificada em um único Blob contíguo por meio da operação Colocar lista de blocos (API REST). O tamanho máximo suportado no momento para um blob de blocos é 200 GB.

Os blobs de páginas são criados e inicializados com um tamanho máximo com uma chamada para Colocar Blob (API REST). Para gravar o conteúdo em um blob de páginas, chame a operação Colocar Página (API REST). O tamanho máximo suportado no momento para um blob de páginas é 1 TB.

Os blobs oferecem suporte às operações de atualização condicionais que podem ser úteis para o controle de simultaneidade e carregamento eficiente.

Os blobs podem ser lidos chamando-se a operação Obter Blob (API REST). Um cliente pode ler o blob inteiro ou um intervalo arbitrário de bytes.

Para obter referências à API do serviço Blob, consulte API REST do serviço Blob.

O serviço Fila fornece mensagens confiáveis e persistentes nos serviços e entre eles. A API de REST do serviço Fila expõe dois recursos: filas e mensagens.

As filas oferecem suporte a metadados definidos pelo usuário na forma de pares de nome-valor especificados como cabeçalhos em uma operação de solicitação.

Cada conta de armazenamento pode ter um número ilimitado de filas de mensagens que são nomeadas exclusivamente dentro da conta. Cada fila de mensagens pode conter um número ilimitado de mensagens. O tamanho máximo de uma mensagem é limitado a 64 KB para a versão 2011-08-18 e 8 KB para versões anteriores.

Quando uma mensagem é lida na fila, espera-se que o cliente processe a mensagem e a exclua. Depois que a mensagem é lida, ela se torna invisível para outros clientes por um intervalo especificado. Se a mensagem ainda não tiver sido excluída no momento em que o intervalo expirar, sua visibilidade será restaurada, de modo que outro cliente possa processá-la.

Para obter mais informações sobre o serviço Fila, consulte API REST do serviço Fila.

O serviço Tabela fornece o armazenamento estruturado na forma de tabelas. O serviço Tabela dá suporte a uma API de REST que implementa o protocolo OData.

Em uma conta de armazenamento, um desenvolvedor pode criar tabelas nomeadas. As tabelas armazenam dados como entidades. Entidade é uma coleção de propriedades nomeadas e seus valores, semelhante a uma linha. As tabelas são particionadas para oferecer suporte ao balanceamento de carga entre os nós de armazenamento. Cada tabela tem como a primeira propriedade uma chave de partição que especifica a partição à qual uma entidade pertence. A segunda propriedade é uma chave de linha que identifica uma entidade em uma determinada partição. A combinação da chave de partição e chave de linha forma uma chave primária que identifica exclusivamente cada entidade dentro da tabela.

O serviço Tabela não impõe nenhum esquema. Um desenvolvedor pode optar por implementar e impor um esquema no lado do cliente. Para obter mais informações sobre o serviço Tabela, consulte API REST do serviço Tabela.

O protocolo Server Message Block (SMB) é o protocolo de compartilhamento de arquivos preferidos usado no local atual. O serviço de arquivo do Microsoft Azure permite que os clientes aproveitem a disponibilidade e escalabilidade da Infraestrutura em Nuvem do Azure como um serviço SMB (IaaS) sem ter que reescrever os aplicativos do clientes SMB.

O serviço de Arquivo do Azure também oferece uma alternativa atraente às soluções tradicionais Direct Attached Storage (DAS) e Storage Area Network (SAN), que são muitas vezes complexas e caras para instalar, configurar e operar.

Os arquivos armazenados em compartilhamentos do serviço de Arquivo do Azure são acessíveis através do protocolo SMB e também por meio de APIs REST. O serviço de Arquivo oferece estes quatro recursos: a conta de armazenamento, compartilhamentos, diretórios e arquivos. Compartilhamentos fornecem uma maneira de organizar conjuntos de arquivos e também podem ser montados como um compartilhamento de arquivos SMB que está hospedado na nuvem.

Consulte também

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft